Exclusivo: O município de São Luís vai parar

Presidente do SINFUSP/SL, Francisco do Vale em reunião com a presidente do SINDEDUCAÇÃO
Presidente do SINFUSP/SL, Francisco do Vale em reunião com a presidente do SINDEDUCAÇÃO

Reunidos na sede do Sindicato dos Funcionários e Servidores Públicos Municipais de São Luís – SINFUSP/SL na manhã desta sexta-feira, 10, os representantes dos maiores Sindicatos de representatividade da categoria dos municipais, Francisco do Vale e Elizabeth Castelo Branco, o 1° representando o SINFUSP/SL e a 2° o SINDEDUCAÇÃO, discutiram os rumos da greve dos profissionais da educação, que foi deflagrada há 15 dias.

A visita de Elizabeth foi em uma hora bastante oportuna ao SINFUSP/SL, haja vista que a entidade horas antes, esteve reunida com a categoria em Assembleia Geral Específica, onde, em massa, rejeitaram, mais uma vez, a proposta indecorosa da Prefeitura de São Luís em oferecer um reajuste salarial aos servidores de apenas 2%.

A Assembleia de hoje decidiu pela indicativo de greve e foi encaminhado que na próxima sexta-feira, 17, em nova Assembleia Geral Específica, se acatado pela maioria dos presentes, vão deflagrar o movimento grevista e definir a postura diante da humilhação a qual estão submetidos pela Prefeitura.

“A nossa próxima Assembleia vai decidir e definir qual será a nossa próxima decisão. Há a possibilidade, em todos os sentidos, de ser decidido pelo movimento grevista. A possibilidade de greve será levada em consideração, porém, para isso, precisamos do apoio e da união de todos os servidores que têm se sentido lesado com uma proposta de valor vergonhoso oferecido pelo Executivo Municipal”, declarou o presidente do SINFUSP/SL, Francisco do Vale.

P.S – Avisem ao prefeito que a brincadeira com os servidores municipais está demais e que agora eles resolveram acordar. Antes tarde do que nunca. Colapso, o prefeito Edivaldo Júnior (PDT), pelo visto, vai ver é agora.

 

Qual é a sua opnião sobre essa matéria?