Sobrinha-neta de Sarney foi violentada sexualmente antes de ser morta pelo cunhado, afirma secretário

Segundo informações divulgadas na manhã de hoje, 16, pelo secretário estadual de Segurança Pública (SSP), Jefferson Portela, não havia nenhuma dúvida sobre a autoria do crime de Lucas Porto contra a sua cunhada Mariana Costa.

foto_1
Momento em que o assassino Lucas Porto volta, pela 2° vez ao apartamento da vítima

“Portanto, a confissão dele quanto a autoria nada altera e não traz nenhuma novidade para a investigação.

Agora para a motivação, ele trouxe uma versão se dizendo radicalmente apaixonado por sua cunhada e que foi ao apartamento pensando algo sobre essa paixão e lá a vítima dormia na intimidade do seu lar, ele se aproveitou disso e praticou um ataque de natureza sexual contra a vítima, vindo durante essa ação criminosa contra a senhora Mariana causar a morte dela por tentativa de estrangulamento”, revelou o secretário.

A revelação feita pelo secretário Jefferson Portela foi com base no depoimento do assassino Lucas Porto, durante a madrugada de hoje, quando este confessou, na presença de três advogados, na Superintendência de Homicídio e Proteção a Pessoa (SHPP), a sua autoria no crime.

Sinceramente? Esse “discurso” do assassino parece mais é peça montada pelos advogados. Só acho!

Não é à toa que para a secretária de segurança, a confissão do criminoso não quer dizer que a polícia aceite como finalizada a busca pela motivação do assassinato.

“Isso não quer dizer que a polícia aceite como finalizada a busca pela motivação, pelo contrário, a gente já deu que é de natureza sexual e nós vamos saber os detalhes do que aconteceu em 40 minutos na casa da senhora Mariana”, finalizou Jefferson Portela.

P.S – O resultado do material técnico e orgânico colhido no assassino e na vítima estará nas mãos do delegado que preside o inquérito policial, no máximo até a próxima terça-feira (22).

Qual é a sua opnião sobre essa matéria?