Saúde

COVID19: Governo do Maranhão se desespera, “vai faltar medicamento para intubação”, afirma Carlos Lula

Em entrevista na manhã desta quinta-feira, 18, a um programa de rádio, o secretário de Saúde do Maranhão e, também, presidente do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), Carlos Lula, afirmou que as próximas semanas no Estado serão ainda piores diante do que temos hoje, nos casos e óbitos, em decorrência da pandemia do COVID19.

“As próximas semanas serão ainda piores diante do quadro que a gente tem hoje. A gente tem hoje o pior momento no enfrentamento da pandemia em um ano”, disse o secretário.

Carlos Lula, secretário de Saúde do Maranhão

Na entrevista, Carlos Lula fez um geral sobre o cenário da doença no Maranhão e no país. Com um cenário pandêmico bem mais grave em 2021, ele fez um alerta: “a indústria nacional não tem mais capacidade de abastecer as secretarias com kit para intubação. Vai faltar medicamento para intubação”.

Maranhão registra 31 mortes e 1.579 casos de Covid-19 em 24 horas

O secretário e presidente da CONASS, comentou que as secretarias de Saúde pelo Brasil já preveem que vai faltar equipamentos nos hospitais, como bomba de infusão, monitor, respirador e, até a criação de novos leitos, já é impossível em razão disso. Não foi à toa que partiu do próprio presidente do Conselho a Carta com ‘pedido de socorro’ – Pacto pela vida -, destinada a todos os prefeitos e governadores do Brasil, no último dia 1º, pedindo que, em união, os estados e municípios pudessem cumprir o conjunto de medidas propostas pelo CONASS.

O 1º a preterir e não seguir as propostas e sugestões do presidente, foi o próprio governador Flávio Dino (PCdoB).  reveja AQUI e AQUI.

Para o secretário há, no momento, dois questionamentos fundamentais: como a gente vai conseguir vacinar o maior número de pessoas em menor tempo possível? O que a gente vai poder fazer para continuar controlando a doença?

Ele ressaltou que ao contrário do cenário de 2020, desta vez, os leitos também estão sendo ocupados por mais jovens, crianças e até pessoas sem comorbidades. “É como se a gente tivesse vivendo a primeira onde de um novo vírus. A Covid que atinge a gente em 2021 é muito pior em 2020. A pessoa fica mais tempo internada. A pessoa evolui de maneira muito mais grave”, pontuou.

 

Um comentário sobre “COVID19: Governo do Maranhão se desespera, “vai faltar medicamento para intubação”, afirma Carlos Lula

Deixe uma resposta