Um dia após a aprovação do processo de Impeachment na Câmara (…)

O dia depois do ato mais covarde contra a democracia e contra uma presidenta legitimamente eleita pela vontade soberana de mais de 54 milhões de brasileiros, foi marcado por um país “ressacado” por todo tipo de comentários e de pensamentos. Marcado também pela contínua fase de ôba ôba que a maioria dos brasileiros faz questão de participar. Sim, por que nesse momento, o que vale é dizer #foraDilma, mesmo que esse grito de guerra seja acompanhado de 0% de raciocínio.

De um lado uma abatida, do outro uma raposa no ponto de dar o bote
De um lado uma mulher abatida que pode até envergar, mas não quebra. Do outro, uma raposa no ponto de dar o bote, rindo dos brasileiros

Se o dia foi marcado também pela decepção e pela sensação de golpe por parte da população que está se sentindo de mãos atadas e lesada por uma imprensa manipuladora e uma corja de políticos farsantes que é mais suja e nojenta do que qualquer coisa semelhante, foi marcado também por uma aparência visivelmente abatida da presidenta Dilma Rousseff (PT).

Eu ainda me recuso a entender como no Brasil réus da Justiça, ladrões declarados, presos, são os que dizem como as coisas precisam proceder. Como pode uma presidente ser votada por parlamentares comprovadamente culpados em operações investigadas pela polícia?! Alguém pode me dizer que trocadilho é esse? Alguém pode me dizer que cegueira é essa, ou melhor, que loucura é essa que está acontecendo? O país está saqueado, quebrado, no fundo do poço por essa mesma turminha que está sedenta pelo poder e gritando #foraDilma e a grande massa está lá aplaudindo, gritando junto. Quanta leiguice.

Como é possível ‘condenar’ uma presidente da República sem que esta esteja envolvida em corrupção, sem que esta tenha culpa em alguma coisa ou beneficiamento pessoal às custas de cofres públicos?! Gente, está na cara, isso é totalmente pessoal. O lado de lá quer dominar a qualquer custo.

Ah tá, Dilma pode se considerar culpada em manter ao seu lado tantos políticos viciados em roubar o país. Culpada em acreditar que, assim como ela, tinha ao seu lado, representantes que realmente gostariam de dar uma vida melhor a um povo sofrido.

A presidenta Dilma se diz “injustiçada porque considera que esse processo (de Impeachment) é uma violência contra a verdade, a democracia e o Estado Democrático de Direito”. O processo foi votado e aprovado na Câmara Federal neste domingo, 17.

Sobre Michel Temer, a presidenta ainda emendou “É inadmissível que um vice-presidente, no exercício do seu mandato, conspire contra a presidente, abertamente. Em nenhuma democracia do mundo, uma pessoa que fizesse isso seria respeitada”, lembrou.

Tais declarações públicas da presidenta foram as primeiras após os deputados aprovarem por 367 votos, o prosseguimento do processo contra ela. Se a admissibilidade do afastamento for aprovada também pelos senadores, como foi na Câmara, a presidenta será afastada por até 180 dias, enquanto o Senado analisa o processo em si, e define se Dilma terá o mandato cassado.

Qual é a sua opnião sobre essa matéria?