Como serem levados a sério? Militantes LGBT exigem respeito, desrespeitando até Jesus Cristo e a Bíblia

É impressionante o racionalismo e as reivindicações parciais que marcam a atitude de muitos movimentos na atual época. Os militantes ligados ao movimento LGBT exigem da sociedade o respeito, são beneficiados pelo poder público com diversas políticas públicas que vai do incentivo à liberdade de escolha sexual, à possibilidade de uma cirurgia de mudança de sexo pelo Sistema Único de  Saúde, mas não respeitam, muitas vezes, quem discorda da condição que optaram por viver.

Os ativistas gays mantém conhecidas suas atitudes de ódio porque não aceitam ou respeitam que algumas religiões defendam o posicionamento do que acreditam: a família como a união entre um homem e uma mulher.

“Pregam” o respeito e que as pessoas aceitem as suas escolhas, mas disseminam a intolerância religiosa na sociedade. Parece que uma das especialidades de alguns ativistas gays é afrontar, desrespeitar e profanar elementos sagrados, especialmente do universo católico. 

Peça que retrata Jesus como travesti é ovacionada por militantes LGBT em cidade paulista

O debate sobre a liberdade de expressão na arte e os excessos cometidos que se traduzem em ofensas à religião cristã no Brasil tem dois lados com posições claras e opostas. Uma peça de teatro que retrata Jesus Cristo como um travesti foi ovacionada em uma cidade do interior paulista, depois que sua exibição havia sido proibida pela Justiça em outro município do estado.

A peça “O Evangelho Segundo Jesus, Rainha do Céu”, estava em cartaz no Serviço Social do Comércio (SESC) de Jundiaí e o juiz Luiz Antonio de Campos Júnior acatou o pedido da advogada Virginia Bossonaro Rampin Paiva para que a encenação fosse interrompida, por causa das ofensas à religião cristã.

Entretanto, no último sábado, 16 de setembro, a peça foi encenada no teatro do SESC de São José do Rio Preto (SP), e o público presente ovacionou o intérprete, um travesti que se apresenta como Renata Carvalho, de acordo com informações do G1.

– Nós não podemos deixar este assunto passar em branco. São trans, homossexuais e demais grupos que são oprimidos por pessoas conservadoras – declarou uma espectadora, evidenciando que a plateia era formada, majoritariamente, pela militância LGBT.

A provocação à fé cristã se resumiu à representação de Jesus como um travesti e contou com a distribuição de pequenos cálices de vinho e uma vela, simulando um cenário de celebração da ceia. Ao longo da peça, um monólogo sugere que Jesus faria reflexões apologéticas sobre temas como homossexualidade, prostituição e ideologia de gênero.

“O Evangelho Segundo Jesus, Rainha do Céu” é uma obra escrita pela dramaturga escocesa e transexual Jo Clifford, e causa polêmica em todos os lugares onde é adaptada e encenada.

– A peça está em cartaz há um ano e foi a primeira vez que isso aconteceu. Fiquei sem acreditar naquilo e achei que fosse possível reverter a situação, mas a liminar foi dada em um horário bem estratégico e não deu para recorrer –afirmou Renata, sobre a decisão da Justiça que cancelou a peça em Jundiaí.

Os ativistas gays mantém conhecidas suas atitudes de ódio porque não aceitam ou respeitam que algumas religiões defendam o posicionamento do que acreditam: a família como a união entre um homem e uma mulher.

“Pregam” o respeito e que as pessoas aceitem as suas escolhas, mas disseminam a intolerância religiosa na sociedade. Parece que uma das especialidades de alguns ativistas gays é afrontar, desrespeitar e profanar elementos sagrados, especialmente do universo católico.

Os ativistas gays, normalmente se consideram as vítimas da sociedade, mas são movidos pelo despeito e ódio

Não consigo imaginar um grupo de católicos presentes  em uma parada gay, por exemplo, gritando palavras de ordens aos participantes daquele ato. No entanto, esses militantes já puseram imagens de santos católicos em posições eróticas em suas manifestações.

As agressões de certos militantes gays são desnecessárias e gratuitas, realizadas na intenção de implantar o ódio e, ao que parece, a ditadura do homossexualismo.

