É MENTIRA! Assassino da menina Alanna Ludmilla segue preso e isolado em Pedrinhas, segundo a Polícia

Na última sexta-feira (24), notícias não oficiais começaram a circular nos grupos de Whats App, as quais davam conta de que o estuprador e assassino confesso da menina Alanna Ludmilla, de 10 anos, encontrada morta no quintal de casa no dia 3 de Novembro, teria sido assassinado na cela, no Complexo Penitenciário de Pedrinhas. As informações foram negadas hoje, 27, pela Delegada do Departamento de Feminicídio, Viviane Azambuja. De acordo com Viviane, o criminoso Robert Serejo, segue preso e isolado em Pedrinhas.

Os rumores de que o estuprador e assassino da menina de dez anos teria sido encontrado morto em Pedrinhas foram desmentidos pela Polícia

Leia mais

– – A cena cruel que revelou o assassinato da pequena Alanna Ludmila 

– – Vídeo coletiva: “No IML foi detectado que antes de ser morta, Alanna havia sido violentada sexualmente”, afirmou delegada 

Em tempo

Robert Serejo, ex-padrasto da menina, assumiu a autoria do crime, em depoimento à Polícia no dia 4 de Novembro. Um dia depois de Alanna Ludmilla ser encontrada morta no quintal de sua casa. O assassino ainda afirmou que se dirigiu à casa da vítima já intencionado em matar a criança.

O caso chocou, comoveu e estarreceu toda a população maranhense diante de tanta crueldade e frieza do assassino.

Por meio de Indicação do deputado Júnior Verde, município de Duque Bacelar é beneficiado com Motoniveladora

Em mais uma etapa de entrega de motoniveladoras pelo Governo do Estado, o deputado estadual Júnior Verde (PRB) beneficiou outro município por meio de Indicação, desta vez, Duque Bacelar. O parlamentar estava acompanhado do prefeito Jorge Oliveira na solenidade.

Já neste ano, graças, também, a Indicação de Júnior Verde, o município de Afonso Cunha recebeu uma motoniveladora. A próxima proposição beneficiará a cidade de Vitória do Mearim.

– São municípios que precisam desses equipamentos, tão importantes para a infraestrutura. São máquinas que vão tirar dezenas de comunidades do isolamento e garantir o escoamento de nossa produção. Continuaremos a interceder junto ao governador Flávio Dino pelos municípios mais necessitados – garantiu o deputado.

Municípios contemplados

Na oportunidade, outras cidades foram agraciadas, como, Buriticupu, Davinópolis, Governador Eugênio Barros, Icatu, Nina Rodrigues, Riachão, São João do Paraíso, São Luiz Gonzaga, Santa Helena, Sítio Novo, Timbiras e Trizidela do Vale.

Os recursos para a aquisição dos equipamentos foram obtidos pelo Governo do Maranhão em operação de crédito junto à Caixa Econômica Federal (CEF).

REPAROS: Ponte ‘Estreito dos Mosquitos’ será interditada para obra de recuperação nos dias 27 de novembro a 22 de dezembro

Segundo informações divulgadas pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), a Ponte Marcelino Machado, sobre o Estreito dos Mosquitos, sofrerá interdição entre os dias 27 de novembro e 22 de dezembro. Todo o tráfego será realizado pela ponte da direita (sentido saída de São Luís).

O trecho será devidamente sinalizado e a orientação do trânsito contará com o apoio da Polícia Rodoviária Federal

De acordo com nota divulgada pelo órgão, os serviços de recuperação estão sendo executados desde Julho deste ano.

Em virtude dos serviços emergenciais de recuperação da Ponte Marcelino Machado (sobre o Estreito dos Mosquitos – sentido entrada de São Luís – BR-135/MA), que vêm sendo executados desde o mês de julho deste ano, o Dnit informa que:

1- O tráfego de veículos na ponte Marcelino Machado será interrompido no período de 27 de novembro a 22 de dezembro de 2017. Todo o tráfego será realizado pela ponte da direita (sentido saída de São Luís).

2- Nessa fase das obras, a interdição é necessária para que possam ser realizados os serviços de protensão com macacos hidráulicos das cordoalhas (cabos de aço) e o envelopamento com concreto das cordoalhas. Estes serviços só podem ser executados sem tráfego sobre a ponte, de modo a obedecer às normas técnicas e evitar o aparecimento de efeitos patológicos deletérios (trincas e rachaduras) nos serviços a serem executados.

3- O trecho será devidamente sinalizado e a orientação do trânsito contará com o apoio da Polícia Rodoviária Federal.

