Lula continua liderando pesquisa para disputa presidencial de 2018

Luiz Inácio Lula da Silva (PT) mantém-se na liderança na corrida para a Presidência em 2018, segundo a primeira pesquisa do Datafolha após a delação da Odebrecht à Operação Lava Jato. Apesar de ser um dos nomes citados nos depoimentos, Lula chega a 30% das intenções de votos e amplia a distância dos demais possíveis candidatos.

247 – O massacre diário promovido contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pela Globo e outros meios de comunicação da chamada velha mídia não produziu os efeitos desejados.

Pesquisa Datafolha divulgada neste domingo, 30, revela que Lula disparou em todos os cenários, alcançando números entre 29% e 31% das intenções de votos, no primeiro turno. Ou seja: sem um tapetão judicial, que seria a fase 2 do golpe de 2016, com a inabilitação judicial de Lula, ele provavelmente seria eleito presidente pela terceira vez.

“O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), por sua vez, mantém-se na liderança apesar das menções no noticiário recente da Lava Jato”, reconheceu a Folha.

A pesquisa também revelou o esfacelamento das principais forças golpistas: enquanto candidatos do PSDB, como Aécio Neves, derreteram, Michel Temer se tornou a personalidade política mais odiada do Brasil.

No vácuo político, o único que cresceu, além de Lula, foi o deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ), que hoje iria para o segundo turno.

Ontem, ao participar de um evento em defesa da indústria naval, ao lado do ex-governador Olívio Dutra e da presidente golpeada Dilma Rousseff, Lula se disse pronto para vencer mais uma vez o candidato da Globo.

O Datafolha fez 2.781 entrevistas, em 172 municípios, na quarta (26) e na quinta (27), antes da greve geral de sexta (28). A margem de erro é de dois pontos percentuais.

Confira, abaixo, os principais cenários:

 

Vencedor: “Sou hexacampeão! Este é o meu sexto mandato consecutivo”, comemorou Aníbal Lins – presidente do SINDJUS/MA

O sindicalista Aníbal Lins é conhecido por seu histórico de lutas e conquistas frente ao SINDJUS/MA

Após 23 dias de intensa campanha eleitoral, aconteceu na última quinta-feira (27) a votação para escolha dos dirigentes do Sindicato dos Servidores da Justiça do Estado do Maranhão (SindjusMA). A eleição aconteceu em todas as comarcas do Maranhão, com 121 urnas eleitorais.

A Comissão Eleitoral, que organizou o processo eleitoral, iniciou os trabalhos em 06 de março e foi formada pelos seguintes membros: Emanoel Jansen Rodrigues (presidente), Anne Cléa Mendes Ferreira Costa (vice-presidente), Aidil de Souza Carvalho Neto (secretário), Isabel Cândida Aquino Serra (1º suplente) e José Ribamar Sanches Filho (2º suplente), que foram aprovados para compor a referida comissão em Assembleia Geral da categoria.

Concorreram ao pleito do Sindjus-MA, a Chapa 1: Experiência, Unidade e Luta com Aníbal Lins, concorrendo ao cargo de presidente e a Chapa 2- : Renova Sindjus-MA, Novos Tempos: Competência e Responsabilidade encabeçada pela candidata Dayana Luna.

Apuração de Votos – PARCIAL

Os trabalhos de apuração dos votos foram suspensos pela Comissão Eleitoral às 23h40min, restando apenas 9 (nove) urnas a serem conferidas das seguintes comarcas: Alcântara, Brejo, Grajaú, Paraibano, Pastos Bons, Pio XII, São Luís Gonzaga do Maranhão, Senador La Rocque e Tutóia. A apuração das referidas urnas não foi possível porque as Atas de Apuração das Eleições não foram enviadas para a Comissão Eleitoral, totalizando 85 sindicalizados aptos a votar, quantidade que não mudou o resultado parcial da eleição que teve como vencedora a Chapa 1: Experiência, Unidade e Luta com a reeleição de Aníbal Lins para o cargo de presidente do SindjusMA.

– Sou hexacampeão! Este é o meu sexto mandato consecutivo – comemorou o presidente reeleito Aníbal Lins.

A Comissão Eleitoral retornou os trabalhos na sexta-feira (28), às 15 horas, quando foi confirmado o resultado final das eleições 2017 do Sindjus-MA.