Bom Jardim: Lidiane Leite é condenada ao ressarcimento integral de quase 1 milhão ao erário público

Jovem bonita e encrencada com a justiça maranhense. Resultado de um amor-bandido

Irregularidades praticadas em processo de Concorrência/Convênio com a Secretaria de Estado das Cidades e Desenvolvimento Urbano (Secid) resultaram na condenação da ex-prefeita do município de Bom Jardim, Lidiane Leite da Silva, por ato de improbidade administrativa, conforme sentença do juiz Raphael Leite Guedes (Comarca de Bom Jardim).

A Ação Civil Pública por Atos de Improbidade Administrativa foi ajuizada pelo município de Bom Jardim e Malrinete dos Santos Matos, contra Lidiane Leite da Silva, com base nos Artigos 10 e 11 da Lei 8.429/92 (Lei de Improbidade Administrativa).

Lidiane foi condenada por desvio de verbas públicas para obras de asfaltamento

Conforme a sentença, a ex-prefeita foi condenada ao ressarcimento integral do dano ao erário público, no valor total de R$ 998.691,27; à suspensão dos direitos políticos pelo período de cinco anos; ao pagamento de multa civil de cem vezes o valor da remuneração recebida enquanto prefeita; à proibição de contratar com o poder público ou receber benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios, direta ou indiretamente, pelo período de três anos.

O juiz deixou de aplicar a perda da função pública, em razão de Lidiane Leite não ocupar mais a chefia do Poder Executivo municipal. Já a suspensão dos direitos políticos só deve acontecer com o trânsito em julgado da sentença condenatória.

Na análise dos autos, o juiz verificou que não foi executado o objeto da Concorrência (Nº 01/2013 – Convênio 019/2013/SECID) para pavimentação asfáltica, execução de meios fios, sarjetas, passeios públicos e sinalização vertical e horizontal na cidade de Bom Jardim. Também que não houve provas da publicidade do processo licitatório no processo, o que viola o princípio da publicidade dos atos administrativos e ao disposto na Lei 8.429/92.

Valores

No decorrer do processo ficou provado que houve o recebimento de valores nas contas municipais, nos valores: R$ 70 mil; R$ 420 mil; R$ 33,90; R$ 33,90; R$ 33,90; R$ 254.609,57; R$ 253.980, totalizando o montante de R$ 998.691,27, sem que as obras fossem realizadas, conforme comprovam as fotografias juntadas ao processo.

As provas anexadas nos autos levaram o juiz a concluir que houve desvio de verba pública destinada a melhorias para pavimentação nas ruas e passeios públicos para uso unicamente pessoal, ocasionando prejuízo evidente ao erário público e violação do Art. 10 da Lei de Improbidade Administrativa.

– Assim, restou comprovado nos presentes autos os danos materiais causados, haja vista que a gestora não empregou a verba pública destinada a melhoria nas ruas deste município, desviando-as para uso pessoal no valor de R$ 998.691,27 razão pela qual deve ser condenada ao ressarcimento do referido montante, comprovados através de extratos bancários (…) – declarou o magistrado na sentença.

Após transitada em julgado a sentença, o Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão (TRE-MA), bem como o cartório judicial desta Zona Eleitoral, serão comunicados para fins da suspensão dos direitos políticos da ex-gestora.

Professor da UFMA sugere que evangélicos devem ser espancados e mídia seja doutrinada pelo comunismo

Jornal Pequeno

O professor Saulo Pinto Silva, professor da Universidade Federal do Maranhão (Ufma), é acusado de promover publicamente a manipulação da mídia e agressão a evangélicos.

A denúncia foi feita por alunos da própria Ufma, após o professor usar seu perfil no Facebook na quarta-feira (20). Com medo de represálias, eles preferiram não se identificar.

Na publicação Saulo afirma que o ex-presidente Lula “deveria ter obrigado a imposição diária da internacional comunista em todas as rádios comerciais”.

No mesmo texto o professor afirma que “fundamentalistas religiosos” merecem “uma dose permanente de pauladas na cabeça”.

Os estudantes relataram outros abusos do professor e temem sofrer represálias.

