Educação

Atenção motoristas: radares fixos ou portáteis não podem mais ficar escondidos

De acordo com o texto da Resolução 798, do CONTRAN, os medidores de velocidade não podem mais ser afixados em árvores, marquises, passarelas, postes de energia elétrica, ou qualquer outra obra de engenharia, de modo velado ou não ostensivo.

Quando radares eram escondidos em árvores

Por muitos anos, motoristas foram pegos de surpresa quando, ao dirigirem, se deparavam com radares “escondidos” nos canteiros das avenidas ou BR’s, árvores, postes, ou, simplesmente, quando as multas chegavam em seus endereços de uma infração que eles nem sabiam que tinham cometido, como um tipo de “pegadinha”.

Mas, uma resolução do CONTRAN – Conselho Nacional de Trânsito – que começou a vigorar no dia 1º de Novembro de 2020, diz que radares radares fixos ou portáteis deverão ser precedidos de sinalização e não podem mais ficar escondidos nas vias.

A resolução nº 798 é uma forma de privilegiar o caráter educativo, em vez de estar punindo os motoristas, o tempo todo, nas fiscalizações ostensivas no trânsito. A norma determina, ainda, que os locais em que houver fiscalização de excesso de velocidade por meio de medidores do tipo fixo sejam precedidos de sinalização, de forma a garantir a segurança viária e informar, aos condutores, a velocidade máxima permitida para o local.

É óbvio que ao trazer essa informação de utilidade pública, não quero minimizar a importância da fiscalização de velocidade, que, sem dúvidas, deve ser realizada, inclusive, para coibir acidentes e salvar vidas.
O que se discute aqui é: a impossibilidade de a administração pública fiscalizar de forma ilegal, ignorando o texto claro e objetivo da resolução, ignorando os princípios básicos a que está vinculada e instalando radares metrológicos fixos de forma totalmente irregular.

Como saber se o radar que “me multou” foi instalado de forma irregular

Quando um condutor é flagrado por radar fixo, em um primeiro momento é enviada, por correspondência, uma notificação de infração de trânsito. Tal notificação contém a foto do veículo registrada pelo radar, as informações do local onde a infração fora cometida. Na notificação, é obrigatório constar o local onde a infração fora cometida e onde o radar está instalado.

Vou usar como exemplo a Av. Jerônimo de Albuquerque (uma das principais vias de trânsito da capital).
O radar utilizado como exemplo está localizado (assim descrito na notificação de autuação) na “AV. JERÔNIMO DE ALBUQUERQUE (próximo a … )”.

Sabendo de tal informação, basta entrar no site www.googlemaps.com, digitar o endereço indicado na notificação e acessar as imagens da via registradas pelo Google.

Educação

Aulas suspensas: 1º escola anuncia suspensão de aulas presenciais em São Luís

Desde o ano passado, que está marcado como o início da pandemia do novo coronavírus, todo o mundo, todo o mundo mesmo, viu e sentiu na pele a experiência de todo tipo de mudança.

Escola Crescimento, em São Luís, anuncia suspensão de aulas por 14 dias

Mudança de vida, de planos, de trabalho, de atitudes, entre muitas outras…
Não aconteceu diferente nas atividades rotineiras, que, na mesma rapidez da velocidade da luz, exigiu que tudo se rendesse ao mundo virtual.
Uma adaptação que chega a parecer irreal.

Aulas suspensas  e depois, apenas online, trabalhos sendo realizados em home office, comidas sendo entregues na porta de casa e o que tínhamos de mais comum e natural de ser feito, encontros e conversas olho no olho, ficaram rendidas ao contato virtual.
Que fase!

O ano de 2020 foi péssimo para os estudantes da rede particular e pública. Um ano atípico, diga-se de passagem.

De acordo com a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), a                            pandemia da Covid-19 impactou os estudos de cerca de 91% do total de estudantes no planeta e isso                        representa mais de 1,5 bilhão de alunos.

Na tentativa do novo normal ofertado pelas escolas aos estudantes, escolas particulares de São Luís dizem estar preparadas para o (re) início das aulas, seguindo os protocolos de segurança.

Por isso, em sua maioria, deu start no ano letivo, mas não demorou muito para que a 1º já anunciasse a suspensão das aulas pelos próximos 14 dias.

Escola Crescimento suspende aulas 

A Escola Crescimento, da rede privada de ensino em São Luís suspendeu as aulas presenciais por 14 dias, após casos confirmados da Covid-19 em estudantes.
O anúncio foi feito pela escola, por meio de comunicado, nessa segunda-feira (25).

De acordo com a escola, as aulas continuarão na modalidade remota e os funcionários trabalharão no formato home office. Ainda segundo a escola, a decisão de suspender as aulas presenciais por 14 dias visa preservar a saúde e o bem-estar dos estudantes, bem como de toda a comunidade escolar.

Nota da escola Crescimento

“Em cumprimento à Portaria 47, da Casa Civil do Governo do Estado do Maranhão, de 23 de julho de 2020, comunicamos que todas as atividades presenciais na Escola Crescimento, Unidade Renascença, estão suspensas durante o período de 14 dias, a contar desta data. Tal ação se deve ao fato de que foram identificados/confirmados casos de Covid-19.
É importante ressaltar que nossa preocupação/prioridade é preservar a saúde e o bem-estar dos nossos alunos, bem como de toda a comunidade escolar. E, diante do cenário de aumento de casos em nosso Estado, faz-se necessário que todas as famílias continuem a se preservar, cumprindo os protocolos de saúde.
Diante do exposto, informamos que nossas aulas seguirão normalmente na modalidade on-line, e nossos funcionários trabalharão em home office.
Certos de contarmos com a parceria de todos, por acreditarmos que a ação conjunta é fundamental neste momento, agradecemos a atenção e colocamo-nos à disposição para eventuais esclarecimentos.”