A cena cruel que revelou o assassinato da pequena Alanna Ludmila

Alanna, variante do nome Alan! Origem da palavra ligada ao povo celta mediante a palavra Alun. Alana, paz e harmonia. Um corpo de 10 anos, encontrado debaixo de telhas, terras e pedras, escondido no chão. Uma página de vida em branco, que não pode mais ser escrita.

Após 2 dias de busca, orações e pedidos para que a menina Alanna Ludmila Borges, de 10 anos, que, segundo a mãe, desapareceu de casa, na última quarta-feira (1), hoje, sexta-feira, 3, a notícia que ninguém queria saber, chegou: Alanna foi encontrada morta no quintal, debaixo de telhas, da casa onde morava, no bairro Maiobão, município de Paço do Lumiar.

Na tarde de quarta-feira, Jaciane Borges, mãe de Alanna, disse que saiu pela manhã para uma entrevista de emprego e deixou a criança em casa. Quando voltou, à tarde, não a encontrou mais.

O corpo da criança, de apenas 10 anos, estava em um cova rasa coberta por entulho de material de construção, como telhas. O ex-namorado da mãe, Robert Oliveira, é apontado como o principal suspeito do crime, de acordo com a delegada Eunice Rubem, titular da Delegacia do Maiobão.

É difícil entender quem e por que, teria cometido uma barbaridade dessa (…)

Um vizinho da casa onde Alanna morava diz que sentido, nas primeiras horas da manhã de hoje, um forte odor vindo do quintal. “Eu senti um odor e achei que era uma sacola que estava próxima de mim, mas não era. Quando cheguei próximo ao portão da casa, senti um odor ainda mais forte e resolvi pular o muro. Comecei a
vasculhar e encontrei o corpo coberto com pouca terra, telhas e entulhos”, afirmou o vizinho.

IML e ICRIM

O Instituto Médico Legal (IML) chegou no local por volta das 10h30 da manhã, além de duas equipes do ICRIM. Uma para fazer a perícia no local – onde o corpo foi encontrado – e a equipe que vai periciar o corpo da menina.

A polícia afirmou que, diante dos acontecimentos dessa manhã, todas as pessoas próximas passam a ser consideradas suspeitas do crime. O caso seguirá em análise pela Delegacia de Homicídios de Paço do Lumiar.

Principal Suspeito

A Polícia Civil continua analisando as imagens de câmeras de segurança próxima ao local, no qual o ex-padastro da criança, foi visto no momento em que a menina sumiu. O principal suspeito foi identificado como Robert Oliveira, que, no dia do sumiço, chegou a prestar depoimento na delegacia, mas depois de liberado, não foi mais localizado.

P.S – Às vezes nem sempre é necessário que um caso, para ter o desfecho do principal ou principais acusados, seja levado até o seu final/limite. Todo policial perspicaz da vida real sabe que de um detalhe aparentemente insignificante, subjetivo, pode denotar o fio da meada para um grande resultado da investigação. Uma sensibilidade que não está descrita em lugar nenhum.

Não existe manual para talento. Policiais e perícia podem trabalhar com a alma, pois estes profissionais também sentem e possuem dentro do peito, do lado esquerdo, um coração!

G1 Maranhão

A porta da casa de Alanna continua com uma multidão. São parentes, amigos e curiosos que, desde a última quarta-feira, estão sensibilizados e preocupados com o trágico caso.

Deputado Júnior Verde destaca esforços para regulamentação dos limites entre os municípios de Santa Inês, Vitorino Freire e Altamira do Maranhão

O deputado estadual Júnior Verde (PRB) destacou na quarta-feira (01), na Tribuna da Assembleia Legislativa, os esforços que vem empreendendo para a regulamentação dos limites territoriais entre os municípios maranhenses.

No início da semana, o parlamentar se reuniu com representantes do Instituto Maranhense de Estudos Socioeconômicos e Cartográficos (IMESC) e do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) para discutir aspectos técnicos para a consolidação desses limites.

