Caso Alanna: Padrasto da menina tem prisão decretada pela Justiça

A Justiça decretou hoje (3) a prisão de Robert Serejo Oliveira.

Robert era padrasto de Alanna Ludmila, 10, encontrada na manhã de hoje, 3, morta e debaixo de telhas, paus e pedras, no quintal da própria casa onde morava, após ter desaparecido na última quarta-feira, 1. (Reveja AQUI)
O caso aconteceu no Maiobão, município de Paço do Lumiar.

O ex-padrasto e ex-namorado da mãe da menina é apontado como o principal suspeito do crime, de acordo com a delegada Eunice Rubem, titular da Delegacia do Maiobão.

Na quarta-feira (1), dia do sumiço de Alanna, Robert chegou a prestar depoimento na delegacia, mas depois de liberado, não foi mais localizado.

Robert Oliveira já não estava mais com a mãe de Alanna, Jaciene Pereira. À polícia ela contou que separou-se porque o então companheiro – com quem tem um filho de quatro anos – estava tendo alucinações com “demônios”.

 

Qual é a sua opnião sobre essa matéria?