Documento mostra que escola em Paraibano foi cedida para o município desde 2012

Ainda sobre a discussão que envolve o Centro de Ensino Edson Lobão – se é municipal ou estadual -, escola localizada no município de Paraibano – distante mais de 500 quilômetros da capital -, denunciada, pelas condições devastadoras e inutilizadas do prédio, na última terça-feira (06), pelo deputado estadual Wellington do Curso, o secretário estadual de Educação, Felipe Camarão, me garantiu, através de documento, que, desde 2012, o referido Centro de Ensino foi cedido ao município.

A escola mudou de nome. A escola foi municipalizada e a obra da quadra é municipal – declarou o secretário estadual de Educação, Felipe Camarão.

Ontem, 08, até escrevi sobre esse tal questionamento, minimizando a discussão e a ladainha “municipal ou estadual”, até por que diante do que foi exposto pelo deputado, em vídeo e fotos, o que menos importa, nesse momento, é esse (des) importante teor. Reveja AQUI

Em contato com o secretário, que sempre se manifesta de forma muito atenciosa e respeitosa, ele justifica que a “confusão” se deu por falta de comunicação do deputado Wellington com a secretaria.

– Sempre estive à disposição do deputado Wellington para qualquer esclarecimento envolvendo a educação. Já o recebi na época da Segep e o farei de novo agora na Seduc, sem nenhum problema.  – esclareceu Felipe.

Felipe esclareceu, também, que se mantém à disposição, até mesmo da oposição, para sanar qualquer tipo de dúvida e reiterou o que vem afirmando desde o dia da denúncia, “a escola foi municipalizada e quem deixou ela ficar assim foi o município”.

Bom, denúncias de uma parte e esclarecimentos de outra são até um certo ponto relevantes, mas depois de feito isso, o que vai mudar lá no prédio em Paraibano, que era para funcionar uma escola? Como a Seduc pode atuar nas denúncias expostas pelo deputado Wellington?

Será que não está na hora de a prefeitura de Paraibano criar vergonha na cara e se pronunciar sobre o que vai fazer nos escombros/escola para colocar crianças e adolescentes em sala de aula e lhes devolver o que tem roubado?

O município de Paraibano tem contribuído para que a lista de pessoas sem estudo e educação tenha, em nosso estado, um crescimento constante.

Já o governo do Maranhão precisa cuidar de suas crianças e jovens, dando-lhes a garantia da educação de qualidade e inclusão de adolescentes. Caso contrário, corremos o risco, cada vez maior, de ter uma geração analfabeta, alienada e violenta.

– O desafio de atuar, com coragem, na área da educação, não é fácil. Mas temos trabalhado, com afinco, para que a educação no nosso estado seja constantemente priorizada. Cada criança, adolescente e aluno para nós tem importância e, no que depender do nosso trabalho, mais planos, investimentos e ações serão implementados para que o Maranhão possa ser reconhecido como o estado de progresso – comprometeu-se Felipe Camarão.

Sem educação não existe conhecimento. Sem educação não existe futuro!