Deputado reunido com representantes do IMESC e do Instituto IBGE

– Nós sabemos das dificuldades históricas que existem entre as divisas dos municípios. Os serviços básicos que atendem a população que vive no entorno, às margens desses municípios, às vezes, não chegam. Então, entendemos a necessidade de legitimar, de definir as competências, para assim, chegarem os serviços necessários aos municípios maranhenses – justificou o deputado.

O parlamentar fez referência ao Projeto de Lei nº 293/2017, que já foi publicado e atualiza as divisas intermunicipais de Santa Inês nos termos da Lei nº 10.888, de 22 de julho de 2015. O texto dispõe sobre as alterações cartográficas das divisas intermunicipais do Estado do Maranhão. Segundo Júnior Verde, o projeto vai resolver uma problemática séria entre os municípios de Santa Inês, Satubinha e Vitorino Freire e, principalmente, Altamira do Maranhão.

– O projeto vai atingir sua eficácia necessária porque é um acordo firmado entre os prefeitos e não deverá haver divergências políticas. Deve haver comunhão, realmente, de uma iniciativa que visa definir competências, porque nós estamos falando de limites e, claro, dentro desses limites, o que cabe a cada município. Significa dizer que as pessoas vão saber onde residem – pontuou.

Durante o discurso, Verde enalteceu o trabalho pelo IMESC e pelo IBGE e destacou ainda a atuação do deputado Bira do Pindaré, que é o presidente da Comissão das Cidades da Assembleia Legislativa. “Então, a união de esforços aqui é fundamental. Continuaremos nessa luta e assim como nós fizemos história resolvendo os problemas dos limites territoriais entre São Luís, Ribamar, Paço do Lumiar e Raposa, mais uma vez avançamos para o interior do Estado, resolvendo um problema histórico entre Santa Inês e Altamira”, finalizou.

 

Cambada do Governador Flávio Dino, liderada pelo secretário-mor, Márcio Jerry, estrebucha mais uma vez no Twitter

Como não é mais novidade para ninguém, a cambada, aliados, beneficiados e afins no governo Flávio Dino, não pode ter nenhuma reclamação, inimizade, indisposição com algo ou alguém que o ‘o trabalho’, o acerto de contas se faz através do muro de lamentações, a rede social Twitter. Basta acontecer algo que vá de encontro ao reino monocrático dos comunistas que a confusão, baixaria, deboches e indiretas se torna a atração principal do dia. Diria até que se torna a pauta “que vai mudar a vida dos maranhenses”.

O mais novo ataque de um dos chefes da coja, o super secretário ou o secretário acumulador de pastas, Márcio Jerry, não poupou adjetivos ao desafeto do governo, o quiçá, pré-candidato ao governo do estado ano que vem, senador Roberto Rocha (PSDB).

Nesta terça-feira (31), o tucano Roberto Rocha acusou Flávio Dino de ser um dos beneficiados com 13 milhões de propina da JBS – dos irmãos Joesley e Wesley Batista, direcionada ao partido do governador (PCdoB), na campanha de 20014.

 O PCdoB só tinha um candidato no Brasil. Era o candidato a governador do Maranhão – apontou Roberto.

– Em declaração, senador Roberto Rocha acusa Flávio Dino de ser propineiro

Logo após tomar conhecimento das declarações do ex-aliado, o maior beneficiado do governo “da mudança”, que é também Presidente do Diretório Estadual do PCdoB no Maranhão, Márcio Jerry, correu para destilar e manifestar aquilo que lhe é cheio: insultos, ironia, deboches e bate-boca.

– Aparentando desequilíbrio, Roberto Rocha faz acusações absurdas a Flávio Dino numa tentativa desesperada de aparecer. Em 2012 e 2014 ajudamos a eleger Roberto Rocha acreditando numa regeneração política. Mostrou-se rapidamente em processo de DEGENERAÇÃO – tuitou Jerry.

Ainda segundo Márcio Jerry, Roberto Rocha só serve no Senado para mentir, caluniar, expelir desespero e desatino. Roberto resolve mentir desavergonhadamente. O desespero o faz cometer tais desatinos”, finalizou, fazendo a defesa de Flávio Dino.

