Entenda por que alunos de cursos técnicos e superior, na área da saúde, pagam tão caro em São Luís

Documentos da Portaria 185/2015 do gabinete da Secretaria Municipal de Saúde (SEMUS), assinada pelo prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Júnior, em Maio de 2015, com efeito a fixar novas diretrizes para a organização do funcionamento e desenvolvimento do Sistema de Estágios obrigatórios na rede pública, comprovam que Edivaldo conferiu à SEMUS que esta comece a cobrar das Instituições de ensino de Saúde, tanto técnica, quanto superior, cobrança da utilização das Unidades de Saúde para a realização de estágios a estes estudantes.

2

Estudantes de cursos de saúde pagam mais caro para estudar em São Luís

O prefeito Edivaldo Júnior, resolveu por Decreto, assinar uma portaria que estabelece valores a serem cobrados por cursos técnicos e de nível superior para garantir a oportunidade de estágio aos alunos da saúde.

Entenda …

1ab4712bd-7b0a-4fb8-95a2-13297ac7c255

Um estágio dura cerca de 6h por dia, sendo estabelecido pelo prefeito, após a homologação dessa portaria, o valor cobrado de 1 real, por aluno, à Instituição. Ou seja, um único aluno paga (sem saber) 6 reais, por dia, para estagiar.
R$ 6,00 por dia, durante 10 dias – dias em que dura o estágio -, totaliza R$60,00 por aluno. Em outras palavras, a prefeitura tem cobrado valores financeiros das faculdades e dos cursos técnicos para poder aceitar alunos da área da saúde em suas Unidades de Saúde. Esse valor é no exemplo de “nível aluno superior”.

Cada grupo de estágio tem cerca de 6 alunos. Esses 6 alunos, cada um a R$ 1,00 em 10 dias, totaliza 600 reais. Isso apenas para um grupo de estágio. Agora, se multiplicarmos, mil alunos a R$ 1,00, por um mês, totaliza mais de MEIO MILHÃO de reais do bolso dos alunos para a prefeitura de São Luís. Isso por baixo, pois atualmente existem milhares de grupos de estágios.

33333444444

Nos outros dois tipos de “nível de aluno”, os preços mudam, em Nível Médio, R$ 0,50 (cinquenta centavos) a hora/aula e Pós Graduação, R$ 2,50 (dois reais e cinquenta centavos) a hora/aula. O cálculo para os 2 últimos “Níveis” é o mesmo do primeiro.

Os valores discriminados acima não são cobrados diretamente aos milhares de alunos. Mas, uma vez que Instituições de ensino são cobradas pela prefeitura de São Luís por estágios que são obrigatórios, essa conta vai para algum bolso que, consequentemente, vai embutida nas mensalidades dos alunos, as quais são reajustadas com frequência.

A Lei 80/80 é bem clara quando diz que as instituições públicas servirão como campo de estágio gratuitos para a formação de estudantes técnicos ou superior, ou seja, joga ‘por terra’ esse princípio decretado apenas pela prefeitura de São Luís, pois garante que toda pessoa formada na área da saúde, tanto de Instituição privada, quanto pública, é obrigada a estagiar no setor público, pois para a Lei “todo mundo é um eventual trabalhador do SUS”. Ou seja, nada mais justo que o SUS oferte as instituições aos formandos, para a complementação do ensino com os estágios.

P.S – A prefeitura de São Luís é a maior responsável pelas mensalidades absurdas que faculdades e cursos técnicos cobram aos alunos, baseada na Portaria criada pelo próprio Executivo Municipal.

 

One thought on “Entenda por que alunos de cursos técnicos e superior, na área da saúde, pagam tão caro em São Luís

  • 23/10/2016 at 09:59
    Permalink

    É incrível como essa coisa só aparecem no período político, por não informaram antes do mesmo assinar para a população reclamar agora já foi não adianta nada.

Qual é a sua opnião sobre essa matéria?