Deputado Cabo Campos não faz e ainda tem ciúmes: Wellington do Curso faz discurso duro e diz que Cabo Campos não é dono da PM

“O fato aconteceu na terça-feira (14) na Assembléia Legislativa, com um o discurso inflamado e esclarecedor do deputado Wellington do Curso (PP), que utilizou a Tribuna para rebater as críticas do deputado Cabo Campos.

Wellington do Curso na reunião da associação das esposas dos militares maranhenses

Entenda o caso

O deputado Wellington do Curso havia destacado a importância do projeto de sua autoria que se transformou pelo governo do Estado em gratificação a militares.  Toda a mídia blogosfera deu repercussão ao discurso do deputado feito na tribuna da Assembléia Legislativa na tarde de segunda feira (13/02). Só esqueceram de noticiar a ciumeira do deputado Cabo Campos, que usou a tribuna para dizer que o projeto do deputado Wellington foi um plágio de seus projetos.

Vou ter que falar a respeito daquilo que o senhor[Wellington] disse que fez, mas que creio que seja um plágio. Por que todas as indicações que o senhor falou aqui na tribuna, eu entrei antes”, Cabo Campos.

Na sessão de ontem (14/02), o clima esquentou entre o deputado Wellington do Curso e o Cabo Campos, simplesmente porque Wellington havia feito 6 indicações na Assembléia Legislativa no ano de 2015, cujo conteúdo era semelhante as indicações do Cabo Campos. Isso foi a gota d’água para que Campos pudesse reivindicar e dizer que os projetos eram dele e que não seria ético outro parlamentar fazer a mesma indicação.

O deputado Campos, tem que deixar de se doer porque outro parlamentar fez indicações análogas às suas. Todo e qualquer parlamentar tem o dever de lutar por todas as categorias e nem um pode se sentir o pai ou dono. Cada parlamentar pode sim pensar, elaborar e fazer indicações para a Polícia Militar, Polícia Civil, Corpos de Bombeiros e Agentes Penitenciários, como diz o velho ditado: “Quanto mais, melhor”.

Campos tinha era que levantar as mãos para os céus e agradecer  que o deputado Wellington  e Sousa Neto tem feito o que ele gostaria de fazer  e não faz, simplesmente porque não quer romper com o governo ou tem receio de, talvez, perder as emendas parlamentares.

Wellington disse categoricamente que a PM não é de Cabo Campos: “a PM não é sua”, disse o parlamentar.

Cabo Campos não pode reivindicar algo que ele mesmo já deixou de lado. As lideranças se reuniram no domingo com a associação das esposas e o único parlamentar que apareceu foi o Wellington. Vossa Excelência, Cabo Campos, estava onde?

Em vez de Vossa Excelência pedir nota de repúdio aos PMs de Santa Catarina, que é algo que os parlamentares de lá têm o dever moral de fazê-lo, faça a defesa de sua categoria. Peça o cumprimento de forma exaustiva do acordo que você participou e articulou.

O deputado Wellington é civil e não tem nenhuma obrigação com os policias militares, mas ele tem demonstrado ao longo de seu mandato junto com Sousa Neto, do apreço e respeito que eles têm pelos policias militares e não tem se esquivado de lutar pelas causas dos militares como Vossa Excelência tem feito.

Finalizando, deixe de ciumeira deputado Campos e lute pelos policias militares. Não seja infantil ao ponto de querer criticar quem está querendo levantar a bandeira, já que você não quer mais. Fica a dica”.

Desabafo do Militar Ebnilson

Qual é a sua opnião sobre essa matéria?