Para a educação de crianças e adolescentes, órfãos de ensino, não interessa se o Centro de Ensino Edson Lobão é estadual ou municipal

Uma guerra começou a pipocar entre o deputado estadual Wellington do Curso (PP) e o secretário estadual de Educação, Felipe Camarão, desde a denúncia que o parlamentar levou à tona na tribuna da Assembleia Legislativa do Maranhão, na última terça-feira, 06. Desde esse dia, o Twitter tem sido congestionado de “chamadas de atenção” ao deputado pepista, quando membros da SEDUC e o próprio secretário afirmam que o ‘Centro de Ensino Edson Lobão’, além de ter sido divulgado como nome errado, é de responsabilidade municipal da cidade de Paraibano.

Com educação e muito respeito, Felipe Camarão nega que a escola denunciada por Wellington, seja estadual e ainda afirma que o nome divulgado pelo parlamentar está errado

A denúncia trata-se do abandono de uma escola, na cidade de Paraibano, segundo Wellington, estadual, com 12 salas de aula e que está abandonada pelo Governo do Estado.

Em um vídeo feito pelo próprio deputado, ao passear pelos escombros do que era para ser escola, independente de ser estadual ou municipal, Wellington revela a destruída situação do prédio, das salas de aula e da infraestrutura do local. Um prédio devastado que no lugar de alunos, professores, lousas e ensino, livros jogados, rasgados e queimados são os atores do ambiente.

Aqui era para funcionar uma sala de aula. Livros rasgados e queimados!

Uma clara demonstração de que mais uma vez representantes do povo, políticos que deveriam lutar por políticas públicas para a sociedade, têm sido ladrões da educação e de direitos garantidos na Constituição, de milhares de criança e adolescentes, a exemplo de mais essa escola.

– Professores e alunos encaminharam essa denúncia ao nosso gabinete. Fomos até o local e até agora não conseguimos entender a ‘lógica’ de se construir uma quadra em uma escola abandonada. Fica o questionamento: para quem é essa quadra? É apenas para ‘justificar’ a hipotética aplicação de recursos? Por que não reformar a escola? Enquanto os jovens de Paraibano clamam por escolas dignas, o Governo do Estado constrói quadra em escola abandonada. Quais alunos irão utilizar a quadra, já que a escola nem está funcionando? São esses questionamentos que serão encaminhados ao Ministério Público para que adote providências quanto ao caso – pontuou Wellington.

Escola destruída e quadra em construção! Oi?!

Ainda em sua denúncia, o deputado levanta outra grave denúncia, uma recente construção de quadra poliesportiva na área externa da escola.

– Como vai se construir uma quadra poliesportiva dentro de uma escola que está deteriorada, abandonada, destruída? Qual a lógica? indagou

Para provar que a construção da quadra de esportes é realmente recente, o denunciante fez imagens do reboco em paredes já levantadas, mostrando que é novo e andaimes ainda permanecem no local. “Uma área onde seria construída uma quadra poliesportiva, dentro de uma escola abandonada. Ou seja, não dá para compreender essa lógica”, denunciou Wellington do Curso.

Quero poder deixar muitíssimo claro que pouco importa a questão “estadual ou municipal”, quando o ensino precisa ser priorizado.

Não interessa se a escola é de responsabilidade municipal ou estadual, mas, sim, que os governos têm a obrigação de zelar pela educação, pelas escolas das cidades e do estado.

Enquanto a política do Maranhão for de perseguição, de nigrinhagem, de baixaria e de bate boca, o estado vai continuar a ser pobre, de pessoas pobres e sem educação. Claro, sem educação as pessoas não têm poder algum. Sem educação, as pessoas nunca vão saber exercer a sua democracia. Sem educação, as pessoas vão continuar elegendo uma bancada safada de políticos que roubam saúde, educação e sonhos. Sem educação é mais fácil para os bandidos de colarinho forjarem uma mentalidade de direitos e deveres entre a população, que vive, há séculos, acostumada com a submissão.

Denúncia encaminhada ao MP

Segundo o deputado Wellington, a denúncia, comprovada por meio de visita ao local, será encaminhada ao Ministério Público para que adote as devidas providências, já que há fortes indícios da malversação dos recursos públicos.

Contato com o secretário de Educação, Felipe Camarão

Hoje, 08, tentei contato com o secretário estadual de Educação, Felipe Camarão, mas, infelizmente, ainda não obtive resposta.

FOTOS

P.S – Só existe um responsável pela ausência de educação e analfabetismo político da maioria da população brasileira: o governo que administra cada estado e município. E por roubarem a educação da sociedade, cada político é reflexo da alienação que estes causam nas mente de suas vítimas.

Qual é a sua opnião sobre essa matéria?