4- Para a segurança dos usuários, recomenda-se atenção às placas de sinalização de desvio do tráfego e respeito ao limite de velocidade.

Record causa rebuliço com estreia de Apocalipse, irrita católicos e mostra Brasília em chamas

A novela Apocalipse, da Record TV, estreou ontem, terça-feira, 21 de novembro, causando irritação aos católicos por apresentar um falso profeta que será amigo do anticristo, fazendo claras alusões ao papa, líder máximo da Igreja Católica.

A igreja em questão terá um nome alternativo, Sagrada Luz, mas a alusão à denominação sediada no Vaticano é evidente, com cenários que se assemelham à cidade-Estado localizada no coração de Roma. Uma sacada, onde o falso profeta faz seus pronunciamentos, é idêntica à usada para apresentar o papa na Praça de São Pedro.

O intérprete do falso profeta é o ator Flávio Galvão, que dá vida ao personagem italiano Stefano Nicolazzi. Na novela, ele é amigo de Ricardo Montana, interpretado pelo ator Sergio Marone, que será o anticristo. Stefano vai ensinar aos seus seguidores que Montana foi “destinado para ser o maior líder da Terra”, mas ele morrerá e ressuscitará durante a Grande Tribulação.

Nesse ambiente, o falso profeta vai fazer valer toda sua influência para mostrar os poderes sobrenaturais do anticristo e levar as pessoas a adorá-lo. Ao mesmo tempo, um pastor chamado Ezequiel (referência ao profeta do Velho Testamento), vivido pelo ator Zé Carlos Barbosa, vai passar a alertar as pessoas sobre a malignidade do líder da Sagrada Luz.

Essa abordagem segue a linha adotada por Edir Macedo à frente da Igreja Universal. Ao longo dos últimos 40 anos, o bispo – que é o dono da Record TV, acusou a Igreja Católica de persegui-lo e ser uma falsa religião. Em 1992, no episódio em que chegou a ser preso, declarou que era a denominação romana a responsável pelas acusações.

A página FaceCatólico pediu “boicote já” à novela, e recebeu reações positivas de milhares de usuários: “Essa novela vai retratar que o papa é a Besta do Apocalipse e que a Igreja Católica é a Babilônia. Mas, o mais absurdo é ter que pedir para que católicos não assistam mais tais canais, pois quem tem um senso católico de verdade nem assiste mais novelas”, diz o texto.

Fases

A novela terá três fases, e na estreia, mostrou pequenas referências bíblicas, como o número 666, a menção a duas testemunhas em Jerusalém e o início do romance entre o casal que trará o anticristo ao mundo. A personagem judia Débora (referência à líder hebreia do livro de Juízes) vai se envolver com um italiano chamado Adriano, uma menção ao imperador romano que perseguiu judeus e cristãos.

Na tradição judaica, todo filho de mãe judia é judeu. Assim, a autora Vivian de Oliveira adota a interpretação teológica que entende que o anticristo será um judeu. Nesse contexto, o personagem Adriano foi mostrado envolto por uma névoa escura em algumas cenas da novela, como uma representação de possessão demoníaca.

Até o desenvolvimento da narrativa, a novela se concentrará no encontro e romance entre Débora e Adriano, e também nos crimes cometidos por um assassino em série adepto do satanismo.

Efeitos especiais

Um tsunami foi mostrado logo no primeiro capítulo, dando uma mostra de que a qualidade dos efeitos especiais usados em Apocalipse será acima da média do que foi empregado até hoje na teledramaturgia brasileira.

A autora também está usando uma linguagem semelhante a de séries de TV norte-americanas, com mais cenas de ação e diálogos dinâmicos, propositivos. Assim, a audiência logo se identificou com a proposta e o tema, colocando a hashtag#OMundoVaiAcabarEEu entre as mais usadas na noite de ontem.

A abertura da novela trouxe uma cena que expressou parte do sentimento de uma grande parcela da população: a capital do país, Brasília, é mostrada em um cenário caótico, com a Praça dos Três Poderes sendo destruída por meteoritos em chamas.

Família Coutinho divulga estado de saúde do deputado Humberto Coutinho

NOTA PÚBLICA

A equipe médica que acompanha o tratamento do Presidente da Assembleia Legislativa, deputado Humberto Coutinho, solicitou que todas as visitas ao parlamentar sejam suspensas até a completa  recuperação do quadro infeccioso.