Veja abaixo os números parciais da apuração dos votos:

Total Geral: 2.162 votantes

Votos válidos: 2.112 votos

Votos nulos: 28 votos

– Votos em branco: 22 votos

Votos Chapa 1: 1.337 votos (63,30%)

Votos Chapa 2: 775 votos (36,69%)

(Veja aqui Ata da 19ª Reunião da Comissão Eleitoral).

Deputado Júnior Verde é recebido por lideranças políticas de municípios maranhenses e cumpre agenda extensa

O deputado estadual Júnior Verde (PRB) cumpriu extensa agenda em diversos municípios no Sul do Estado desde o início desta semana. Na segunda-feira (24), o parlamentar participou da inauguração de uma escola reformada e ampliada pelos agricultores do povoado Vargem Limpa, no município de Balsas.

Júnior Verde foi convidado para a inauguração por conta do seu empenho para obtenção do fornecimento de energia elétrica no povoado, por meio do Projeto Luz para Todos, do Governo Federal.

– A escola não tinha luz nem banheiros ou condições de funcionamento. Depois que a energia foi levada para a região, foi possível que os agricultores se unissem para recuperar a escola, que vai atender ainda os povoados de Cacimbinha, Gado Bravim e Passagem da Ponte, beneficiando centenas de famílias – declarou Júnior Verde, durante a entrega da chave ao prefeito de Balsas, Erik Costa (PDT).

Durante a noite, em sessão realizada na Câmara Municipal de Balsas, o deputado utilizou a tribuna para destacar todas as ações realizadas até agora em seu mandato, em defesa do desenvolvimento de Balsas e região. “Prestamos contas do nosso mandato participativo e apresentamos os resultados dos nossos esforços”, destacou Verde, que recebeu várias demandas dos vereadores, dentre eles, Tião Saraiva, que solicitou a entrega do hospital regional.

Em outros municípios

Júnior Verde também foi recebido pela Câmara Municipal de Carolina, a convite dos vereadores do PRB, Lins e Ernesto. Na ocasião, travaram debates produtivos em defesa do município. “Vamos levar todas as demandas que nos foram colocadas ao Governo do Estado, entre elas, o Programa Água para Todos”, garantiu.

Em Ribamar Fiquene, o parlamentar participou de uma reunião na Colônia de Pescadores com o presidente José Edilson, e os vereadores Clésio, Adão e João. Na oportunidade, vistoriou a creche cujas obras de responsabilidade do Governo Federal encontram-se paradas, causando sérios prejuízos ao município.

“Faremos também esta solicitação ao Governo Federal solicitando a imediata retomada da construção desta unidade. Precisamos otimizar os gastos públicos, e é inadmissível obras paradas que causam prejuízos às políticas sociais”, assegurou.

Aqui é Brasil, papai: Eike Batista é solto e vai cumprir prisão em casa, no Jardim Botânico

Preso desde janeiro, Eike terá que ficar em sua casa, no Jardim Botânico, onde poderá receber visitas da Polícia Federal sem aviso prévio

RIO DE JANEIRO – ­O empresário Eike Batista, preso no fim de janeiro, na Operação Eficiência, um desdobramento da Lava Jato, foi solto na manhã de hoje (30) e já está em casa no Jardim Botânico, na zona sul do Rio de Janeiro. O empresário é réu na Justiça Federal do Rio por corrupção ativa, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

Na sexta­-feira (28), o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes mandou soltar o empresário. Ontem (29), o juiz federal de plantão, Gustavo Arruda Macedo, do 16º Juizado Especial Federal do Rio de Janeiro, determinou a prisão domiciliar de Eike, que deve obedecer a nove medidas cautelares, entre as quais afastar-se da direção das empresas envolvidas, em especial as do Grupo X e não manter contato com qualquer pessoa que seja ré ou investigada no processo que tramita na 7ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro ou em outros processos relacionados à Lava Jato.

Segundo as investigações, Eike teria repassado US$ 16,5 milhões em propina ao então governador do Rio, Sérgio Cabral, por meio de contratos fraudulentos com o escritório de advocacia da mulher de Cabral, Adriana Ancelmo e uma ação fraudulenta que simulava a venda de uma mina de ouro, por intermédio de um banco no Panamá. Em depoimento na Polícia Federal, Eike confirmou o pagamento para tentar conseguir vantagens para as empresas do grupo EBX, presididas por ele.