“Mais de 40 escolas estão sem condições de funcionamento” denuncia o deputado Wellington sobre teto que desabou em São Luís

Entre os ‘estrondos’ do desabamento, um adesivo – de campanha – que faz referência ao número do partido político (PDT), a qual o prefeito reeleito faz parte. Edivaldo Júnior usava o jargão “É 12” na corrida eleitoral. 

O adesivo mostra que o prefeito infringiu a Lei, que diz no artigo 37 da lei 9504/97 sobre a proibição  da utilização dos bens públicos para propaganda eleitoral.
– As escolas, mesmo que privadas – e aí entram as faculdades também – são consideradas pela legislação eleitoral como um bem público e, dessa forma, não pode ter nenhuma propaganda nelas ou qualquer ato de campanha eleitoral.

“Enquanto deputado estadual, destinei R$ 1.000.000,00 (um milhão de reais) para a educação, inclusive, para a reforma de escolas. Os valores não foram liberados, mas não é por isso que me acomodarei. Conto com o Ministério Público nessa defesa”, disse Wellington.

Na condição de membro da Comissão de Educação da Assembleia Legislativa do Maranhão e atendendo as solicitações de pais de alunos que estavam aterrorizados, o deputado estadual Wellington do Curso (PP) constatou as péssimas condições da Unidade de Ensino Básico Darcy Ribeiro, localizada na Avenida dos Africanos. Ocorre que o teto desabou sobre 30 alunos, um professor, sendo que sete alunos ficaram feridos.

– Minha sobrinha estava aqui. A gente tá reclamando disso faz tempo. Os professores e as crianças não aguentam mais. E se minha filha tivesse morrido? Quem iria devolver a vida dela? – desabafou Maria José, de 64 anos.

O deputado Wellington, que tem feito visitas às escolas públicas, disse que não irá permitir que a aflição dessas mães continue e afirmou que conta com o Ministério Público nessa defesa.

– Falta de aviso não foi. Pais de alunos e professores já alertavam há tempos para as péssimas condições da escola Darcy Ribeiro. A Prefeitura fez o quê? Passou uma tinta vermelha, porque é essa a cor dominante atualmente. Mais de 40 escolas estão sem condições de funcionamento em São Luís.

Na semana passada denunciamos a situação caótica das Escolas Prof. Nascimento de Moraes e Prof. Mata Roma, na Cidade Operária e hoje fomos até a escola Dom José Delgado, na Vila Cascavel e constatamos que os alunos estão há dois meses sem aula. Até quando isso continuará? Eu estudei a minha vida toda em escola pública e me encontro hoje nos olhares dessas crianças. Por isso, não deixarei que essa aflição continue. Enquanto deputado estadual, destinei R$ 1.000.000,00 (um milhão de reais) para a educação, inclusive, para a reforma de escolas. Os valores não foram liberados, mas não é por isso que me acomodarei. Conto com o Ministério Público nessa defesa – disse Wellington.

Os ofícios com relatos de pais de alunos e desabafos de professores são encaminhados à Prefeitura de São Luís para que faça a reforma nas escolas e as denúncias também são encaminhadas à Promotoria de Educação para que adote as devidas providências sem que os alunos sejam prejudicados.

Qual é a sua opnião sobre essa matéria?