Pré-candidato a vereador Aníbal Lins propõe pacto pelas crianças e portadores de HIV em São Luís

Dando continuidade ao comparecimento a dezenas de visitas agendadas neste mês de julho, o sindicalista Aníbal Lins visitou na última quinta-feira (21), o projeto Casa Sonho de Criança, do Grupo Solidariedade é Vida, situado na Liberdade, área central de São Luís. Lins foi recebido pelos coordenadores da casa de acolhida, que relataram o trabalho desenvolvido em apoio a crianças e adolescentes portadores do vírus HIV.

Lins foi recebido pelos coordenadores da casa de acolhida, que relataram o trabalho desenvolvido em apoio a crianças e adolescentes portadores do vírus HIV
Lins foi recebido pelos coordenadores da casa de acolhida, que relataram o trabalho desenvolvido em apoio a crianças e adolescentes portadores do vírus HIV

Atualmente, a casa abriga aproximadamente 30 crianças, dentre portadoras e não portadoras do vírus, mas atende mensalmente cerca de 80 e possui um total de 450 cadastradas da capital e do interior do estado, que são acolhidas durante período de tratamento em São Luís.

Joselita Cavalcante, coordenadora do Solidariedade é Vida, explicou que o projeto também possui atendimento de adultos, sendo cinco mil cadastrados atualmente. No entanto, ela esclareceu que devido à ampliação de rede de atendimento no Estado, muitos já não comparecem na Casa para receber acompanhamento. Diferentemente das crianças, todos os adultos atendidos são soropositivos.

Militante dos direitos humanos, Aníbal Lins é um colaborador e incentivador dos trabalhos desenvolvidos pelo Solidariedade é Vida. Ele ressalta que, apesar dos avanços na rede de tratamento, são muitas as dificuldades ainda enfrentadas pelos portadores do HIV. “Grande parte das pessoas atendidas por instituições como estas são carentes financeiramente, mas a maior barreira que elas enfrentam continua sendo o preconceito”, afirma.

Na visita, Aníbal também defendeu a formalização de um pacto e maior investimento em ações preventivas, como forma de combater o aumento dos casos de Aids na capital e no interior do Estado.

29ddb0d1-b236-489f-baa6-e0cb40bbf821

“Vemos que em razão da melhoria na rede de atendimento e elaboração de novos e mais eficientes medicamentos as pessoas parecem estar menos preocupadas. Esse descuido está ligado ao crescimento de casos no Estado, com destaque para São Luís. Precisamos voltar a cuidar daquilo que temos de mais precioso, que são as pessoas, as nossas crianças, em especial aquelas em situação de vulnerabilidade”, pontuou.

Solidariedade – Conforme explicou Joselita Cavalcante, a manutenção da casa depende da ajuda de colaboradores. “Todo o projeto é mantido por doações feitas por empresas e pessoas comuns sensíveis à nossa causa”, disse.

“Nós elaboramos projetos apresentamos àqueles que podem nos ajudar, assim conseguimos doações que mantém o trabalho de pé. São empresas e pessoas que doam cestas básicas, fraldas, roupas e outros itens de primeira necessidade. As pessoas atendidas são muito carentes, então toda ajuda é bem vinda”, completou.

Aníbal Lins disse que a colaboração é um retrato da boa vontade de todo brasileiro em ajudar o próximo. Ele agradeceu o convite e renovou a aliança de apoio à entidade. “É um prazer ser mais uma voz que se soma a voz de vocês na luta contra toda forma de preconceito, assim como em defesa da dignidade, da saúde e da vida dessas pessoas”, finalizou.

Doações – Qualquer pessoa pode colaborar para a continuidade dos trabalhos da Casa Sonho de Criança. As colaborações podem ser feitas em nome do Grupo Solidariedade é Vida, agência 1612-8, conta corrente 17746-6, Banco do Brasil.

Qual é a sua opnião sobre essa matéria?