De acordo com o médico, as visitas que Dr. Humberto tanto gosta de receber provocam muita emoção ao nosso amigo, exigindo esforços que, no momento, não são bons para a sua recuperação.

A Dra. Cleide Coutinho e família agradecem a todos pela compreensão e assim que o ‘Grandão’ voltar ao seu pleno restabelecimento, ficará muito feliz de receber as visitas que tanto o emocionam e agradam.

                                                      Caxias, 20 de novembro de 2017

                                                      CLEIDE BARROSO COUTINHO

Em tempo

O deputado estadual Humberto Coutinho, presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão, está afastado de suas atribuições políticas por ordem médica, para tratar problema de saúde considerado “delicado”.

Humberto está em Caxias, junto a familiares e amigos, para dar prosseguimento ao seu tratamento de saúde, que, segundo a família, é um quadro infeccioso.

P.S – O deputado Humberto Coutinho já esteve internado na UTI.

Eu, particularmente, como titular do blog, oro pela recuperação do marido, pai e filho, Humberto Coutinho! Que o Senhor Jesus tenha misericórdia de sua vida e toque nele com saúde.

Jornalista que considera evangélicos “gente incômoda” é processado por advogado cristão

Essa gente incômoda – J.R. GUZZO

REVISTA VEJA

A ‘fé evangélica’, em grande parte, é composta do ‘tipo moreno’, ou ‘brasileiro’, que vem sendo visto com crescente horror pela gente bem do Brasil

Um advogado cristão decidiu se manifestar de forma objetiva contra a revista Veja pela veiculação do artigo “Essa gente incômoda”, escrito pelo jornalista J. R. Guzzo, na edição de 04 de Outubro último e abriu um processo pedindo a remoção da matéria do portal da revista na internet e uma indenização por danos morais.

Marco Vinicius P. de Carvalho abriu a ação na Comarca de Taió, em Santa Catarina, processando o jornalista José Roberto Guzzo e a revista Veja. Uma audiência conciliadora foi marcada para o dia 05 de março de 2018, segundo informações do portal JM Notícia.

No polêmico artigo, Guzzo desdenha dos evangélicos, considerando essa parcela da sociedade um público de intelecto menos desenvolvido que os adeptos do “progressismo”, militantes de esquerda e a, assim chamada, “elite cultural”.

Ao longo do texto, o jornalista dispara contra os evangélicos de forma generalizada e expõe toda sua irritação com a liberdade religiosa, aparentando apoiar o fim desse direito. A certa altura, suas palavras tomam uma conotação ainda mais preconceituosa: “Esse povo, em grande parte do ‘tipo moreno’, ou ‘brasileiro’, vem sendo visto com horror crescente pela gente de bem do Brasil”, escreveu, sugerindo de forma pejorativa um estereótipo racial para os fiéis.

Na teoria de J. R. Guzzo, a “gente de bem” não é necessariamente um grupo de pessoas honestas com conduta irrepreensível: “Sabe-se quem são: os mais ricos, mais instruídos, mais viajados, mais capacitados a discutir política, cultura e temas nacionais. São geralmente descritos como esclarecidos, liberais, intelectuais, modernos, politizados, sofisticados e portadores de diversas outras virtudes. Toda a esquerda nacional, por definição, está aí dentro”, argumenta.

Assim, “gente de bem”, para J. R. Guzzo, seria o oposto do que são os evangélicos e o jornalista não se contenta com pouco no que se refere à crítica a esse setor da sociedade: “Retrógrados, reacionários, repressores, fascistas e inimigos da democracia. Já foram condenados como machistas, homofóbicos e fanáticos”.

Indo além, o colunista da revista Veja diz que o que torna os evangélicos incômodos “está nas suas convicções como cidadãos”. Confira neste link a repercussão do artigo polêmico entre líderes cristãos e artistas gospel, que usaram as redes sociais e até a tribuna do Plenário da Câmara dos Deputados para se posicionarem.

Revista Veja é processada pela “gente incômoda”

José Sarney ironiza Flávio Dino: “Me dá um sorvete aí”

É uma glória para o nosso Estado a descoberta que acaba de ser feita no Maranhão — o penúltimo estado comunista no mundo depois que a Albânia acabou com esse sistema —, de que descobrimos aquilo que nunca tinha sido achado na mesa dos cientistas: o medicamento universal que liquida com qualquer doença.

A Sociedade Internacional de Medicina, com sede em Londres, acaba de tomar conhecimento de que aqui foi descoberto o remédio final para a saúde, que causa verdadeiro milagre: o Sorvete Milagroso!

