Maranhenses rurais preparadas para a maior ação de massa das mulheres: Marcha das Margaridas 2015

Preparadas e formadas, as mulheres maranhenses do campo, das águas e das florestas estão na expectativa para a maior e mais efetiva ação de massa das mulheres do Brasil, ‘Marcha das Margaridas 2015’, que já está em sua 5 edição e vai ser realizado nos dias 11 e 12 deste mês, em Brasília.

Realizada desde o ano 2000, a Marcha das Margaridas é uma ação estratégica das mulheres rurais integrantes do Movimento Sindical de Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais (MSTTR), de movimentos feministas e de mulheres. Um momento de animação, capacitação e mobilização das mulheres trabalhadoras rurais em todos os estados brasileiros., que também proporciona uma reflexão sobre as condições de vida destas. Por ser permanente, as mulheres trabalhadoras rurais seguem, diariamente, lutando para romper com todas as formas de discriminação e violência, que trazem consequências perversas às suas vidas.

Sempre com o objetivo do fortalecimento, mobilização e ampliação das políticas públicas às mulheres trabalhadoras rurais, essas mulheres seguem marchando também para:

  • Denunciar e lutar contra todas as formas de violência, exploração e discriminação contra as mulheres;
  • Lutar por consolidação das políticas públicas e sociais voltadas às mulheres do campo, da floresta e das águas, nas esferas municipal, estadual e federal. Além de serem atuantes na construção de um novo processo de desenvolvimento rural voltado para a sustentabilidade da vida humana e do meio ambiente;
  • Apresentar por meio de proposições a crítica ao modelo de desenvolvimento hegemônico, a partir de um olhar feminino;
  • Atualizar e qualificar a pauta de negociações sempre dentro de suas necessidades, propondo e negociando as políticas para a categoria.

E, mais, as Margaridas querem seguir marchando por desenvolvimento sustentável com democracia, justiça, autonomia, igualdade e liberdade.

Na última sexta-feira (3), foi entregue o caderno de pauta da 5ª Marcha das Margaridas, às mãos da Ministra da Secretaria de Políticas para as Mulheres, Eleonora Menicucci, Ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Tereza Campello e Ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, Miguel Rosseto, no Espaço Israel Pinheiro em Brasília-DF.

11692591_477834795714807_932850463706736029_n
Comissão Nacional de Mulheres da Marcha FOTO: CONTAG

Para Lina Soares, secretária de Mulheres da FETAEMA – Federação dos Trabalhadores e Trabalhadoras na Agricultura do Estado do Maranhão e integrante da Comissão Nacional de Mulheres da Marcha, a Marcha das Margaridas tem revelado grandes conquistas e mostrado a capacidade de mobilização das mulheres rurais.

“Nossa Marcha é reconhecida como a mais efetiva ação de massa das mulheres do Brasil no que diz respeito às nossas peculiaridades. Por isso a importância de continuarmos marchando, para que tenhamos voz, sejamos líderes e protagonistas do novo avanço de desenvolvimento”, afirmou.

Por se revelar como uma grande capacidade de mobilização a cada edição, a Marcha tornou-se amplamente reconhecida como a maior e mais efetiva ação das mulheres da América Latina, pelo caráter formativo, de denúncia e pressão, mas também de proposição, diálogo e negociação política com o governo federal

A Marcha das Margaridas é coordenada pela Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (CONTAG), pelas 27 Federações de Trabalhadores na Agricultura (FETAGs) e pelos mais de 4 mil Sindicatos dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais (STTRs), e por várias organizações de mulheres parceiras.

A FETAEMA continua convidando todas as Margaridas a seguirem marchando “até que todas sejam livres”.

11709538_504905292997042_5079855000803432593_n

Veja AQUI como a Marcha das Margaridas teve a sua origem!

Qual é a sua opnião sobre essa matéria?