Os governantes são os grandes donos do circo em que querem transformar São Luís

Parece até brincadeira, montagem, mas, infelizmente,não é. A situação a qual estamos vivendo e os (des) serviços que são oferecidos à sociedade por parte dos nossos governantes são tão vexatórios que chegam a ser humilhantes.

Foto: G1 Maranhão - Caso foi registrado no Conjunto Habitacional Santo Antônio 2, na zona rural
Foto: G1 Maranhão – Caso foi registrado no Conjunto Habitacional Santo Antônio 2, na zona rural

Eu nem vou entrar no mérito de, mais uma vez, falar da situação em que se encontra a capital maranhense. Gente, eu disse, capital, não é um município “aculá” distante não. Eu estou falando da deteriorada, da sem infraestrutura, da esburacada, da cidade dos lixões itinerantes, do asfalto sonrisal, da violenta São Luís. O que estão fazendo com a “Ilha Bela”? Os governantes têm se tornado os donos desse grande circo que tem se tornado a cidade.

Vários casos de desrespeitos ao cidadão, de precariedade e abstenção de serviços já fazem parte do nosso cotidiano. Mas o que fazer diante de mais um acontecimento em que vemos a irresponsabilidade total da prefeitura de São Luís pelo não fornecimento de um serviço de qualidade à cidade?

Do G1 Maranhão

Um ônibus do Sistema Integrado de Transporte de São Luís (MA) ficou preso em uma das ruas do Conjunto Habitacional Santo Antônio 2, no bairro do Maracanã – zona rural da capital maranhense –, após o asfalto ceder com o peso do veículo na manhã desta segunda-feira (4). O registro foi feito pelo internauta Mike Luan.

2ca1f37b3809f8f7bd674328d59ead45 ...

O conjunto é um dos dois residenciais construídos pela Prefeitura de São Luís por meio do programa ‘Minha Casa, Minha Vida’, do governo federal e integra um complexo com mais de 2, 3 mil unidades – incluindo os residenciais Amendoeira 1, 2, 3 e 4 e o residencial Santo Antônio 1. Ambos foram entreguem em agosto de 2015.

O G1 solicitou da Prefeitura de São Luís um posicionamento sobre o assunto, questionando o que pode ter acontecido no local e se há alguma obra de recuperação prevista e aguarda o retorno do órgão.

Qual é a sua opnião sobre essa matéria?