Trocadilho: Acusada de mandar matar os pais deixa prisão em saída temporária pelo dia das mães

Oi? Isso é sério?

Ah sim, claro, estamos falando da Justiça brasileira, aquela que dá jus às vendas dos seus olhos e te impossibilitam de enxergar um palmo diante do seu nariz. Não é difícil acreditar que esse tipo de atitude venha de um país deficiente e totalmente desprovido de bom senso.

Se, na época adolescente, Suzane Von Richthofen foi condenada exatamente pelo assassinato planejado contra seus próprios pais, então por que abrir as portas no dias das mães? Curioso não? Diria: sem nexo, uma vez que as presidiárias “ganham” a liberdade para passar esse dia ao lado de suas geradoras e familiares.

FINAL
Era uma vez uma família (…)

Condenada a 39 anos de prisão por matar seus pais, Suzane von Richthofen antecipou em um dia sua saída temporária de Dia das Mães. Interna na Penitenciária Santa Maria Eufrásia Pelletier, a P1 feminina de Tremembé (SP), ela deixou o local na manhã desta quarta-feira (4).

Desde que foi condenada, em 2006, essa é a segunda vez que Suzane tem direito à saída temporária – sendo a primeira no Dia das Mães.

Segundo o defensor de Suzane, Rui Freire, apesar de não ter havido um pedido formal para antecipação da saída da presa, essa era um medida esperada.

“É uma questão de segurança que, normalmente, a direção do presídio adota. Suzane é uma presa que sofre muito assédio, então isso deve ter sido considerado”, afirmou Freire. Ele não informou onde Suzane ficará no período em que estiver fora do presídio.

A detenta deve retornar na terça-feira, 10, até as 18h, junto com as outras presas.

Fica a pergunta: será que ela também terá a saída temporária no dia dos pais?

Qual é a sua opnião sobre essa matéria?