Hoje, 13.04.17, era para ser entregue a creche da Cidade Operária; No local, apenas urubus

Há anos se ouve uma tal de ‘ladainha’ sobre a construção de uma das, pelos menos, 25 creches, prometidas pelo prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT), desde o seu 1° mandato (2013-2016).

– Vídeo: ​Cadê a creche que deveria estar aqui? O urubu comeu!

Passados quase 5 anos após a 1° promessa da construção de creches (um dos seus carros-chefes de campanha), com ajuda do Governo Federal, o sumido prefeito Edivaldo, sem um pingo de vergonha na cara, nunca teve a capacidade e a decência de cumprir aquilo que prometera a milhares de mães que, iludidamente, viram no ‘menino-prefeito’, a solução para, pelo menos, metade, das preocupações educacionais para os seus filhos.

Retrô – creche Cidade Operária

Em 2013, vendendo a ilusão da ‘mudança’, tutelado pelo, hoje governador, Flávio Dino (PCdoB), Edivaldo iniciava seu 1° ano de mandato, cheio de muitas expectativas da população.

– Menino novo, moderno, cheio de ideias, honesto, evangélico, fala bem (deve trabalhar bem também), prometendo mudanças, é nele que vamos apostar. Chega do velho. Vamos dar um basta na “ixpiriência” – assim pensava a maioria da população ludovicense.

No início (Fevereiro) de 2014, o prefeito Edivaldo, acompanhado de vereadores e equipe de governo lançou, em cerimônia pública, a pedra fundamental para a construção daquela que seria a 1° das creches e que também seria o cumprimento de sua promessa de campanha. A cerimônia aconteceu no mesmo local da construção, no bairro da Cidade Operária. O terreno fica localizado na Unidade 105, em uma das Avenidas principais do bairro.

Depois desse “lançamento”, ninguém nunca mais ouviu falar nada à respeito. À época, o deputado Wellington do Curso (PP), buscando esclarecimentos e transparência acerca do investimento financeiro para as tais construções, usou um termo bem característico para essa “pedra” – “Aqui jaz uma creche”.

2017 – aqui ainda jaz uma creche!

A Prefeitura de São Luís divulgou no início de 2014 a construção de 25 creches com recursos oriundos do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). No dia 8 de fevereiro de 2014, o prefeito Edivaldo Holanda Júnior garantiu que as obras estariam concluídas em oito meses. No entanto, um ano e sete meses depois, quem passa pelo loca,l encontra apenas o terreno repleto de lixo. O prefeito de São Luís prometeu e não construiu as 25 creches. Ora, como se não bastasse o absurdo de não se ter a construção as creches, nos deparamos com R$ 33 milhões sendo destinados ao Instituto Superior de Educação Continuada (ISEC) pela prefeitura de São Luís, como se não houvesse obras à espera de concretização.  Infelizmente, esse não é o único problema que assola a educação infantil em nossa capital, já que as condições estruturais das escolas municipais estão distantes do almejado” (Denunciou Wellington do Curso – em Setembro de 2015)

 2017

Mais uma vez, em visita, o deputado Wellington denunciou a não conclusão das obras de realização da creche da Cidade Operária. A creche deveria ser entregue hoje (13), mas o que ficou evidente foi que o local que deveria amparar crianças, atualmente, serve de abrigo até para urubus.

Só para essa obra, foi destinado R$1.695.479,48.

“Hoje, dia 13 de abril de 2017, deveria ser entregue a Creche da Cidade Operária. Atendendo às denúncias de pais e moradores do bairro, estamos aqui e constatamos que, no local, há apenas uma obra inacabada e longe de ser finalizada. Essa seria uma das 25 creches que foram prometidas pelo Prefeito Edivaldo Holanda Júnior em 2012. Após 05 anos, nenhuma creche foi entregue. Apenas para essa obra, foram destinados R$1.695.479,48.
São recursos do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação. Aqui, ao invés de crianças estudando, encontramos urubus. É uma obra que, ao que parece, está distante de ser concluída. É esse o compromisso do Prefeito Edivaldo com o futuro de nossas crianças? “, disse Wellington.

Quem quiser ouvir o factóide completo de 2012, clique AQUI!