Acusado de matar Décio Sá, o pistoleiro Jhonathan Silva, mata, em Pedrinhas, o detento Alan Kardec

Jhonatan de Souza Silva responderá, também, pelo assassinato de Alan Kardec, dentro de presídio

O pistoleiro Jhonathan de Sousa Silva – condenado a 25 anos de prisão pelo assassinato do jornalista Décio Sá – disse em depoimento à Polícia Civil que matou o detento Alan Kardec Mota porque estava sendo ameaçado de morte. O crime ocorreu domingo (7), no presídio São Luís 4.

Jhonathan Silva afirmou que as ameaças ocorriam desde 2016. O homicida contou “que, depois que foi ameaçado de morte, teve um desentendimento com Alan Kardec em um jogo de bola, sendo necessária a intervenção de outros internos para separar a briga; que Alan Kardec gritava para os internos apoiarem ele”, relatou Jhonathan.

Silva relatou ainda que há duas semanas se desentendeu com Alan Kardec em um jogo de xadrez, tendo ele dito para outro interno que resolveria com o interrogado suas diferenças na quadra, porque, se não fosse do jeito dele, iria esfaqueá-lo.

– Quando se encontrava em sua cela, uma noite antes do crime, ouviu o barulho de amolar de facas, mas não sabia de qual cela vinha. Na manhã, quando foi ao banheiro, encontrou um chuço no chão, próximo ao vaso sanitário. Pegou o chuço, indo em direção a Alan Kardec, e desferiu um golpe na região do peito – relatou.

Jhonathan de Sousa retornou à Unidade Prisional de Ressocialização de São Luís (UPSL 4), onde estava custodiado em uma cela individual, em regime diferenciado. Segundo informações, ele retornou ao mesmo xadrez onde estava, justamente onde encontrou, no banheiro, o pedaço de ferro que foi transformado em arma usada para assassinar Alan Kardec.

O criminoso matou Alan Kardec Dias Mota com golpes de ferro no peito, por volta das 7h30 do domingo, no horário do banho de sol. O detento ainda chegou a ser levado para o Hospital Municipal Dr. Clementino Moura (Socorrão II), mas não resistiu e morreu no fim da tarde.

Do Blog Gilberto Léda

Polícia Militar do Maranhão realiza festa de formatura dos novos oficiais ; Anderson Maciel é promovido ao posto de Tenente-coronel

O acesso à hierarquia militar é seletivo, gradual e sucessivo, sendo a promoção um ato administrativo que tem como finalidade básica a seleção dos militares para o exercício de funções pertinentes ao grau hierárquico superior. Desta forma, a formatura oficializa as promoções de oficiais e praças a novos postos e graduações em suas carreiras.
FOTO: PMMA

No início da noite desta segunda-feira, 08, a Polícia Militar do Maranhão realizou a solenidade de formatura dos novos oficiais da PM.

Por meio da Comissão de Promoção de Oficiais da PMMA foi divulgado, na última quinta-feira (28), a relação dos oficiais da Corporação que foram promovidos de cargo. Na oportunidade, foi, também, assinado pelo Governador do Maranhão, Flávio Dino, em uso de suas atribuições legais, o Ato da Promoção dos oficiais nomeados. A solenidade de Formatura aconteceu no Comando Geral da PM.

O acesso à hierarquia militar é seletivo, gradual e sucessivo, sendo a promoção um ato administrativo que tem como finalidade básica a seleção dos militares para o exercício de funções pertinentes ao grau hierárquico superior. Desta forma, a formatura oficializou as promoções de oficiais e praças a novos postos e graduações em suas carreiras.

Há 22 anos trabalhando em prol da segurança do estado, Anderson Maciel foi promovido ao cargo de Tenente-coronel da PMMA

Entre um dos oficiais promovidos a patente superior de oficial, Tenente-coronel, está Anderson Fernando Holanda Maciel, que ingressou na Polícia Militar no ano de 1995, por meio de concurso vestibular da UEMA/CFO.

Há 22 anos trabalhando em prol da segurança do estado, o atual Tenente-coronel Anderson Maciel, bacharel em Segurança Pública, em Direito e até em Educação Física, é, também, pós-graduado em Direito e Processo Civil.

Jornada

Anderson iniciou a sua carreira exercendo a função de comandante de companhia no 6° Batalhão de Polícia Militar. Logo após, trabalhou no Comando de Policiamento Metropolitano (CPM), depois na Academia de Polícia Militar Gonçalves Dias (APMGD) e, antecedendo à sua entrada no 8° BPM, onde foi comandante de Companhia, subcomandante e comandante do Batalhão, foi ajudante de ordens do Comandante Geral e vice-governadoria. Já foi, também, subdiretor de ensino da PMMA, em 2016.

No ano de 2017, até o mês de Novembro, atuou como assistente do Subchefe do Estado Maior da PMMA e, atualmente, é Diretor Geral do Colégio Militar Tiradentes VI, no bairro Parque Vitória, em São Luís.