– Esse professor (Saulo Pinto) é conhecido por esse tipo de coisa. Incentiva agressões contra quem pensa diferente dele fora e dentro de aula. Além disso, frequenta instâncias dos alunos para intimidar os outros – disse uma aluna do curso de Economia.

– O que mais revolta é a completa impunidade. Ele (Saulo Pinto) tumultua a Ufma há anos e ninguém faz absolutamente nada. Aliás, ele já esteve envolvido em uma situação bizarra que acabou resultando indiretamente na morte de um aluno – afirmou outro estudante.

O aluno se refere a um episódio acontecido em 2016, quando Saulo Pinto encabeçou uma espécie de protesto chamado “I Encontro Juventude Porra-Louca”. Na ocasião o estudante Kelvin Rodrigues Ribeiro, de 21 anos, foi esfaqueado dentro do Centro de Ciências Humanas (CCH) durante o encontro.

Setores da Ufma culparam os organizadores do “I Encontro da Juventude Porra-Louca” pela morte de Kelvin. Na época a desorganização, falta de segurança, consumo de drogas e bebida alcóolica do evento foram apontados como os elementos que, indiretamente, resultaram na morte de Kelvin.

Governador Flávio anuncia Siderúrgica na cidade de Bacabeira e frisa participação direta da prefeita Fernanda Gonçalo

“Esperando que as coisas de fato se concretizem para a gente poder fazer a festa. A gente não pode fazer a festa antes da hora porque o povo de Bacabeira merece respeito”

Governador Flávio Dino, em entrevista à rádio maranhense, comenta obra na cidade de Bacabeira

Do Blog Do Mendes – com alterações

O governador Flávio Dino participou do programa ‘Na Hora’, da FM 92,3, na tarde desta quinta-feira (21) e respondeu a uma série de perguntas de jornalistas e da população maranhense. Uma delas foi feita pelo blogueiro Daniel Mendes, correspondente do programa na Região do Munin e Lençóis, em relação ao interesse do Governo do Estado em instalar dois grandes empreendimentos em Bacabeira com empresas internacionais.

Flávio Dino, sempre atrelado ao governo passado, classificou a não concretização do empreendimento como “um enorme débito que o passado tem com as cidades de Bacabeira e Rosário”, já que outrora promessas foram feitas de obras na cidade, sem sair do papel, causando danos gravíssimos, econômicos, morais e psicológicos às pessoas. De acordo com ele, “nós estamos evitando esse erro”, adotando uma postura de discrição, cautela: “Eu só anuncio as coisas quando elas são concretas”.

Flávio Dino ainda afirmou que o seu governo está, desde 2015, lutando para repor o prejuízo que foi causado por projetos fracassados do passado. Segundo ele, uma das iniciativas que está mais avançada visa a instalação de uma empresa siderúrgica em Bacabeira. “Nós temos feito inúmeras tratativas, lideradas pelo vice-governador Carlos Brandão, viagens, visitas e caravanas à China, para reunião com os investidores, aqui mesmo no nosso estado eu já tive reuniões com a Vale, que é uma empresa que pode participar desse projeto também, e nós estamos confiantes”, explicou Flávio Dino.

O governador também destacou a participação da Prefeita de Bacabeira, Fernanda Gonçalo, que esteve inclusive muito recentemente com o vice-governador Carlos Brandão na China, para assinatura de documentos entre o governo brasileiro e o governo chinês, para que esta empresa, chamada CBSteel, tenha o apoio governamental chinês necessário para que se implante.

– Então, nós estamos nesta fase. Confiantes, otimistas, mas esperando que as coisas de fato se concretizem para a gente poder fazer a festa. A gente não pode fazer a festa antes da hora porque o povo de Bacabeira merece respeito. E eu não vou cometer a mesma artimanha que foi usada no passado de anunciar uma coisa que depois não dá certo. Mas estou otimista e animado. Se Deus quiser vai dar tudo certo – completou Flávio Dino.

Afonso Cunha: Município ganha máquina Patrol por meio de Indicação do deputado Júnior Verde

O município de Afonso Cunha foi beneficiado na última segunda (18), com uma Patrol Motoniveladora, por meio de Indicação feita pelo deputado estadual Júnior Verde (PRB). O equipamento foi doado pelo Governo do Estado e vai melhorar a infraestrutura, principalmente de vias urbanas e vicinais. Prefeitos e representantes de municípios de todas as regiões do Maranhão participaram da entrega do primeiro lote de máquinas.

