Cadê aquele asfalto da época de campanha, prefeito Edivaldo Júnior?

Cinco meses já se passaram desde a eleição que garantiu a vitória e a reeleição do prefeito de São Luís, Edivaldo Júnior (PDT).

O populoso bairro da Cidade Operária foi um dos contemplados na “farra do asfalto” de capa. Hoje está para ser engolido por tantos buracos

 

Avenida do Cohatrac. FOTO: Hilton Franco

Há quem diga que a vitória, em 2° turno, conquistada pelo pedetista foi graças a uma campanha exagerada e sem pudor às leis, com dezenas de máquinas de asfalto espalhadas por ruas e avenidas da capital, de manhã, de tarde e de noite.

Cheguei um dia a escrever aqui neste meu espaço que, na oportunidade da “farra do asfalto”, apenas para ganhar campanha, sem nenhum compromisso com a qualidade do produto e necessidades da população, além de ser um asfalto “de capa”, até calçadas entravam no “bolo”.

– Engodo: Em época de eleição, prefeito Edivaldo manda asfaltar até calçada de morador

Prova da ‘qualidade’ que maquiavam os buracos, crateras e imperfeições no chão das ruas da cidade, é o que vemos por onde passamos: “São Luís está para ser engolida por tantos buracos e crateras que estão destruindo ruas e avenidas”. Esse é um dos tipos de serviços que a prefeitura de São Luís consegue oferecer para o seu povo. Talvez esse tipo de serviço seja realmente o que mereça uma população que tem/teve, em mãos, a oportunidade de mudar a política feita por políticos amadores e usados por “chefões” apenas para um projeto próprio.

Aí eu pergunto, “onde está aquela urgência que tinha nos meses de Julho, Agosto e Setembro (passado), em sair asfaltando tudo, inclusive calçadas? Onde estão as máquinas que viviam trabalhando a todo vapor? Onde está o prefeito agora, que outrora, estava nas ruas, ‘fiscalizando’ os trabalhos? Alguém ainda olha este mocinho por aí?”

Até os alunos de auto-escola estão sofrendo com a política do buraco, em seus locais de prova. FOTO: Imirante

Pedestres, moradores, motoristas, são todos os dias penalizados por uma política mixuruca, miserável, de omissão, de maquiagem, de mentiras, de venda de ilusão que é ofertada pelos pedetistas e comunistas que estão no poder. Os vendedores de pão e exibidores dos circos em que eles são os chefes.

É o caos que se alastra!

É o caos que se alastra

Qual é a sua opnião sobre essa matéria?