– Com essa promoção, em mais um momento atuando com o meu serviço dentro da Polícia Militar do Maranhão, me sinto reconhecido pela Instituição e pelo próprio Governo do Estado. Nosso trabalho não para e fico feliz com a missão que já estamos desempenhando, que é comandar, ser diretor-geral do Colégio Militar Tiradentes IV, no bairro do Parque Vitória – disse o novo Tenente-coronel, Anderson Maciel, que ainda afirma estar muito feliz com a confiança em si depositada e que “começamos 2018 com o pé direito, muito serviço e com todas as melhores expectativas possíveis, a fim de continuar desempenhando um trabalho que promova cada vez mais segurança e educação para todas as famílias do nosso estado”.

Em tempo

Anderson Maciel

 Tive a oportunidade de trabalhar em 2012, com o, na época, Major Anderson, onde, na ocasião, pude perceber a sua responsabilidade, ética e moral que atua como oficial da segurança do estado.

No entanto, quero, particularmente, desejar ao novo Tenente-coronoel, sabedoria do alto, proteção de Deus e muito sucesso nessa nova empreitada, sabendo a árdua missão que é trabalhar na segurança deste estado.

Concurso da AGED/MA, com salários de até R$ 4,4 mil, inclui cargo de Fiscal Estadual Agropecuário

A Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão (AGED/MA), com o apoio da SEGEP – Secretaria de Estado de Gestão e Previdência e da Fundação Carlos Chagas, está realizando novo concurso público n.º 001/2017, para provimento de 100 vagas em cargos de níveis médio/técnico e superior.

As chances são para os cargos de Fiscal Estadual Agropecuário (Médico Veterinário, Engenheiro Agrônomo e Engenheiro Florestal), Técnico de Fiscalização Agropecuária ou Agronegócios e Auxiliar de Fiscalização Agropecuária.

Para a Médica Veterinária e Fiscal Agropecuária, aprovada em concurso, há 17 anos, na cidade de Barra do Corda, Daniela Alves Guedelha, o trabalho de Fiscal consiste em fiscalizar revendas veterinárias, matadouros, salgadeiras, lixões, rodoviárias e propriedades consideradas de risco epidemiológico.

– Trabalhamos com o intuito de que nenhuma doença entre no estado ou, que esta, seja erradicada o mais rápido possível. Por isso, realizamos vacinações assistidas em época de campanha de Febre Aftosa, nas propriedades de risco epidemiológico – declarou a médica veterinária, que ainda explicou, “fazemos educação sanitária por meio de palestras sobre as principais doenças de notificação obrigatória”.

É preciso amor ao que faz e, ao que parece, a médica veterinária, Daniela, ama estar no campo

Futuros servidores da AGED/MA

Os futuros servidores contratados terão vencimentos iniciais de até R$ 4.400. Para inscrever-se o candidato deverá acessar o endereço eletrônico da FCC (www.concursosfcc.com.br), no período de 08 de janeiro e 9 de fevereiro de 2018. Será cobrada taxa de inscrição nos seguintes valores:

R$ 140 -para os cargos de ensino superior.

R$ 90 – para os cargos de ensino médio.

Provas e validade do concurso

As provas objetivas serão realizadas nas cidades de Balsas, Caxias, Imperatriz e São Luís, conforme opção indicada pelo candidato no Formulário de Inscrição, com previsão de aplicação para o dia 8 de abril de 2018. A confirmação da data e as informações sobre horários e locais serão divulgadas oportunamente, pelos meios de comunicação indicados no edital.

Os candidatos habilitados na prova objetiva para os cargos de Fiscal Estadual Agropecuário – Áreas: Médico Veterinário, Engenheiro Agrônomo e Engenheiro Florestal serão convocados para a entrega de títulos.

A validade do concurso será de dois anos, a contar da data da publicação de sua homologação, podendo ser prorrogado por igual período, uma única vez.

Pretensos candidatos ao Governo do Maranhão já apostam em pesquisas eleitorais

Ao se aproximarem as eleições de 2018, diversos pré- candidatos ao governo do Estado se apressam em contratar Institutos de Pesquisas,  afim de analisarem possíveis chances na disputa pelo Governo do Estado do Maranhão.

Oi? Hã? Quem? Quando?

Informações enviadas ao blog dão conta de que, recentemente a C&M do Brasil, empresa de Marketing e opinião pública realizou pesquisa em todos os municípios do litoral ocidental maranhense, procurando ouvir a população sobre as necessidades do município em ações que são voltadas, obrigatoriamente, ao Governo do Estado e, também, a opinião destes, com relação ao primeiro ano de mandato do Prefeito ou Prefeita Municipal.

Ainda de acordo com as informações, “num período de vinte dias foram visitados os municípios de Bequimão, Guimarães, Mirinzal, Cedral, Porto Rico, Cururupu, Serrano do Maranhão, Bacuri e Apicum Açu”.

A pesquisa apontou desgastes políticos com relação aos atuais gestores e
muita expectativa. Além de grande frustração dos gestores municipais com o Governo do Estado, que tem deixado a desejar, em ações, junto às cidades.

Um P.S aqui para essa informação: Eventuais pesquisas manipuladas não prejudicam somente o eleitor ou o candidato que é vítima de uma jogada política, prejudicam a democracia. Minam a credibilidade de um instrumento útil ao eleitor. Os institutos não são infalíveis. Podem errar. O que não podem é agir de má-fé.