“Se ainda havia alguma dúvida sobre o golpe, não há mais”, reconhece a Presidenta Dilma Rousseff

Ao que chamou de “os golpistas têm chefe e vice-chefe assumidos”, em discurso durante ato pela Educação no Palácio do Planalto nesta terça-feira (12), a presidenta do Brasil, Dilma Rousseff (PT) “batizou” o vice-presidente Michel Temer (PMDB) como um dos chefes do golpe (tirá-la do Poder), acompanhado, sem citar o nome, do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB). “Não sei direito qual é o chefe e qual é o vice-chefe. Um deles é a mão, não tão invisível assim, que conduz, com desvio de poder e abusos inimagináveis, o processo de impeachment. O outro esfrega as mãos e ensaia a farsa do vazamento de um pretenso discurso de posse. Cai a máscara dos conspiradores”, disse.

images-cms-image-000491602
“Está claro que existem, sim, dois chefes do golpe que agem em conjunto e de forma premeditada” (Dilma Rousseff).

Dilma ainda continuou, “os dois “agem em conjunto e de forma premeditada” pela “maior fraude política e jurídica de nossa história”. 

A presidenta falou especificamente sobre o áudio de Temer em que o vice já estaria ensaiando um discurso de posse em caso de impeachment e destacou que “vivemos tempos estranhos e preocupantes, tempos de golpe, de farsa e de traição”. “Como acreditar num pacto de salvação ou de união nacional, sem sequer uma gota de legitimidade de quem propõe? Com fraudes, ninguém concilia nem constrói unidade”, questionou, sobre as promessas feitas pelo vice na gravação.

Continue lendo aqui … 

 

Qual é a sua opnião sobre essa matéria?