Acreditando que terá uma vaga majoritária, PT no Maranhão decide apoiar Flávio Dino em projeto de reeleição

Eu fico me perguntando até quando Flávio Dino vai ficar levando tanto candidato ao Senado em banho-maria.

Fingiu ao apresentar a insossa deputada federal Eliziane Gama, como sua candidata ao Senado.
Ao fazer isso, rompeu automaticamente com seu “fazedor” político Zé Reinaldo e Waldir Maranhão, a quem ludibriou quando pediu que este lhe “quebrasse um galho” em votação contra o Impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff. Zé Reinaldo e Waldir Maranhão, hoje, consideram o comunista e governador do Maranhão como o mair traidor, perdendo apenas para Judas, que traiu o Mestre Jesus.

Aí vem o duvidoso PT-MA, que, em Nota, oficializou até apoiar o projeto de reeleição do governador, mas quer uma vaguinha majoritária, ou seja, Senado ou Vice-Governadoria. Tá bom ou tá mole?

Eu costumo sempre dizer, em conversas, que não entendo mais como o PT no Maranhão ainda existe.
Já o acompanhei “de perto” e hoje o assisto de longe, mas eu nunca vi um partido onde tem tantos interesses incomuns dentro de uma legenda. Eu nunca vi um partido onde cada um puxa para a sua “sardinha”. Onde tem tanta briga, tanto desafeto, tanto interesse egoísta e não de unidade por um bem maior, como, acredito, pede a sua ideologia.

Em minha humilde análise, o PT no Maranhão nada mais serve do que para preencher buracos, para ser usado como escada e, em troca disso, um emprego em algum gabinete de deputado ou um emprego no governo. Nada de muita visibilidade.

Olha só ao que esse partido se resumiu aqui no estado. Olha só o seu achatamento, culpa de uma meia dúzia de militantes que se vende em troca de um “emprego”.

Enfim, eu não acredito que Flávio Dino, conhecendo mais profundamente os pedaços em que o Partido dos Trabalhadores se encontra, vá ceder a esse disparate, como condição de apoio, de seus membros.

Nota da Militância do PT do Maranhão

Foto de arquivo

Em reunião realizada no dia de 15 de maio de 2018, na sede do Diretório Nacional do Partido dos Trabalhadores, em Brasília, com a presença da Presidente Nacional do PT, Gleisi Hoffmann, do Secretário Institucional do PT, Deputado Federal (PT/CE) José Guimarães, dos presidentes do Diretório Estadual e da Capital, Augusto Lobato e Honorato Fernandes, dos membros do Diretório Nacional, Márcio Jardim e Raimundo Monteiro e dos Deputados Estadual e Federal José Inácio e Zé Carlos, encaminham, de comum acordo, as seguintes orientações políticas ao conjunto da militância do Partido dos Trabalhadores no Maranhão:

1. Organização imediata da campanha à presidência, do companheiro Lula no Maranhão. Lula livre, Lula Inocente, Lula Presidente;

2. O Partido dos Trabalhadores no Maranhão, definirá sua tática eleitoral, diretamente vinculada a estratégia nacional de eleição do presidente Lula com objetivo de ampliação de suas bancadas parlamentares em nível estadual e federal;

3. Reafirma a aliança política para garantir a reeleição do governador Flávio Dino;

4. A Direção Nacional e Estadual do PT, de forma conjunta, viabilizará diálogos com o PCdoB e o governador Flávio Dino, para construir de comum acordo a participação do PT na chapa majoritária (Senado ou Vice) liderada pelo Governador Flávio Dino.

Senadora Gleisi Hoffmann
Presidenta Nacional do Partido dos Trabalhadores

Deputado Federal José Guimarães PT/CE
Secretário Institucional do PT – DN

Augusto Lobato
Presidente Estadual do PT

Vereador Honorato Fernandes
Presidente do PT – São Luís / MA

Deputado Federal José Carlos

Raimundo Monteiro
Membro do Diretório Nacional do PT / MA

Márcio Jardim
Membro do Diretório Nacional do PT / MA

Deputado Estadual José Inácio

Qual é a sua opnião sobre essa matéria?