Lula decide não se entregar e será protegido pelo povo brasileiro

Brasil 247

Para cumprir sua ordem ilegal de prisão, que fere o trânsito em julgado até mesmo na segunda instância, Sergio Moro terá que mandar furar o bloqueio de milhares de pessoas que cercam o Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo e protegem Lula, o melhor presidente da história do Brasil.

Segundo o senador Roberto Requião (MDB-PR), Moro agiu fora da lei e está a serviço de interesses internacionais. Estradas foram bloqueadas em vários estados e o Brasil pode estar à beira da guerra civil, graças à ação antinacional da Rede Globo e à irresponsabilidade da ministra Cármen Lúcia.

O jornalista Ricardo Kotscho publicou na Folha, nesta manhã, 6, um artigo com o título Lula decide não ir para Curitiba. Diz ele:

“Às 8h30 da manhã desta sexta-feira (6), a decisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) era não ir a Curitiba para se entregar à Polícia Federal.

Lula passou a noite no Sindicato dos Metalúrgicos de São Bernardo do Campo (SP), em companhia dos filhos, amigos e dirigentes do partido, e lá pretende ficar durante o dia”.

Em tempo

Mesmo discordando com o mandado de prisão ao ex-presidente Lula, discordo, na mesma forma, ele não se entregar.

Lula precisa evitar que haja mais transtornos em torno de seu nome e pessoa. Uma rebelião ou guerra civil precisa ser evitada, pois em nada isso nos agrega ou melhora a democracia no Brasil.

Não concordo com a sua prisão, com a perseguição desavergonhada e seletiva unicamente com o intuito de lhe parar. Mas, já que chegou nesse limite, pode-se lutar de outra forma.

Qual é a sua opnião sobre essa matéria?