Mesmo sendo eleita com mais de um milhão e meio de votos, Eliziane Gama sai das eleições menor do que a sua “credibilidade”

A dívida de consciência de Eliziane Gama é maior do que a dívida política que a futura senadora do Maranhão vem deixando pelo caminho.

A dívida de consciência da futura senadora do Maranhão é maior do que a dívida política que Eliziane Gama vem deixando pelo caminho

Jornalista por formação e “crescida” na igreja, a deputada federal maranhense e, a partir de 2019, senadora pelos próximos oito anos, Eliziane Gama (PPS), saiu vitoriosa nas urnas no resultado do último domingo, 7 – dia das eleições.

Dona de 1.539.916 (Um Milhão Quinhentos e Trinta e Nove Mil e Novecentos e Dezesseis) votos, a irmã precisou fazer muitos sacrifícios e dar alguns golpes, ao longo dos anos para, hoje, comemorar a vitória com “sabor de mel”.

Com o total apoio do governador Flávio Dino, a contraditória e mulher de várias palavras, Eliziane é conhecida por acordar compromissos e decisões pela manhã e, à noite, desfazê-los.
Prova disse é de que mesmo votando a favor do impeachment da ex-presidenta petista Dilma Rousseff e arregimentando o desprezo de todos os petistas, Eliziane, foi eleita graças ao apoio do PCdoB/PT e, o mais que necessário, apoio de igrejas evangélicas de todo o estado.

Querendo conquistar o mundo, mesmo perdendo a sua alma, a primeira coisa que Eliziane fez, ao ser eleita, com uma votação extraordinária para o seu tamanho, foi declarar apoio ao candidato petista, Haddad, sendo considerada, mais uma vez, traidora. Desta vez, repudiada pelas igrejas e pastores que deram palco e púlpito para a irmã “de momento”.

Os evangélicos se sentem traídos e estão declarando, aos quatro cantos do estado, que se soubessem que sofreriam esse golpe, jamais apoiariam Eliziane Gama.
Incrível como a palavra “golpe” se associa tanto à mesma.

A maioria das igrejas evangélicas tem declarado, publicamente, apoio ao candidato presidenciável Jair Bolsonaro, se mostrando totalmente contra ao candidato Haddad do PT.

Escândalos

Além do peso de estar conhecida como falsária pela igreja onde cresceu e foi sempre apoiada, Gama ainda precisa lidar com o peso de escândalos familiar que viu irem à tona, publicamente, durante os últimos meses.
É que o marido de Eliziane, além de ser acusado de espancar ex-mulheres, é também, suspeito de falsidade ideológica e portador de 3 CPF’s. Ou seja, na prática, são 3 esposos, além de responder, na Justiça, por casos de violência doméstica e não pagamento de pensão alimentícia, inclusive com pedido de prisão.

Mesmo com um cidadão desse tipo debaixo da sua aba, a parlamentar diz defender a luta contra o feminicídio e ser a favor dos direitos e proteção das mulheres. Oi?!

Enfim …
Eliziane mesmo ainda saboreando a vitória, que, com certeza, ainda não está nem acreditando, precisa resolver várias pendências que foram ficando no caminho para chegar onde chegou.
É que não importou o caminho. O fim, independente, do meio, foi e é mais importante para ela. Não importa o que ele perdeu pelo caminho. Não importa o que ela fez para chegar onde chegou. Não importa quantas mentiras pregou. Não importa se conquistou “o mundo” e perdeu a sua alma.

A dívida de consciência de Eliziane Gama é maior do que a dívida política que a futura senadora do Maranhão vem deixando pelo caminho.

2 thoughts on “Mesmo sendo eleita com mais de um milhão e meio de votos, Eliziane Gama sai das eleições menor do que a sua “credibilidade”

  • 12/10/2018 at 14:32
    Permalink

    Calma, Clyde, não sabemos sobre o destino final de ninguém.

  • 12/10/2018 at 12:27
    Permalink

    Filisteia infiel – triste de quem trai a confiança divina: está com o destino no inferno !!

Qual é a sua opnião sobre essa matéria?