Em declaração, senador Roberto Rocha acusa Flávio Dino de ser propineiro

De O Estado

Declaração do senador ocorreu durante audiência da CPMI da JBS, no Senado, em que o ex-diretor da empresa J&F foi submetido a interrogatório Ricardo Saud

O senador Roberto Rocha (PSDB) apontou o governador Flávio Dino (PCdoB) como um dos chefes de Executivo eleitos em 2014, beneficiado por dinheiro de ‘Caixa 2’ da JBS.

Do céu ao inferno. De amigos a inimigos!

A séria acusação do ex-aliado de Flávio Dino e mais novo tucano aconteceu depois que o ex-diretor de Relações Institucionais da empresa J&F, Ricardo Saud, foi submetido, no âmbito da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) da JBS, no Senado da República.

Na ocasião, Roberto leu trecho do depoimento de Saud dado ao Ministério Público Federal (MPF) na Operação Lava Jato, em que ele havia listado apenas 15, dos 16 partidos políticos de governadores eleitos beneficiados pela propina durante o processo eleitoral.

Rocha cobrou Saud o 16º nome. O interrogado afirmou que o nome poderia ser encontrado nos autos e recorreu ao silêncio. Daí, foi o que motivou a reação do senador maranhense.

– Falta um. Vossa senhoria poderia informar quem é que ficou protegido nesta conta? – questionou, Roberto.

– Isso é muito fácil basta você ir nos autos. Mas vou permanecer em silêncio – respondeu Saud.

– O senhor não pode dizer quem é o 16º governador que recebeu propina? Bom, eu vou dizer, senhor presidente. O 16º é o governador do Maranhão, do PCdoB, cujo irmão [Nicolao Dino] era a alma do doutor [Rodrigo] Janot. E talvez o doutor Ricardo Saud tenha o interesse de protegê-lo à época. Isso está constando na declaração de prestação de contas do candidato a governador. A mesma JBS disse que deu R$ 13 milhões ao PCdoB. O PCdoB só tinha um candidato no Brasil. Era o candidato a governador do Maranhão. Exatamente este que o depoente tenta claramente proteger – afirmou o tucano.

Apesar de o senador tucano ter apontado Flávio Dino como um dos beneficiados pelo Caixa 2, documentos encaminhados pela JBS à Operação Lava Jato, não incluem o então candidato do PCdoB.

Silêncio

Durante a audiência da CMPI da JBS no Senado, que investiga irregularidades em contratos entre a empresa dos
irmãos Joesley e Wesley Batista e o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Ricardo Saud ficou em silêncio e não respondeu a nenhuma das perguntas formuladas pelos parlamentares.

Presos

Ricardo Saud e os irmãos Batista estão presos desde setembro deste ano no Complexo Penitenciário da Papuda, em Brasília. Eles teriam mentido e omitido informações no acordo de delação premiada firmado com a Procuradoria Geral da República.

O ministro do Luiz Edson Fachin, Supremo Tribunal Federal (STF), suspendeu os benefícios do acordo.

P.S – É claro que o chefe da cambada/coja do governador Flávio Dino teria que ir “estrebuchar” no seu perfil do Twitter. Mas isso é assunto para o próximo post!

Baixaria, inimizades, porfias e ofensas a gente vê por aqui, na política de nigrinhos do Maranhão.

Enfim!

 

No governo Flávio Dino, seletivo para a secretaria de saúde advogado vai ganhar mais do que profissional da área

Foi anunciada pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES), a realização de
Processo Seletivo Simplificado para contratação de 46 auditores, em cargo em comissão, para as Unidades de Saúde do Estado, com remuneração de R$ 4.937. As inscrições têm início hoje (1° de Novembro)!

Algo curioso está chamando a atenção dos candidatos às vagas da área da saúde. Eles acusam o governo de definir super salários para os profissionais do direito, enquanto, para os próprios da saúde, o salário é em uma diferença, abaixo, de quase metade do salário maior – para advogados. Ou seja, uma clara demonstração de que o governo de Dino faz jus ao autoritarismo e juízo, visto que pouco se importa com a humanização e saúde da população maranhense.

