Mau-caratismo do trio Fábio Câmara, Helena Duailibe e Severino Sales foi culpado pela derrota do vereador Sebastião Albuquerque

images

Lamento ter caído nessa armadilha desse trio, mas saio com muita dignidade. Nunca vou lamentar esse assalto. Levaram bens materiais, mas não conseguiram arrancar minha dignidade nem meu caráter – vereador Sebastião Albuquerque

A matéria – “Quanto custou o silêncio de Fábio Câmara” – sobre o papel do vereador bananeira e ex-candidato à prefeitura de São Luís nas eleições municipais deste ano, abriu vertentes para outras denúncias, a incluir uma vinda de seu próprio colega de parlamento na Câmara Municipal de São Luís, o, também, vereador Sebastião Albuquerque, o qual, através de um comentário em rede social, atribui ao ex-candidato a prefeito, Fábio Câmara – mais conhecido como laranja -, a sua derrota no pleito municipal proporcional. Junto a essa traição, Sebastião coloca mais duas pessoas, ao que chama de “armadilha do trio”.

Depois de 5 mandatos seguidos de compromisso e responsabilidade de Sebastião Albuquerque com a população. Sim, nunca se ouvira falar de alguma ilicitude na vida pública do parlamentar, que também é médico, o que não pode ser dito ao “trio” de armadores e traiçoeiros, como Fábio Câmara, a secretária de saúde Helena Duailibe e Severino Sales.

Entenda a traição …

Sebastião foi traído a partir do momento em que confiou na palavra, primeiramente do prefeito reeleito Edivaldo Júnior, quando este garantiu que o partido ao qual o vereador integra, o PRP, coligaria no chapão PDT/DEM/PR/PROS, o que não aconteceu.

Após essa queda de braço com o chapão de Edivaldo Júnior, o “trio do mal” garantiu à Sebastião que o o PRP coligando com o PMDB, daria para fazer 2 vereadores, que no caso seria o marido de Helena Duailibe, Afonso Manoel e o próprio Sebastião Albuquerque, o que também não aconteceu.

Considerando ter “caído em uma armadilha”, o vereador que ajudou financeiramente a campanha “quebrada” e aventureira de Fábio Câmara, foi usado apenas de paliativo para que, através de seus fiéis votos, conseguisse ajudar e garantir a eleição de Afonso Manoel. Ou seja, o PRP e mais precisamente Sebastião Albuquerque com os seus votos, foram vendidos por Severino Sales à Fábio e à Helena. Além de se vender, no 2° turno das eleições, para o grupo do prefeito Edivaldo Júnior, o laranja Fábio Câmara vendeu, também, o PMDB para Helena Dualibe, por 100 mil reais e também por alguns cabides de emprego na prefeitura.

Volto a dizer que dinheiro quando mal utilizado se torna uma d …. na vida de qualquer pessoa.

20161107_090619

Com isso, o admirável profissional e humano parlamentar teve interrompido a continuação de seu mandato, a partir de Janeiro de 2017. Tudo em nome de traição, dinheiro e covardia.

 

Qual é a sua opnião sobre essa matéria?