A ação integra o programa Caminhos da Produção, que visa oferecer recursos e infraestrutura para incentivo ao desenvolvimento produtivo e circulação de pessoas. As máquinas do tipo Patrol estão avaliadas em R$ 600 mil.

As Motoniveladoras vão ajudar na manutenção das ruas, das estradas que cortam o município e são fundamentais para o deslocamento das pessoas e para o escoamento da produção, sobretudo, da agricultura familiar. É uma solicitação antiga nossa, feita por meio de Indicação ao Governo do Estado – comemorou o deputado Júnior Verde, na ocasião acompanhado do prefeito Arquimedes Bacelar, do presidente da Câmara, Pedro Ferreira Medeiros, e de outros vereadores.

A entrega dos equipamentos complementa as ações do Programa Mais Asfalto, que já recuperou mais de 1.300 quilômetros de vias urbanas e que nesta nova etapa vai alcançar 100 municípios.

Além de Afonso Cunha, também foram contemplados os municípios de Bacabal, Santa Inês, Parnarama, Santa Quitéria, Timom, Vitorino Freire, Santo Antônio dos Lopes, Senador Alexandre Costa, Urbano Santos, Zé Doca, São José dos Basílios, Codó, Centro Novo do Maranhão, Amarante, Alcântara, Estreito, Lago da Pedra, Governador Nunes Freire e Coelho Neto.

Ao todo, serão distribuídas 90 Motoniveladoras até novembro deste ano.  Os recursos obtidos pelo Governo do Maranhão em operação de crédito com a Caixa Econômica Federal, dão continuidade à política de desenvolvimento das cadeias produtivas no estado, além de ampliar o escoamento da produção maranhense, ação bem recebida pelos prefeitos dos municípios.

 

Sobre a polêmica da “cura gay”

Especialista em Direitos Humanos afirma que “não existe cura gay, mas tratamento de conflitos da alma”

A nossa sociedade tem se desenvolvido com um grande mal, o de “emprenhar pelos ouvidos”.

Sim, sendo bastante didática e clara, me atrevo a dizer que a cada dia que passa o brasileiro vive de modinhas. Nada aprofundado, nada baseado em algo firme, mas, sim, esclarecimentos, opiniões, postagens, tudo bem raso, tudo pela cabeça dos outros, tudo movediço.

Me limitei a escrever antes sobre a moda atual de uma tal de “cura gay”, onde artistas, pessoas comuns, maioria da sociedade “comprou” uma briga após uma recente polêmica, impulsionada pela grande mídia, através de uma leitura equivocada dos fatos ligados a uma decisão judicial que permitiu aos psicólogos auxiliarem homossexuais egodistônicos a encontrarem conforto psicológico com suas orientações sexuais. A decisão foi comentada por Marisa Lobo, psicóloga especializada em Direitos Humanos. Segundo ela, não existe ‘cura gay’.

Ao ser conhecida e explorada até sangrar – pela mídia (claro, só a parte da decisão “que vende”) – a decisão judicial, começou um dia de intenso movimento, como forma de protesto, nas redes sociais. Era só o que se via, pessoas se definindo doentes ao dizerem que eram gays. Aí eu pergunto, “quantos dos entendidos e que estavam se declarando “doentes por serem gays”, leram, de fato e, na íntegra, a decisão do juiz”?

Quem não lê, quem não se informa, quem não busca a verdade diretamente na fonte, passa vergonha e ainda envergonha os outros. Eu, sinceramente, não tenho paciência para esse tipo de gente de momento.

Eu sou mídia, mas existe cada tipo de veículo, cada tipo de imprensa que leva a informação e/ou conhecimento para a sociedade de forma totalmente distorcida. A mídia, em sua maioria, tem plantado na cabeça das pessoas aquilo que ela quer, aquilo que ela mesma acredita, aquilo que “vende”. Aquilo que ela impõe.