FOTO 1 E 2: Blog Gilberto Léda

Para os profissionais Biomédicos, Bioquímicos, Enfermeiros, Enfermeiro UTI – Neonatal e Enfermeiro UTI – Pediatrica, farmacêuticos, fisioterapeutas, nutricionistas, dentistas, psicólogos, fonoaudiólogos e terapeutas ocupacionais, o salário é de R$ 2.500 (Dois mil e quinhentos reais). Já para profissional do Direito, Advogados, o salário é de R$ 4.000 (Quatro mil reais).

Não me estranha ver tamanha desvalorização com os profissionais da saúde, dentro da própria saúde do estado, visto que o próprio secretário de saúde foi indicado por puro interesse político, pois o mesmo é advogado e não da área. O governo Flávio Dino faz as suas escolhas sem pensar no interesse dos maranhenses. Simplesmente, empurra goela abaixo aquilo que lhe convém e que vai lher dar algum retorno próprio, seja político ou financeiro. Nesse momento muito mais gritante do que nunca, pois a “campanha” chegou.

VAGAS

As 46 vagas para auditor em saúde serão oferecidas para São Luís e regiões de Rosário, Itapecuru, Chapadinha, Codó, Pinheiro, Viana, Timon, Santa Inês, Zé Doca, Açailândia, Imperatriz, Balsas, São João dos Patos, Presidente Dutra, Pedreiras, Barra do Corda, Bacabal e Caxias.

INSCRIÇÕES

As inscrições começaram hoje, 0h e vai até as 23h59 do dia 10 de novembro de 2017, por meio do preenchimento do formulário eletrônico específico disponível no site: http://sistemas.saude.ma.gov.br/ses/auditoria

O candidato deverá se inscrever para apenas um cargo e a localidade de inscrição realizada pelo candidato se vinculará ao exercício do mesmo, não podendo ser alterado.

 

Como serem levados a sério? Militantes LGBT exigem respeito, desrespeitando até Jesus Cristo e a Bíblia

É impressionante o racionalismo e as reivindicações parciais que marcam a atitude de muitos movimentos na atual época. Os militantes ligados ao movimento LGBT exigem da sociedade o respeito, são beneficiados pelo poder público com diversas políticas públicas que vai do incentivo à liberdade de escolha sexual, à possibilidade de uma cirurgia de mudança de sexo pelo Sistema Único de  Saúde, mas não respeitam, muitas vezes, quem discorda da condição que optaram por viver.

Os ativistas gays mantém conhecidas suas atitudes de ódio porque não aceitam ou respeitam que algumas religiões defendam o posicionamento do que acreditam: a família como a união entre um homem e uma mulher.

“Pregam” o respeito e que as pessoas aceitem as suas escolhas, mas disseminam a intolerância religiosa na sociedade. Parece que uma das especialidades de alguns ativistas gays é afrontar, desrespeitar e profanar elementos sagrados, especialmente do universo católico. 

Peça que retrata Jesus como travesti é ovacionada por militantes LGBT em cidade paulista

O debate sobre a liberdade de expressão na arte e os excessos cometidos que se traduzem em ofensas à religião cristã no Brasil tem dois lados com posições claras e opostas. Uma peça de teatro que retrata Jesus Cristo como um travesti foi ovacionada em uma cidade do interior paulista, depois que sua exibição havia sido proibida pela Justiça em outro município do estado.

A peça “O Evangelho Segundo Jesus, Rainha do Céu”, estava em cartaz no Serviço Social do Comércio (SESC) de Jundiaí e o juiz Luiz Antonio de Campos Júnior acatou o pedido da advogada Virginia Bossonaro Rampin Paiva para que a encenação fosse interrompida, por causa das ofensas à religião cristã.

Entretanto, no último sábado, 16 de setembro, a peça foi encenada no teatro do SESC de São José do Rio Preto (SP), e o público presente ovacionou o intérprete, um travesti que se apresenta como Renata Carvalho, de acordo com informações do G1.

– Nós não podemos deixar este assunto passar em branco. São trans, homossexuais e demais grupos que são oprimidos por pessoas conservadoras – declarou uma espectadora, evidenciando que a plateia era formada, majoritariamente, pela militância LGBT.

