Um salve ao texto de Fábio Chap

“Ontem
eu
me desfiz
de quem
era
me
permiti
ser
a
alma
que
erra
e
peca
sem
perdão
fui
ao
chão
colhi
migalhas
&
lembranças
entendi
que
a
dança-vida
é fora
de
compasso
e
que
meus
braços
não dão
conta
de
tudo
hoje
estou
mudo
contemplando
a
cor
da
calmaria
e
de
um
silêncio
que não
havia
antes
esse
do
lado
de
dentro”

**
[fábio chap]
**

 

tumblr_mt6vu9ipha1sq4kweo1_500

Qual é a sua opnião sobre essa matéria?