O pagamento de uma fiança foi o preço pago pela vida de uma criança

Laura Burnett Marão
Laura Burnett Marão

A cada dia que passa se torna lamentável e triste viver neste mundo. Onde nada mais se respeita, onde os valores não existem mais e, pior, onde não existem escrúpulos nas nossas Leis e nas nossas punições. Até onde vai a irresponsabilidade do ser humano?
Quanto está valendo uma vida? Simplesmente algumas cédulas em reais?

O caso da menina Laura está consternando a população. Uma criança de 8 anos que teve a sua vida ceifada por causa de irresponsabilidade de um jovem rapaz, que, ao ter ciência de sua embriaguez, optou, mesmo assim, por dirigir em alta velocidade.

O que resultou na morte da criança foi o carro em que o seu pai dirigia ser atingido com força por outro, de um jovem rapaz, de 22 anos, quando este dirigia sob efeito de álcool, no último domingo, 26. Laura teve traumatismo craniano, não resistiu e acabou falecendo ontem (30), no Hospital UDI.

Como não deve ser doído para uma mãe ou um pai, mais precisamente falando, perder um filho, ainda mais nessas circunstâncias, onde se sente incapaz de fazer qualquer coisa que salve a vida de seu pequenino. Não deve ser uma dor que um dia passe ou deixe de existir. Como escrevi em um texto anterior, é como ter que reaprender a viver.

Não vou tecer comentários julgadores em cima do atropelador, Carlos Diego Araújo , sim, por que, quem vai carregar esse peso pelo resto da vida é ele. A própria consciência dele – se assim a tiver – vai lembrá-lo todos os dias como uma atitude inconsequente pode destruir toda uma família e, quem sabe assim, ele tenha comportamentos responsáveis e de homem daqui para frente.

Já que a própria justiça achou de bom tamanho Diego pagar apenas umas cédulas em reais pela vida da criança inocente, nos perguntamos: até onde vai a impunidade nesta cidade e país? É da própria Secretaria de Segurança do Estado a informação de que o condutor irresponsável confessou a ingestão de bebida alcoólica. Foi autuado em flagrante, se recusou a fazer o exame de bafômetro, pagou fiança e foi liberado.
Hã? Como assim? É somente assim que vai ficar o caso? Finalizou assim mesmo? A vida de uma criança em troca de pagamento de fiança? Será que vai ser mais um caso que vai pegar carona na impunidade?

Bom, o desejo do meu coração é que Deus leve todo o refrigério possível e necessário a esses pais e família. Deus sabe todas as coisas e tem um propósito para tudo nesta terra. O que acontece hoje, talvez não entendamos, mas todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam ao Senhor.

É mínimo tentarmos confortar pais órfãos e pedir-lhes que fiquem bem, mas, humildemente peço a Deus que coloque em seu colo essa família e que o amor possa brotar em seus corações, sabendo que Deus é quem tem cuidado de cada um deles e, agora, cuida pessoalmente dessa criança linda, que deixou a terra, mas, que, com certeza, vive no céu.

Sem título

Caminhada da Paz

De acordo com informações repassadas, acontece no domingo, 10, a partir das 8h00, uma caminhada pela PAZ no trânsito, pela conscientização “Se beber não dirija” e pelo BASTA de impunidade aos que matam no trânsito.

A caminhada é em apoio à família Laura Burnett Marão e a tantas outras tantas famílias que perdem seus entes queridos para a violência deste trânsito.

Qual é a sua opnião sobre essa matéria?