A provocação à fé cristã se resumiu à representação de Jesus como um travesti e contou com a distribuição de pequenos cálices de vinho e uma vela, simulando um cenário de celebração da ceia. Ao longo da peça, um monólogo sugere que Jesus faria reflexões apologéticas sobre temas como homossexualidade, prostituição e ideologia de gênero.

“O Evangelho Segundo Jesus, Rainha do Céu” é uma obra escrita pela dramaturga escocesa e transexual Jo Clifford, e causa polêmica em todos os lugares onde é adaptada e encenada.

– A peça está em cartaz há um ano e foi a primeira vez que isso aconteceu. Fiquei sem acreditar naquilo e achei que fosse possível reverter a situação, mas a liminar foi dada em um horário bem estratégico e não deu para recorrer –afirmou Renata, sobre a decisão da Justiça que cancelou a peça em Jundiaí.

Os ativistas gays mantém conhecidas suas atitudes de ódio porque não aceitam ou respeitam que algumas religiões defendam o posicionamento do que acreditam: a família como a união entre um homem e uma mulher.

“Pregam” o respeito e que as pessoas aceitem as suas escolhas, mas disseminam a intolerância religiosa na sociedade. Parece que uma das especialidades de alguns ativistas gays é afrontar, desrespeitar e profanar elementos sagrados, especialmente do universo católico.

Os ativistas gays, normalmente se consideram as vítimas da sociedade, mas são movidos pelo despeito e ódio

Não consigo imaginar um grupo de católicos presentes  em uma parada gay, por exemplo, gritando palavras de ordens aos participantes daquele ato. No entanto, esses militantes já puseram imagens de santos católicos em posições eróticas em suas manifestações.

As agressões de certos militantes gays são desnecessárias e gratuitas, realizadas na intenção de implantar o ódio e, ao que parece, a ditadura do homossexualismo.

Bom Jardim: Lidiane Leite é condenada ao ressarcimento integral de quase 1 milhão ao erário público

Jovem bonita e encrencada com a justiça maranhense. Resultado de um amor-bandido

Irregularidades praticadas em processo de Concorrência/Convênio com a Secretaria de Estado das Cidades e Desenvolvimento Urbano (Secid) resultaram na condenação da ex-prefeita do município de Bom Jardim, Lidiane Leite da Silva, por ato de improbidade administrativa, conforme sentença do juiz Raphael Leite Guedes (Comarca de Bom Jardim).

A Ação Civil Pública por Atos de Improbidade Administrativa foi ajuizada pelo município de Bom Jardim e Malrinete dos Santos Matos, contra Lidiane Leite da Silva, com base nos Artigos 10 e 11 da Lei 8.429/92 (Lei de Improbidade Administrativa).

Lidiane foi condenada por desvio de verbas públicas para obras de asfaltamento

Conforme a sentença, a ex-prefeita foi condenada ao ressarcimento integral do dano ao erário público, no valor total de R$ 998.691,27; à suspensão dos direitos políticos pelo período de cinco anos; ao pagamento de multa civil de cem vezes o valor da remuneração recebida enquanto prefeita; à proibição de contratar com o poder público ou receber benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios, direta ou indiretamente, pelo período de três anos.

O juiz deixou de aplicar a perda da função pública, em razão de Lidiane Leite não ocupar mais a chefia do Poder Executivo municipal. Já a suspensão dos direitos políticos só deve acontecer com o trânsito em julgado da sentença condenatória.

Na análise dos autos, o juiz verificou que não foi executado o objeto da Concorrência (Nº 01/2013 – Convênio 019/2013/SECID) para pavimentação asfáltica, execução de meios fios, sarjetas, passeios públicos e sinalização vertical e horizontal na cidade de Bom Jardim. Também que não houve provas da publicidade do processo licitatório no processo, o que viola o princípio da publicidade dos atos administrativos e ao disposto na Lei 8.429/92.

