Representantes de quatorze partidos se rendem ao Poder do governo e à ‘máquina’ do estado em um Encontro político-partidário com Flávio Dino

Representantes de quatorze partidos se renderam ao Poder do governo e à ‘máquina’ do estado e em um Encontro político-partidário mostraram estar ao lado de Flávio Dino (PCdoB), na disputa eleitoral deste ano, onde o governador busca a sua reeleição. O apoio aconteceu regado a um jantar no Palácio dos Leões.
Ou seja, Flávio Dino usando a estrutura da Casa Governamental para fazer campanha antecipada e dar as ordens necessárias aos presidentes em tom de “a campanha já começou”.

O retrato do uso do bem público para a clara demonstração de abuso de poder

Segundo informações de alguns presentes, o governador ouviu, pacientemente, algumas demandas dos presidentes, que em sua maioria, são deputados, além de pedidos de apoio às, também, suas reeleições.

Aproveitando a presença dos dirigentes partidários, Dino lançou os nomes que vai apoiar para as 2 vagas do Senado: Weverton Rocha (PDT) e Eliziane Gama (PPS).
Um apoio declarado que lhe custou rompimentos políticos e de longas amizades, a exemplo dos Deputados Federais, Zé Reinaldo e Waldir Maranhão.

A verdade é que eu nunca entendi esse apoio, nos 45 minutos do segundo tempo, para a perdida Eliziane Gama, a qual já deveria era pensar em aposentar as saias.

Mas isso já vai ser algo que vai acontecer automaticamente, visto que esta não ganha eleição nem se fosse para outro mandato de deputada – imagine Senadora -, aí, só assim, ela vai aquietar o faxo.
Talvez seja até isso que Flávio Dino esteja mesmo planejando. Fazer a doidinha perder o mandato dela.

Chapa majoritária

Ao que parece, o homem-bibelô Carlos Brandão (PRB), vice-governador de enfeite, vai continuar ao lado do maior ditador do estado, na chapa majoritária.

Participaram do encontro, dirigentes do PCdoB, PT, PPS, PRB, PTB, PTC, SD, PEN, PSB, PP, DEM e PR. Ficou definido que Flávio Dino será candidato à reeleição, Carlos Brandão (PRB) a vice e os deputados Weverton Rocha (PDT) e Eliziane Gama (PPS) foram dados como favoritos à disputa para o Senado.

Em tempo

Na início da semana, eu mesma, fui uma das blogueiras que publicou a Ação do Ministério Público contra a ex-prefeita de Lago da Pedra Maura Jorge (PSL) e pré-candidata ao Governo do Estado, por antecipação de campanha eleitoral, ao fixar em diversos locais de São Luís outdoors em que aparece ao lado do pré-candidato a presidente, Jair Bolsonaro, com a frase “Unidos somos fortes”. Na ação, o MPE pede à Justiça Eleitoral que a pré-candidata seja punida com multa que varia de R$ 5.000,00 a R$ 20.000,00.

E diante dessa escancarada atitude de campanha antecipada de Flávio Dino com os seus surcursais, o que o MPE tem a dizer sobre isso?

Qual é a sua opnião sobre essa matéria?