São Luís não aceita mais reeleger prefeito que promete muito e realiza quase nada

Do Blog Robert Lobato

Ao final, vemos o quanto a 'mudança e a experiência' são iguais
Ao final, vemos o quanto a ‘mudança e a experiência’ são iguais

O município de São Luís é o farol político do Maranhão.

A partir do que acontece na nossa capital irradia para o resto do estado.

Maior cidade, maior população, principal colégio eleitoral, enfim, São Luís é o centro nervoso da política maranhense.

Há tempos São Luís é conhecida como a “Ilha Rebelde”, epíteto recebido graças ao fato da cidade sempre votar em candidatos não alinhados ao Palácio dos Leões, o que aconteceu, inclusive, em 2012 quando os ludovicenses elegeram Edivaldo Júnior prefeito.

Passados quatro anos daquela eleição, Edivaldo, hoje prefeito pelo PDT, vira candidato à reeleição como opção oficial do Governo do Estado.

Caso seja reeleito, o pedetista quebrará a tradição de rebeldia da cidade. Do contrário, São Luís continuará com a boa fama de Ilha Rebelde, mas com um novo e interessante ingrediente: o de não reeleger prefeito que não honra os compromissos de campanha.

Isso mesmo! O tucano João Castelo elegeu-se prefeito em 2008 ao derrotar o comunista Flávio Dino prometendo uma “nova São Luis” com direito a viadutos, novas escolas, saúde de primeira e até a grande novidade do VLT.

Após quatro anos de gestão, nada de muito prometido por Castelo foi realizado. Resultado: a população entendeu que o prefeito não merecia mais quatro anos à frente da cidade.

Pois é exatamente o que pode acontecer nestas eleições com o prefeito e candidato à reeleição Edivaldo. Dos principais compromissos da campanha de 2012, muita coisa ficou só no “gogó’.

Nada de GPS nos ônibus, nenhuma ciclovia, nenhuma grande avenida construída, nadica de nada do hospital Jackson Lago, a Central de Engenharia de Tráfego ficou no esquecimento, as sub-prefeitura foi só miguelagem, o corredor de transporte nunca veio, o tal BRT virou lenda, e por aí vai. O candidato prometeu muito e prefeito faz quase nada.

Nesse sentindo, a nossa querida Ilha Rebelde pode continuar com tão honrosa denominação por não eleger candidato dominado pela catinga do sovaco dos Leões, com o acréscimo de não reeleger prefeito que promete e não cumpre o prometido.

Isso que é rebeldia, siô…

Qual é a sua opnião sobre essa matéria?