Valores

No decorrer do processo ficou provado que houve o recebimento de valores nas contas municipais, nos valores: R$ 70 mil; R$ 420 mil; R$ 33,90; R$ 33,90; R$ 33,90; R$ 254.609,57; R$ 253.980, totalizando o montante de R$ 998.691,27, sem que as obras fossem realizadas, conforme comprovam as fotografias juntadas ao processo.

As provas anexadas nos autos levaram o juiz a concluir que houve desvio de verba pública destinada a melhorias para pavimentação nas ruas e passeios públicos para uso unicamente pessoal, ocasionando prejuízo evidente ao erário público e violação do Art. 10 da Lei de Improbidade Administrativa.

– Assim, restou comprovado nos presentes autos os danos materiais causados, haja vista que a gestora não empregou a verba pública destinada a melhoria nas ruas deste município, desviando-as para uso pessoal no valor de R$ 998.691,27 razão pela qual deve ser condenada ao ressarcimento do referido montante, comprovados através de extratos bancários (…) – declarou o magistrado na sentença.

Após transitada em julgado a sentença, o Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão (TRE-MA), bem como o cartório judicial desta Zona Eleitoral, serão comunicados para fins da suspensão dos direitos políticos da ex-gestora.

Professor da UFMA sugere que evangélicos devem ser espancados e mídia seja doutrinada pelo comunismo

Jornal Pequeno

O professor Saulo Pinto Silva, professor da Universidade Federal do Maranhão (Ufma), é acusado de promover publicamente a manipulação da mídia e agressão a evangélicos.

A denúncia foi feita por alunos da própria Ufma, após o professor usar seu perfil no Facebook na quarta-feira (20). Com medo de represálias, eles preferiram não se identificar.

Na publicação Saulo afirma que o ex-presidente Lula “deveria ter obrigado a imposição diária da internacional comunista em todas as rádios comerciais”.

No mesmo texto o professor afirma que “fundamentalistas religiosos” merecem “uma dose permanente de pauladas na cabeça”.

Os estudantes relataram outros abusos do professor e temem sofrer represálias.

– Esse professor (Saulo Pinto) é conhecido por esse tipo de coisa. Incentiva agressões contra quem pensa diferente dele fora e dentro de aula. Além disso, frequenta instâncias dos alunos para intimidar os outros – disse uma aluna do curso de Economia.

– O que mais revolta é a completa impunidade. Ele (Saulo Pinto) tumultua a Ufma há anos e ninguém faz absolutamente nada. Aliás, ele já esteve envolvido em uma situação bizarra que acabou resultando indiretamente na morte de um aluno – afirmou outro estudante.

O aluno se refere a um episódio acontecido em 2016, quando Saulo Pinto encabeçou uma espécie de protesto chamado “I Encontro Juventude Porra-Louca”. Na ocasião o estudante Kelvin Rodrigues Ribeiro, de 21 anos, foi esfaqueado dentro do Centro de Ciências Humanas (CCH) durante o encontro.

Setores da Ufma culparam os organizadores do “I Encontro da Juventude Porra-Louca” pela morte de Kelvin. Na época a desorganização, falta de segurança, consumo de drogas e bebida alcóolica do evento foram apontados como os elementos que, indiretamente, resultaram na morte de Kelvin.

Governador Flávio anuncia Siderúrgica na cidade de Bacabeira e frisa participação direta da prefeita Fernanda Gonçalo

“Esperando que as coisas de fato se concretizem para a gente poder fazer a festa. A gente não pode fazer a festa antes da hora porque o povo de Bacabeira merece respeito”

Governador Flávio Dino, em entrevista à rádio maranhense, comenta obra na cidade de Bacabeira

Do Blog Do Mendes – com alterações

O governador Flávio Dino participou do programa ‘Na Hora’, da FM 92,3, na tarde desta quinta-feira (21) e respondeu a uma série de perguntas de jornalistas e da população maranhense. Uma delas foi feita pelo blogueiro Daniel Mendes, correspondente do programa na Região do Munin e Lençóis, em relação ao interesse do Governo do Estado em instalar dois grandes empreendimentos em Bacabeira com empresas internacionais.

