Chapadinha: De Belezinha não tem nada – atual Administração Municipal é uma das piores já vistas

A saúde em Chapadinha é sinônimo de calamidade
A saúde em Chapadinha é sinônimo de calamidade

Entre a população de Chapadinha não se fala outra coisa que não seja: “essa Administração que deveria fazer jus ao nome da prefeita (Belezinha), está sendo a maior decepção para a cidade.

Isso por que, de acordo com os próprios nativos do município, que fica distante apenas 246 km de São Luís nem mesmo os serviços básicos que deveriam ser oferecidos à população está lhes sendo garantido, a começar pela saúde.

Em época de grande epidemia de doenças, viroses, moradores denunciam omissão às ações da saúde no município, além de precariedades em serviços, a citar pelo atendimento no HAPA – Hospital Regional Antônio Pontes de Aguiar (único de urgência e emergência da cidade). Os mesmos afirmam que no Hospital, além das péssimas condições das salas, macas, salas sem ventilação e atendimentos, sempre faltam remédios, médicos só atendem quando estão com vontade e disposição e, em decorrência disso, filas são sempre gigantescas.

20160229060548
Nem mesmo uma colcha é usada para separar a ferrugem dos pacientes
O revestimento da parede é feito de lodo e limo
O revestimento da parede é feito de lodo e limo

Eu mesma fui testemunha das condições estruturais do local: macas enferrujadas, paredes cheias de lodo e limo, superlotação. Sem falar que quem entra doente ali, deve sair pior. O que deveria ser, na prática, recuperação, se torna, também, na prática, mais desestabilização. É uma pena!

20160229060601 (1)

De acordo com o Portal da Transparência do Governo Federal, para a cidade de Chapadinha, no exercício de 2015, foi destinado à área da saúde R$ 24.439.912,45. Já o total destinado ao favorecido Fundo Municipal de Saúde foi de R$113.000,00. Cadê o resultado de investimentos com esse dinheiro, senhora prefeita e secretário de saúde? O povo quer e merecer ter participação direta nesse benefício.

É, teve quem acreditasse e, hoje, afirma, com categoria, que a “Beleza” não passou de uma venda de ilusão. Mesmo com tantos pedidos de socorro feitos à prefeita Belezinha (PRB), a mesma, acredito, tem-se feita de surda aos pedidos de grande necessidade do povo que um dia ela jurou que mudaria a vida.

P.S – No decorrer da semana, o blog Mônica Alves vai trazer mais denúncias do descaso na cidade que é conhecida como Princesa do Baixo Parnaíba, mas que, pelo visto, a prefeita Belezinha e sua equipe de governo estão tentando tirar-lhe, por força, a sua coroa.

Qual é a sua opnião sobre essa matéria?