Saúde

URGENTE! Maranhão vai receber pacientes de Manaus por falta de oxigênio e colapso no estado

Coronavírus: A situação em Manaus voltou a se agravar nas últimas horas!

Diversos profissionais de saúde estão usando as redes sociais para fazerem um pedido de socorro: o estoque de oxigênio, essencial no atendimento a pacientes com Covid-19, chegou ao fim em hospitais da região.

Viralizou nas redes, um vídeo em que uma funcionária do Serviço de Pronto Atendimento (SPA) e Policlínica Dr. José Lins, no município, suplica por ajuda: “Quem tiver disponibilidade de oxigênio, por favor, traga. É muita gente morrendo, pelo amor de Deus”.

Em coletiva de imprensa, o governador do Amazonas, Wilson Lima, decretou toque de recolher na capital, das 19h às 6h. “Estamos decretando o fechamento de todas as atividades e circulação de pessoas entre as 19h e as 6h, exceto atividades e transportes especiais à vida. Estamos em uma operação de guerra”, declarou.

O político avisou ainda que pacientes e seus familiares receberão apoio para serem transferidos a outros estados, onde serão tratados.

“Não temos oxigênio, não temos leitos, não temos UTI, não tem água potável nos hospitais, não tem equipamento pros profissionais”, disse uma internautas em rede social.

Plano de abastecimento

Em relação ao abastecimento de oxigênio nas unidades hospitalares, o governador ressaltou que todas as medidas para solucionar as dificuldades logísticas de abastecimento do produto, apresentadas pela empresa responsável, estão sendo adotadas junto ao governo federal.

“O estado do Amazonas está tomando algumas providências relacionadas à questão do oxigênio. Nós já entramos com uma ação na justiça contra a empresa para garantir que ela abasteça em quantidade suficiente a rede hospitalar para atender nossos irmãos acometidos da covid-19. Desde a madrugada estou em contato com o governo federal, tenho conversado com o general Pazuello (ministro da Saúde), com o ministro da Defesa (Fernando Azevedo e Silva), com o general Heleno (ministro do Gabinete de Segurança Institucional), com outros ministros. O Planalto está mobilizado para que a gente possa superar esse momento o mais rápido possível. Nós estamos numa operação de guerra onde os insumos, sobretudo a questão do oxigênio nas unidades hospitalares, hoje, é o produto mais consumido diante dessa pandemia”, explicou o governador Wilson Lima.

Transferência de pacientes

Governador do AM pede ‘socorro’ e Ministério da Saúde anuncia transferência de pacientes com Covid-19 para outros estados

O Amazonas iniciou a transferência de pacientes para unidades hospitalares de cinco estados. Para isso, além do translado desses pacientes, o governo montou um grupo de apoio psicossocial para pacientes e familiares.

“Estamos montando também um grupo de apoio para esses pacientes e familiares que irão se deslocar para os outros estados. Esse primeiro grupo irá para o estado de Goiás, e outros grupos irão para os estados do Piauí, Maranhão, Brasília, Paraíba e Rio Grande do Norte. E aqui quero agradecer a esses governadores, que num gesto humanitário, estão estendendo a mão para que os nossos irmãos possam ser acolhidos nessas regiões”, afirmou o governador.

Saúde

Coronavírus: Vacinação em São Luís vai começar na próxima quarta-feira, 20, anuncia prefeito Eduardo Braide

Na tarde desta quinta-feira, 14, o prefeito Eduardo Braide, anunciou, por meio de rede social, que a vacinação contra o novo coronavírus vai começar, aqui na capital, na próxima quarta-feira, 20. A decisão aconteceu durante videoconferência realizada pelo prefeito e o Ministro da Saúde, Eduardo Pazuello.

“O Ministério da Saúde vai guardar, tão somente, a liberação das primeiras doses pela Anvisa, que devem chegar em São Luís na segunda-feira, 18.
Na tarrça-feira, 19, já faremos toda a distribuição e, na quarta-feira, 20, pela manhã, daremos início à vacinação”, finalizou o prefeito na postagem”.