Flávio Dino, sempre atrelado ao governo passado, classificou a não concretização do empreendimento como “um enorme débito que o passado tem com as cidades de Bacabeira e Rosário”, já que outrora promessas foram feitas de obras na cidade, sem sair do papel, causando danos gravíssimos, econômicos, morais e psicológicos às pessoas. De acordo com ele, “nós estamos evitando esse erro”, adotando uma postura de discrição, cautela: “Eu só anuncio as coisas quando elas são concretas”.

Flávio Dino ainda afirmou que o seu governo está, desde 2015, lutando para repor o prejuízo que foi causado por projetos fracassados do passado. Segundo ele, uma das iniciativas que está mais avançada visa a instalação de uma empresa siderúrgica em Bacabeira. “Nós temos feito inúmeras tratativas, lideradas pelo vice-governador Carlos Brandão, viagens, visitas e caravanas à China, para reunião com os investidores, aqui mesmo no nosso estado eu já tive reuniões com a Vale, que é uma empresa que pode participar desse projeto também, e nós estamos confiantes”, explicou Flávio Dino.

O governador também destacou a participação da Prefeita de Bacabeira, Fernanda Gonçalo, que esteve inclusive muito recentemente com o vice-governador Carlos Brandão na China, para assinatura de documentos entre o governo brasileiro e o governo chinês, para que esta empresa, chamada CBSteel, tenha o apoio governamental chinês necessário para que se implante.

– Então, nós estamos nesta fase. Confiantes, otimistas, mas esperando que as coisas de fato se concretizem para a gente poder fazer a festa. A gente não pode fazer a festa antes da hora porque o povo de Bacabeira merece respeito. E eu não vou cometer a mesma artimanha que foi usada no passado de anunciar uma coisa que depois não dá certo. Mas estou otimista e animado. Se Deus quiser vai dar tudo certo – completou Flávio Dino.

Afonso Cunha: Município ganha máquina Patrol por meio de Indicação do deputado Júnior Verde

O município de Afonso Cunha foi beneficiado na última segunda (18), com uma Patrol Motoniveladora, por meio de Indicação feita pelo deputado estadual Júnior Verde (PRB). O equipamento foi doado pelo Governo do Estado e vai melhorar a infraestrutura, principalmente de vias urbanas e vicinais. Prefeitos e representantes de municípios de todas as regiões do Maranhão participaram da entrega do primeiro lote de máquinas.

A ação integra o programa Caminhos da Produção, que visa oferecer recursos e infraestrutura para incentivo ao desenvolvimento produtivo e circulação de pessoas. As máquinas do tipo Patrol estão avaliadas em R$ 600 mil.

As Motoniveladoras vão ajudar na manutenção das ruas, das estradas que cortam o município e são fundamentais para o deslocamento das pessoas e para o escoamento da produção, sobretudo, da agricultura familiar. É uma solicitação antiga nossa, feita por meio de Indicação ao Governo do Estado – comemorou o deputado Júnior Verde, na ocasião acompanhado do prefeito Arquimedes Bacelar, do presidente da Câmara, Pedro Ferreira Medeiros, e de outros vereadores.

A entrega dos equipamentos complementa as ações do Programa Mais Asfalto, que já recuperou mais de 1.300 quilômetros de vias urbanas e que nesta nova etapa vai alcançar 100 municípios.

Além de Afonso Cunha, também foram contemplados os municípios de Bacabal, Santa Inês, Parnarama, Santa Quitéria, Timom, Vitorino Freire, Santo Antônio dos Lopes, Senador Alexandre Costa, Urbano Santos, Zé Doca, São José dos Basílios, Codó, Centro Novo do Maranhão, Amarante, Alcântara, Estreito, Lago da Pedra, Governador Nunes Freire e Coelho Neto.

Ao todo, serão distribuídas 90 Motoniveladoras até novembro deste ano.  Os recursos obtidos pelo Governo do Maranhão em operação de crédito com a Caixa Econômica Federal, dão continuidade à política de desenvolvimento das cadeias produtivas no estado, além de ampliar o escoamento da produção maranhense, ação bem recebida pelos prefeitos dos municípios.