O engraçado é que as pessoas não têm se dado conta disso. Existe gente que se acha tão sábio, tão perspicaz, mas acredita em algo porque “saiu no jornal ou na tv”.

Não, não estou colocando a imprensa como inimiga da população, mas incitando as pessoas a lerem, a fazerem questionamentos, a se informarem, de fato, no que se propõem a falar ou defender.

A psicóloga Marisa Lobo, uma das inspiradoras da Ação Popular aberta na Justiça por um grupo de psicólogos, rebateu as manchetes da imprensa, que afirmavam que a Justiça brasileira havia dado sinal verde para que a homossexualidade fosse tratada como doença.

Esclarecendo que o tratamento para homossexuais egodistônicos “não é terapia de reversão” e sim, aplicação de técnicas da psicologia que visam o encontro de si mesmo. Visam restabelecer a sanidade procurada do paciente, para que os conflitos internos sejam solucionados. É ele que escolhe, não o psicólogo.

– Não existe cura gay! Existe uma ciência que trata dos conflitos da alma e comportamento humano. Não posso escolher conflitos a serem tratados, tirados todos em igualdade sem induzir qualquer convicção. Meu paciente é livre – afirmou Marisa Lobo.

A profissional frisou ainda que todas as técnicas aplicadas durante a terapia são aprovadas em convenções internacionais e não configuram “um novo tipo de tratamento”: “Nós usamos as técnicas aprovadas pela psicologia e não uma suposta terapia inexistente. E se estas linhas da psicologia são insuficientes para gerar bem-estar à pessoa humana que nos procura, então que fechem a psicologia”, disparou.

A ênfase de que um paciente homossexual egodistônico é quem está no controle das escolhas, e o psicólogo cumpre apenas o papel de ajudá-lo a encontrar conforto consigo mesmo foi mais uma vez reforçada pela psicóloga especializada em Direitos Humanos.

De acordo com a especialista, em termos científicos, não há qualquer pesquisa que comprove que um homossexual não possa mudar de orientação sexual, caso deseje: “Não há um único estudo que afirma categoricamente sobre como se forma o desejo sexual por este ou aquele objeto. É isso que a contemporaneidade quer que defendamos. Logo, se meu paciente busca ajuda por não querer esta ou aquela orientação sexual, ele tem direito de tentar buscar a sua verdade e ninguém nada pode contra essa máxima”, contextualizou, reforçando o princípio compreendido pelo juiz na Ação Popular.

“Defender essa liberdade no setting terapêutico é ético, é não induzir convicções de orientação sexual. Exatamente como prega a resolução”, concluiu.

Sobre o Juiz e a decisão

Uma polêmica decisão judicial causou nesta segunda-feira uma onda de indignação — e de memes — nas redes sociais. No último dia 15, o juiz Waldemar Cláudio de Carvalho, da 14ª Vara do Distrito Federal, concedeu uma liminar que, na prática, torna legalmente possível que psicólogos ofereçam pseudoterapias de reversão sexual, popularmente chamadas de cura gay.

Não foram poucos os que, em protesto, acusaram o magistrado de ser homofóbico e de ter dito que a homossexualidade é doença.

Na verdade, Carvalho não chega a defender explicitamente a cura gay e nem derruba uma resolução do Conselho Federal de Psicologia (CFP) que, desde março de 1999, proíbe sua prática. Ele inclusive deixa claro em seu texto que, ao analisar o caso, adotou como premissa o posicionamento da Organização Mundial da Saúde de que “a homossexualidade constitui uma variação natural da sexualidade humana, não podendo ser, portanto, considerada como condição patológica”.

Leia aqui a decisão

As regras que o magistrado faz referência estão na Resolução 01/99 do Conselho Federal de Psicologia, que determina que “os psicólogos não exercerão qualquer ação que favoreça a patologização de comportamentos ou práticas homoeróticas nem adotarão ação coercitiva tendente a orientar homossexuais para tratamentos não solicitados”. Também pede, entre outros pontos, que os profissionais contribuam “para uma reflexão sobre o preconceito e o desaparecimento de discriminações e estigmatizações contra aqueles que apresentam comportamentos ou práticas homoeróticas”.