Idosos, profissionais da saúde e indígenas devem ser os primeiros a tomar a vacina em São Luís.

Braide ainda frisou que amanhã, sexta-feira, 15, vai apresentar o Plano Municipal de Vacinação, explicando “toda a execução e todos os passos para essa primeira fase da vacinação, assim como, para todas as outras fases que virão.”

Saúde

O Corona Vírus e as classes sociais

Mas existe classe social para essa doença invisível?

Eu fiz esse texto no mês de Junho do ano passado, pico da doença no Brasil e no mundo.
Pior período de isolamento, quarentena e saíamos do lockdown aqui no estado, Maranhão.

Quis reproduzir esse texto aqui no blog porque eu acredito que valha a pena compartilhar com vocês desse pensamento.

 

Ao longo dos séculos, dos anos e a cada geração que se apresenta, herda-se o conceito de que o Brasil, é de nascimento, um país corrupto. De governos corruptos. De gente corrupta!

Os anos continuaram a se passar e cada pessoa seguia a sua vida de acúmulos capitalista, onde o melhor lugar que deveria ser “dentro de um abraço”, como, romanticamente, parafraseia uma música, aqui, no meio de nossa gente, o melhor lugar, é dentro de suas casas, de seus umbigos e de suas contas bancárias.

Sem ninguém esperar, chega ao mundo um vírus invisível à olho nu, que em fração de segundos, faz refém do rico ao pobre. Do branco ao preto. Do público ao anônimo. Do estrangeiro ao brasileiro. Era a COVID19, popularmente conhecida, como Corona Vírus.

O mundo ligado pela doença. Pelo contágio. Pela dor e pela morte.
Pronto! Chegou, finalmente, a hora de todos se unirem em favor da vida. Até porque, a essa altura. é ela que mais importa em meio a uma pandemia devastadora.

O mundo inteiro começou a falar 1 só língua, COVID 19 e a clamar por uma solução, a vacina.

O vírus é contagiosamente rápido, rouba o ar e sai destruindo as plaquetas e glóbulos humanos.
E agora, como manter de pé gente que produz? Que faz o capital girar? A economia? E as arrecadações, como se darão? Para quem pedir, se todos os lugares onde existe vida humana está sendo bombardeado, também, sem defesa?

Empresários, políticos, governos, empregados e, até, desempregados, na luta pela sobrevivência de vida; sobrevivência financeira, há quase 1 ano e a pergunta é a mesma: – o mundo conseguirá continuar de pé nesse momento de ebulição no vulcão.
Até porque, lembra do que foi dito no início do texto? – o Brasil mantém no seio de seu sistema a corrupção, impregnada como uma doença sem cura.

Não, mas espera aí, não é possível que num momento tão vulnerável, tão inédito, tão epidêmico alguém pense em corrupção, em dinheiro, em roubo, em tirar proveito de si próprio.  “As pessoas estão morrendo,” todo dia milhares de pessoas gritam essa frase.

Não é possível, né? Mas, É! Olha os casos de corrupção em vários estados brasileiros só nesse período pandêmico. O tanto de governo, prefeituras e secretarias se aproveitando de mortes a fim de faturar $.

Governos que são denunciados por roubarem verba para a compra de materiais que podem ajudar a salvar vidas.
Governos que usam a morte como sensacionalismo para arrecadar fundos para o seu estado.
Empresários que estão preocupados com a sua queda financeira.
Abre o mercado do país? Fecham as portas os mercados dos país?

E as vidas, importam para quem?

Janeiro de 2021

Pela primeira vez em 2021, o Brasil registrou mais de mil novas mortes causadas pela covid-19 em um intervalo de 24 horas. Foram 1.186 novos óbitos confirmados de ontem para hoje.

Casos
7.810.400
Recuperados
6.994.845
Mortes
197.732