Recadastramento do Bolsa Família se estende até 17 de Julho

bolsa

Para as famílias de ludovicenses que estão com medo de perder o prazo do recadastramento do benefício Bolsa-Família, a Prefeitura de São Luís através da Secretaria Municipal da Criança e Assistência Social (Semcas), informa que o prazo de atualização cadastral – que seria encerrado no dia 26 de junho – foi prorrogado até o dia 17 de julho. A nova data foi estipulada pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS). As famílias que não realizarem o procedimento até a devida data correm o risco de ter o beneficio suspenso ou cancelado.

A atualização cadastral é uma ação periódica do Bolsa Família, que verifica se as famílias beneficiárias continuam com perfil para receber o benefício. As famílias que foram convocadas por meio de comprovante de pagamento do benefício contam com esse novo prazo de apresentação da documentação para recadastro em tempo hábil, evitando assim quaisquer transtornos.

De acordo com a superintendência de Transferência de Renda e Cidadania, somente as pessoas que receberam o comunicado de recadastramento, por meio do extrato de pagamento, devem procurar a Central social para realizar o procedimento.

“O benefício será bloqueado, ficará retido, enquanto não for feita a atualização. Quando houver a atualização, ocorre o desbloqueio e o beneficiário recebe, inclusive, retroativo. Porém, quem não atualizar até 17 de julho, poderá ter o benefício cancelado”.

Para fazer o recadastramento, o titular do cartão deve apresentar originais e cópias dos seguintes documentos: carteira de identidade, CPF, título de eleitor, carteira de trabalho e certidão de casamento (caso possua) dos integrantes adultos da família, além de certidão de nascimento e cartão de vacina dos integrantes menores de seis anos, assim como a certidão de nascimento e declaração de matrícula na escola para crianças menores com idade entre sete e 17 anos.

Os serviços referentes ao Bolsa Família e Cadastro Único estão sendo realizados em novo endereço: Edifício Cesáreo, nº 29, na Avenida Senador Vitorino Freire, Anel Viário (antigo INSS), de segunda a sexta-feira, das 7h às 17h.

P.S – Muitos criticam o benefício do Bolsa Família, a maioria ou a total parte das críticas surgem de quem tem todos os dias um prato de comida em suas mesas, mas e para quem, por alguma infelicidade da vida – sim, não julguemos – não tem a certeza se hoje ou amanhã terá o alimento de cada dia?

Defendo o programa não como um “acomodador” de pessoas, até porque o valor é irrisório para o sustento mensal de um lar. Mas defendo-o como um incentivador, uma válvula emergente de escape para que se possa levantar e ter forças para buscar um progresso que está ao alcance de todos. Vejo isso como oportunidade. Essa mesma oportunidade que estava faltando na vida de milhares de famílias miseráveis em todo o Brasil, há 10 anos.

Que o benefício é essencial para milhares de famílias que, infelizmente, vivem na linha extrema da pobreza, isso é inegável. Não é à toa que o programa é considerado o maior programa de distribuição de renda do mundo. E não se pode negar, uma de suas maiores vantagens é a obrigação de toda criança beneficiada ter acesso aos estudos.

Espero que melhore e seja cada vez mais exigente, a fim de sua ampliação e retorno à sociedade.

Qual é a sua opnião sobre essa matéria?