Afinal, a quem se deve os créditos pela inauguração da Ponte Pai Inácio?

Hoje eu acordei ao som de muitos foguetes. Pensei “será que as festividades juninas começaram hoje desde as primeiras horas da manhã ou é que nunca pararam desde a noite anterior”?

87a3f984-0cb6-4179-9a11-b73c7bd0180b

Ao recobrar o raciocínio, lembrei que hoje, 5, seria a inauguração da ponte Pai Inácio. Obra que teve ‘lançamento de serviços’ por duas vezes pela Prefeitura de São Luís e, que, finalmente (quase 1 ano após o 2° lançamento), teria a sua inauguração neste domingo. A ponte Pai Inácio, sobre o rio Gangan, liga a avenida General Arthur Carvalho (Turu) à Avenida Nossa Senhora da Vitória  (Parque Vitória).

Ai já pensei de novo “eita que a foguetada deve ser nessa inauguração. Lá deve estar um festival de purpurina, babação, batucada e malabarismos”.

Logo após ser informada dos movimentos da inauguração, surgiram vários outros questionamentos, “gente, mas quem mesmo vai receber os créditos por essa obra – bastante válida para a população -, diga-se de passagem?

Se de um lado o vereador Ivaldo Rodrigues (PDT) e o empresário Ubaldo da Bus Transportes, chegaram cheios de alegorias e até com banda – segundo informações de alguns presentes ao local, parecia até uma escola de samba -, chamando atenção como se fossem o próprio prefeito e achando que eram os grandes responsáveis pela entrega da obra, será que deu para deixar algum resquício de crédito para o prefeito Edivaldo Júnior (PDT) e o governador Flávio Dino (PCdoB)?

Ivaldo Rodrigues diz que a obra foi por intervenção dele. Será que Edivaldo sabe disso? Loucura total!
Quando o milagre acontece, aparece santo de todo lado querendo a reza de agradecimento. Vereador Ivaldo diz que a obra só foi realizada por sua intervenção.

Após a chegada do vereador que atribui à si “o milagre”, o prefeito Edivaldo e o governador Flávio Dino chegaram quando o povo já estava quase desfalecendo no sol de quase 34 graus.

Com aqueles velhos discursos que já conhecemos, a obra foi entregue à população.

Mas a pergunta que não quer calar é, “mas a obra é de quem mesmo? Quem foi que saiu como o grande feitor do milagre”? O vereador, o prefeito ou o governo?

5c1fb31d-228a-4269-9721-4c0df8e11165e7787d2e-0a6b-4863-8eef-509e068731b7

Acompanhando os gestores, além de funcionários da prefeitura e governo do estado, estavam apenas os deputados Rubens Júnior (PCdoB) e Weverton Rocha (PDT) e uns 3 vereadores. Os “homens” de Flávio Dino nem deram ‘as caras’, Othelino Neto (PCdoB) e o presidente da Assembleia Legislativa, Humberto Coutinho (PDT). Segundo informações, ambos estão insatisfeitos com o “governador de todos nós”. Onde é que está mesmo o prestígio dessa parceria de administradores?

Só um P.S – a obra vai me beneficiar bastante. Vai encurtar um dos meus caminhos. Melhor “quebrar” por dentro de bairros e aproveitar enquanto o asfalto está novo (pois tem prazo de pouquíssima validade), a ter que andar pela avenida cheia de buracos e congestionamentos.

Qual é a sua opnião sobre essa matéria?