Aécio de volta ao Senado

BRASÍLIA – O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou nesta sexta-feira a volta do senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG) ao exercício de suas funções parlamentares. Assim, ele poderá exercer novamente o mandato. O afastamento do cargo tinha sido determinado pelo ministro Edson Fachin. Marco Aurélio também determinou a devolução do passaporte ao senador, o autorizou a se ausentar do Brasil e a manter contato com outros investigados. Por fim, rejeitou o pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR) para prender Aécio.

Aécio estava afastado do cargo desde 18 de maio, em razão das delações premiadas de executivos do frigorífico JBS. Marco Aurélio é o relator dos processos do senador baseados nessas colaborações.

Ao devolver Aécio ao cargo, o ministro argumentou que deve haver harmonia entre os poderes e que o Judiciário não pode interferir no Legislativo. Segundo ele, o afastamento é uma questão que deve ser resolvida dentro do próprio Senado. “O Judiciário não pode substituir-se ao Legislativo, muito menos em ato de força a conflitar com a harmonia e independência dos Poderes”, escreveu o ministro.

Continue lendo AQUI

A SEMFAZ funciona como se fosse em era primitiva

Uma das maiores minas de ouro do município de São Luís se concentra na Secretaria Municipal de Fazenda – SEMFAZ. Só que uma coisa é certa, o dinheiro ali arrecadado de tantos tributos tanto de pessoa física, quanto de jurídica, deve ir para qualquer cofre (público ou privado, se é que me entendem), menos para serviços, organização, estrutura, corpo de funcionários, agilidade e modernidade da secretaria. A SEMFAZ realiza um trabalho lento e confuso, além de ser um ambiente com máquinas e aparelhos que mais parecem do tempo da ‘pedra lascada’.

Atendimento lento, filas enormes, descaso na estrutura do prédio – que ao que parece, há anos não passa por uma reforma – e material de trabalho.

In loco pode-se observar cadeiras remendadas, buracos no forro do prédio, portas arregaçadas, desuso de várias partes do ambiente por falta de estruturação necessária. A verdade é que o prédio que abriga a secretaria e a modernização em seus serviços é um dos mais velhos e o segundo item citado, é um dos mais atrasados.

A reclamação vem dos próprios funcionários da Casa, que pedindo para não serem identificados dizem que aqui tá quase nem funcionando mais”.

Mais um exemplo de falta de modernização e desserviço é o site que é disponibilizado para consulta de processos, o que claro, não funciona.

Para o site, outro funcionário diz, “entrar nesse site não adianta. Ele não funciona”.

O órgão público arrecadador de milhões é uma prova da verdadeira irresponsabilidade e descaso da prefeitura de São Luís, que tem mostrado que só se interessa mesmo em entesourar o dinheiro e a população que fique com os restos que sobram do local.