Começo para o fim da Lava Jato tem nome e sobrenome; Weverton Rocha

O procurador Carlos Fernando dos Santos Lima chegou a ameaçar uma renúncia coletiva às investigações caso a proposta seja sancionada por Temer. “Não é possível, em nenhum estado de direito, que não se protejam promotores e procuradores contra os próprios acusados”, disse em entrevista coletiva. “Nesse sentido, nossa proposta é de renunciar coletivamente à Lava Jato caso essa proposta seja sancionada pelo presidente”, pontuou o procurador.

É do deputado federal maranhense Weverton Rocha a emenda - APROVADA - que vai punir juízes e promotores
É do deputado federal maranhense Weverton Rocha a emenda – APROVADA – que vai punir juízes e promotores

O começo da morte da Lava Jato foi decretado na madrugada de ontem (30) pelos procuradores da maior investigação contra políticos da história do país. Segundo eles, a razão para esse veredicto tem nome e sobrenome: a emenda ao projeto de Lei 4.850/2016 apresentada pelo líder do PDT na Câmara, Weverton Rocha, foi incluída às 10 medidas contra a corrupção.

Segundo o texto, juízes e membros do Ministério Público podem responder por crimes de abuso de autoridade, caso atuem segundo motivação político-partidária ou concedam entrevistas sobre processos pendentes de julgamento, entre outros fatores – veja a íntegra da emenda.

A medida foi aprovada por 313 deputados. Apenas quatro partidos orientaram suas bancadas a votar contra a proposta: PPS, PSOL, PV e Rede. Foram 132 votos contrários e 5 abstenções.

Para o procurador Deltan Dallagnol, a aprovação do projeto de lei “rasgou o projeto das 10 medidas contra a corrupção, proposto pelo Ministério Público Federal com a sanção de mais de 2,5 milhões de assinaturas em todo o país”.

Ou seja, a vontade soberana do povo é sempre atropelada pelos interesses pessoais e escusos de políticos do “naipe” de Weverton Rocha. O que fazer quando a maior parte dos representantes dos milhões de brasileiros passa para trás quem um dia lhes confiou a ilusão de dias melhores?

Chega a ser trágico o passar dos dias da política brasileira.
Quer dizer que os próprios acusados, devedores, saqueadores dos cofres públicos e responsáveis pela m .. em que se encontra o país, ao querer se proteger, aprovam em punir a própria lei e até mesmo a sociedade, que vai continuar refém de roubos às claras, sem sequer poder fazer alguma coisa.

Entre os maranhenses, apenas Hildo Rocha (PMDB) e Eliziane Gama (PPS) manifestaram-se contra a emenda do pedetista. Votaram a favor, além do próprio Weverton, os deputados Alberto Filho (PMDB), Aluísio Mendes (PTN), André Fufuca (PP), Cléber Verde (PRB), João Marcelo (PMDB), José Reinaldo (PSB), Júnior Marreca (PEN), Juscelino Filho (DEM), Pedro Fernandes (PTB) e Waldir Maranhão (PP). Presente na votação, Rubens Júnior (PCdoB) não registrou voto e os restante dos parlamentares do Maranhão não estava presente na Casa. O projeto de lei segue agora para apreciação do Senado

A nível Brasil, muitos dos que votaram a favor da medida são investigados por conta do esquema de corrupção da Petrobrás. Os deputados também incluíram a possibilidade de punir policiais, magistrados e integrantes do MP de todas as instâncias que violarem o direito ou prerrogativas de advogados.

Sem “vista grossa”, deputados fazem leis que beneficiam e perdoam seus próprios crimes e delitos. A população que engula calada e ainda os reeleja a troco de 50 reais.

Isso é Brasil. Enfim!

1480506779-853742769

Qual é a sua opnião sobre essa matéria?