No governo Flávio Dino, “Igreja é selecionada para ocupar cargo de Técnico Penitenciário”, denuncia deputado Wellington

Assembleia de Deus – COMADESMA – fora a selecionada para o cargo de Técnico Penitenciário Administrativo, para as Unidades Prisionais da cidade de Carolina/Ma.

No governo Flávio Dino, o que está faltando mesmo é só boi voar, porque o “dono” do Maranhão está tomando atitudes no estado que desafiam até a Justiça.

O deputado estadual Wellington do Curso (PP) levou à tribuna, na manhã desta terça-feira, 19, a grave denúncia de que, dentre os aprovados no seletivo da Secretaria de Administração Penitenciária do Maranhão (SEAP-MA), aparece o nome de uma igreja dentre os selecionados.

O Processo Seletivo foi realizado nos últimos dois meses, para preenchimento de quadro de reserva da SEAP para as unidades prisionais da cidade de Carolina, Sul do Maranhão.

Segundo o parlamentar, ao receber a denúncia, ele próprio averiguou a informação no site oficial da pasta, confirmando a irregularidade. No Edital N° 86/2017 (Processo Seletivo Simplificado) – 1ª Convocação para o Município de Carolina), na segunda página, consta o nome de uma Igreja, com a Inscrição de número 0000059652, que aparece como classificada para o cargo de Técnico Penitenciário Administrativo.

– Como pode aparecer o nome de uma Igreja selecionada para o cargo de Técnico Penitenciário Administrativo na relação de um Seletivo do Estado? Se a vaga era para pessoa física, como uma pessoa jurídica ganhou a vaga? A vaga reservada é para a igreja? Qual a explicação para uma igreja ser convocada para preenchimento da vaga? Além disso, na primeira página do Edital de Convocação N° 86/2017 encontramos outra irregularidade, que se trata do selecionado com a inscrição de N° 0000062017, identificado apenas com o nome “Alfredo”. Quem é esse Alfredo? Alfredo de quê? Não tem sobrenome? São graves denuncias que precisam ser esclarecidas pelo Governador Flávio Dino – questionou o deputado Wellington.

Utilidade Pública: Prefeitura de Santa Rita inicia recadastramento biométrico

A Prefeitura Municipal de Santa Rita, em parceria com a câmara de vereadores do município, iniciará junto ao TRE o processo de recadastramento biométrico para os eleitores da cidade.

As ações, iniciam hoje (20), a partir das 8:00, no plenário da Câmara e seguirá pelos próximos dois meses, atendendo de segunda a domingo. Também serão realizadas emissão de primeira via de título e transferência de domicílio eleitoral.

Vale ressaltar que o recadastramento biométrico é obrigatório! Caso alguma cidade não realize, isso implicará no cancelamento do título de eleitor.

Prefeitura realiza distribuição de alimentos orgânicos nas escolas da rede municipal de ensino

A Prefeitura municipal de Santa Rita, por intermédio da Secretaria de Agricultura, realizou nesta segunda-feira (18) a atividade rotineira de distribuição de alimentos orgânicos para complementar a merenda escolar. A ação iniciou pelas escolas do pólo Pedreiras e seguirá ao longo da semana até contemplar todos os pólos.

A Secretaria de Agricultura do município, absorve o complemento da merenda escolar das escolas através do PNAE (Programa Nacional de Alimentação Escolar). Os produtos orgânicos são adquiridos da agricultura familiar e direcionados às escolas.

Hoje no município, a merenda escolar segue em ritmo normal, regularmente é servida nas escolas, através de um cardápio a base de comida orgânica. Frango, peixe, frutas e hortaliças fazem parte do cardápio, outro diferencial, é o aproveitamento da matriz produtiva de cada região.

Vale ressaltar que o estoque de alimentos nas escolas é renovado semanalmente, sempre antes do estoque encerrar, o que garante a regularidade da merenda escolar na sede e nos povoados.

São Luís: Posto de saúde é improvisado em salas de igreja onde funcionavam salas de aula de catecismo

O Centro de Saúde Vila Nova está funcionando de forma improvisada na comunidade São Mateus, no bairro Vila Nova, na área Itaqui-Bacanga, em São Luís, há um ano. Enquanto o prédio do posto de saúde passa por uma lendária reforma, os atendimentos são realizados em um local cedido pela igreja católica do bairro.