A Operação Pegadores, deflagrada pela Polícia Federal, que há quinze meses acompanhava os trabalhos estatais, tornou transparente o programa governamental para salvar a Saúde Pública.

Vai um sorvete aí?

Mais de UM MILHÃO DE REAIS custou a empreitada do Governo do Maranhão.

Foi feito o cálculo de que é um remédio muito barato para os hospitais. O problema é saber se cada paciente precisa de casquinha de uma bola ou de duas bolas e também o sabor, se de coco ou de cocô, de chocolate, de baunilha ou de açaí. Tudo feito aqui.

Foi um número tão exagerado que levou a Polícia Federal a desconfiar. Só um hospital consumiu quinhentos mil casquinhas de sorvete de uma bola, ao custo unitário de dois reais por bola. Assim, em cada cama, quem chegava encontrava o paciente chupando uma casquinha de sorvete. Faltava remédio, algodão, seringa e roupa lavada, mas sorvete jamais. Quinhentos mil sorvetes sabor Dino. Não ficou muito claro se, burlando a pesquisa, a turma também chupava picolé.

Outra coisa fantástica é o fato de que toda essa produção brutal de sorvete (e picolé?) era produzida por uma firma fantasma, que não existia, mas produzia e consumia o dinheiro que, segundo o slogan do governo, deveria ser “de todos nós”. E os marqueteiros ficaram também ouriçados com a possibilidade de substituir o slogan do Governo por “Sorvetes de Todos Nós!” Seria mais atrativo e chamativo.

Mas a coisa não ficou só por aí: para essa comilança de sorvete tinha que ter pessoal e, portanto, houve a contratação de 424 funcionários fantasmas, para preparar e para saborear os sorvetes (e os picolés?).

A operação era tão secreta que de nada sabiam o Secretário de Saúde, Dr. Carlos, o Governador, Dr. Dino, o Secretário da Articulação Política, Dr. Jerry, o Dr. dos Direitos Humanos e Participação Popular — sim, pois tanto sorvete é caso de direitos humanos e dos direitos dos políticos que apoiavam todo o governo do sorvete.

O milagre é que toda a fórmula de feitura do sorvete da trapaça era explicada ao Secretário de Saúde, com folha suplementar mandada preparar por alguém (?) de cima, que também não sabia de nada — só de tudo.

Sendo assim, entre sorvetes, picolés e roubalheira fica o pobre Maranhão com 20 mortes por semana, estradas esburacadas, filas e filas nos hospitais e nas UPAs, sem remédios e algodão. Os doentes, à beira da morte, só podem balbuciar:

— Me dá um sorvete aí!

José Sarney

São José de Ribamar: Prefeitura continua reconstruindo aparelhos públicos da cidade

Em mais uma etapa da maratona de reconstrução de obras e serviços públicos de São José de Ribamar, a prefeitura ribamarense entregou na última sexta-feira (17) mais uma reconstrução. Desta vez, na praça 1º de Setembro, espaço construído na primeira gestão do prefeito Luis Fernando em homenagem às vítimas de um naufrágio na baia de São José, que culminou na morte de 14 jovens e adolescentes que retornavam da cidade de Icatu.

Totalmente reconstruída, a praça voltada ao lazer e turismo estava abandonada e destruída, sem uma única reforma nos últimos seis anos. O local passou por um processo de revitalização para que voltasse a oferecer entretenimento com conforto e segurança aos frequentadores.

De acordo com o prefeito Luis Fernando Silva, a praça 1º de Setembro, entregue à população, tem um toque especial por ter sido feita em homenagem às vítimas do acidente marítimo e em respeito aos familiares. ”A recuperação da praça e das ruas adjacentes, faz parte do plano de governo definido pela nossa gestão, que visa contemplar todas as praças da cidade. E aqui hoje no J. Câmara II, estamos devolvendo um equipamento público que é símbolo de respeito e dignidade. E justamente por isso significa muito mais do que algo material. É também uma forma de lembrar e reverenciar os amigos e irmãos ribamarenses que não estão mais entre nós”, comentou o prefeito.

O espaço recebeu novos bancos, reforma dos canteiros, sistema de iluminação, arborização, entre outras melhorias. “Estamos olhando com muita atenção, não apenas para as praças como também para toda a infraestrutura do município”, destacou o vice-prefeito Eudes Sampaio.

Um dos moradores da localidade, Nilton Silva (44 anos) mostrou-se bastante satisfeito com a reconstrução da praça, ”um sonho de muitos anos, vejo que a cidade está melhorando com a gestão que aí está”, destacou.

