Polícia

Helicóptero apreendido na casa de Edinho Lobão era, tipo, “só para estimação”

Nova fase da operação Lava-Jato foram apreendidas obras de arte usadas para lavagem de dinheiro, carros de luxo e esse helicóptero, do ex suplente de Senador, Edinho Lobão

O helicóptero apreendido na residência do ex-candidato a Governador do Maranhão, Edinho Lobão (MDB), no bairro do Olho d´Água, em São Luís, foi destaque na imprensa nacional, nesta terça-feira (12), quando a Polícia Federal deflagrou a 79ª Fase da Lava Jato, denominada Operação Vernissage, nos quais os alvos da ação foram Márcio Lobão e Edison Lobão Filho, filhos de Edison Lobão (MDB), ex-ministro de Minas e Energia (2008 a 2014). O ex-ministro não está sendo investigado nessa fase da Operação.

 

79º Fase da Lava Jato

A Operação Vernissage investiga pagamentos de propina em contratos da Transpetro e da Petrobras e lavagem de dinheiro por meio da compra de imóveis e de obras de arte. Entre 2008 e 2014 foram desviados, segundo as investigações, mais de R$ 12 milhões. Os mandados judiciais foram expedidos pela 13ª Vara Federal em Curitiba/PR, onde Edinho Lobão também é investigado na operação.

Um dos endereços alvo da ação é ligado a Márcio Lobão, irmão de Edinho e filho do senador e ex-ministro de Minas e Energia Edison Lobão (MDB-MA).
Márcio foi preso em setembro de 2019 na 65ª fase da Lava Jato, sob a acusação de ter recebido propina durante obras da Usina Hidrelétrica de Belo Monte e por contratos em estatais como a Transpetro. A suspeita é de que ele era o responsável por fazer ajustes no pagamento e coletar propinas que seriam atribuídas ao pai.

Outro filho do senador, Edison Lobão Filho também é investigado na operação. Com os alvos, a PF busca apreender mais de 100 obras de arte. Os agentes também encontraram nos endereços carros de luxos e um helicóptero.