Consultórios médicos, farmácias e outros setores estão instalados onde antes funcionavam salas de aula de catecismo da igreja

Consultórios médicos, farmácias e outros setores necessários para o funcionamento do posto de saúde estão instalados onde antes funcionavam salas de aula de catecismo da igreja.

A distância entre os prédios é de 400 metros, mas a reclamação da comunidade é a demora para o fim da reforma no prédio onde o posto deve funcionar para que os atendimentos não precisem mais ser em ambientes improvisados.

A Prefeitura de São Luís, responsável pelo posto por meio da Secretária de Saúde ainda não se pronunciou sobre a denúncia da comunidade.

G1 Maranhão

Prefeito Luís Fernando entrega de volta à população ribamarense a Casa da Marisqueira em pleno funcionamento

O terceiro maior município do Maranhão, São José de Ribamar, voltou a contar com uma fábrica especializada em Mariscos e Pescados, a Casa da Marisqueira. O equipamento, totalmente reconstruído, foi entregue nesta terça-feira (19) pelo prefeito Luís Fernando, juntamente com o vice-prefeito, Eudes Sampaio, em concorrida cerimônia que marcou mais um dia da programação do aniversário de 65 anos do município.

A fábrica, localizada no bairro São Raimundo, na região da sede, além de ter seu prédio recuperado recebeu novas máquinas e peças, dando mais segurança, rapidez e qualidade no processamento de mariscos.

Para o prefeito ribamarense, Luís Fernando, a reconstrução do importante equipamento vai elevar o potencial pesqueiro e produtivo do município além de incentivar ainda mais a produção local. “Estamos em mais um dia de entregas em comemoração de aniversário do município e sem dúvida, a entrega da fábrica vai incentivar o mercado pesqueiro local, proporcionando trabalho, renda para o setor”, destacou o prefeito.

O secretário de agricultura pesca e abastecimento, (SEMAGRI), Isaac Buarque, explicou que o processamento dos mariscos será feito na Casa da Marisqueira, cujos produtos terão o selo de autorização da Vigilância Sanitária Estadual para serem comercializados em todo o Maranhão.

– Os produtos que serão processados aqui têm mercado garantido por sua qualidade, higiene e preços atrativos. Boa parte será adquirida por meio do programa Compra Local Municipal – assegurou.

Além dos funcionários contratados, a casa conta com 48 marisqueiras que fazem parte da parceira Prefeitura/Associação de Marisqueiras do Município e Banco do Brasil, por meio de linha de financiamento de créditos.

Trabalhando com mariscos há mais de 8 anos, Goreth Silva, de 38 anos, é uma das marisqueiras beneficiadas. “Se não fosse o empenho dessa nova gestão em reformar o nosso local de trabalho, nada disto estaria acontecendo hoje aqui”, alegrou-se Goreth.

Programação de Aniversário

Como parte da programação de aniversário do município, também foi realizada nesta terça-feira (19), a certificação de cerca de 700 voluntários no projeto voluntariado municipal. O projeto criado em 2005, quando da primeira gestão do prefeito Luis Fernando, traz em sua nova edição, a proposta de integração das comunidades além de ampliar a participação popular no estímulo de práticas que levem a cidadania, melhoria da qualidade de vida e aproximação com a gestão pública.

São mais de 100 bairros envolvidos nas mais variadas ações voluntarias em prol da melhoria do município.

Até o final deste ano, as comunidades serão premiadas por meio das melhores práticas. O primeiro, segundo e terceiro colocados, receberão pavimentação de até 2km de asfalto, construção de praças, área de lazer, academia ao ar livre, ateliê de costura, kits de cozinha, esportivo, aparelho de som completo além de eletrodomésticos como forma de estímulo para as boas práticas.

O prefeito Luís Fernando ainda entregou o sistema simplificado de abastecimento de água na Trizidela da Maioba. A obra também deverá trazer mais conforto e qualidade no fornecimento de água para os moradores da região.

Nesta quarta-feira (20), a programação de aniversário de 65 anos da cidade vai contar com as entregas das Unidades Básicas de Saúde de São José dos Índios e Jardim Tropical.