Participaram da solenidade de reinauguração da praça, os vereadores Beto das Vilas, Paulo Alencar, Cristiano Pinheiro, além de secretários municipais e comunidade local.

Aniversário

Ainda na agenda de eventos da última sexta-feira, o prefeito Luis Fernando, acompanhado do vice-prefeito Eudes Sampaio e sua comitiva, participou do aniversário da rua 17 de Novembro, onde foi recebido pelos moradores e pela vereadora Nádia Barbosa, moradora e organizadora da festa que iniciou ainda na quinta-feira e contou com brincadeiras, atividades esportivas e culturais, apoiadas pela prefeitura ribamarense.

Relação dos presos pela Polícia Federal na Operação Pegadores contra desvios de dinheiro na saúde do Maranhão

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta quinta-feira (16), a Operação Pegadores, que apura indícios de desvios de recursos públicos federais, por meio de fraudes na contratação e pagamento de pessoal, em Contratos de Gestão e Termos de Parceria – firmados na atual gestão de Flávio Dino (PCdoB), frente ao Governo do Estado do Maranhão -, na área da saúde. (Reveja AQUI)

Abaixo relação completa dos presos pela Polícia Federal, após desvios de recursos na Saúde do Maranhão:

Curado foi uma das presas, pela Polícia Federal, nesta manhã, 16. A prisão se deu em Imperatriz
  • Antônio José Matos Nogueira
  • Chisleane Gomes Marques
  • Mariano de Castro Silva
  • Luiz Marques Barbosa Júnior
  • Rosângela Aparecida da Silba Barros (Rosângela Curado)
  • Antônio Augusto Silva Aragão
  • Benedito Silva Carvalho
  • Flávia Geórgia Borges Gomes
  • Ideide Lopes de Azevedo Silva
  • Marcus Eduardo Alves Batista
  • Miguel Marconi Duailibe Gomes
  • Osias de Oliveira Santos Filho
  • Paulo Guilherme Silva Curado
  • Péricles Silva Filho
  • Waldeney Francisco Saraiva
  • Warlei Alves do Nascimento
  • Karina Mônica Braga Aguiar

Sorveteria recebeu mais de R$ 1,2 milhão da Secretaria de Saúde no Maranhão

“Um valor de 18 milhões revolucionaria a saúde do Maranhão, elevando a uma saúde de excelência” – Polícia Federal, em coletiva, na manhã desta quinta-feira, 16.

FOTO: Imirante

Logo após ser deflagrada a Operação Pegadores da Polícia Federal, na manhã desta quinta-feira (16), que apura indícios de desvios de recursos públicos federais, por meio de fraudes na contratação e pagamento de pessoal, em Contratos de Gestão e Termos de Parceria – firmados na atual gestão de Flávio Dino (PCdoB), na área da saúde e resultou no cumprimento de 17 mandados de prisão, a incluir a prisão de  Rosângela, ex-subsecretária da Secretaria de Saúde do Maranhão e ex-candidata à prefeitura de Imperatriz e mais 28 mandados de busca e apreensão em São Luís/MA, Imperatriz/MA, Amarante/MA e Teresina/PI, além do bloqueio judicial e sequestro de bens no total de R$18 milhões, a PF concedeu coletiva de imprensa a fim de esclarecer a tal Operação.

De acordo com o delegado responsável, Wedson Cajé Lopes, os desvios ocorriam com a contratação de mais de 400 servidores, que eram fantasmas. Além disso, o esquema envolvia também empresas de fachada como uma empresa que era uma sorveteria, que – ainda segundo o delegado – foi transformada da noite para o dia em empresa para gerir recursos da saúde.

A sorveteria recebeu da Secretaria de Saúde mais de R$ 1,2 milhão.

Sobre os funcionários que recebiam, mas não trabalhavam na SES, o representante da Controladoria Geral da União (CGU), Francisco Alves Moreira, afirmou que se todos trabalhassem, os serviços na Saúde seriam de excelência.

Cada profissional fantasma impede que haja profissional nas unidades hospitalares para prestar serviços. Se todos estivessem desenvolvendo suas funções, não temo em dizer que os serviços no Maranhão na Saúde teria padrão de excelência – disse Moreira.

Prisão 

A PF confirmou, ainda, a prisão da subsecretária de Saúde, Rosângela Curado. Ela foi presa em Imperatriz.
Segundo a PF, ela está envolvida nas contratações de funcionários fantasmas.

Do Imirante – com alterações