Deputado Wellington do Curso representa o Maranhão na 19ª Conferência Nacional dos Legisladores e Legislativos, em Vitória (ES)

IMG-20150613-WA0028

O parlamentar Wellington do Curso (PPS) foi um dos deputados maranhenses que esteve nos dias 10, 11 e 12, em Vitória (ES), representando a Assembleia Legislativa do Maranhão na 19ª Conferência Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais, realizada anualmente pela UNALE – CNLE, cujo tema abordou: “Mudanças globais e os novos rumos”, além de debates sobre a atual conjuntura política do país, entre eles a Reforma Política e Pacto Federativo.

Junto ao deputado Wellington, estiveram presentes também no evento os deputados César Pires (DEM), Hemetério Weba (PV), Rafael Leitoa (PDT), Paulo Neto (PSDC), Rigo Teles (PV), Junior Verde (PRB) e Edilázio Junior (PV), além dos diretores Carlos Alberto Ferreira (Comunicação), Carlos Alberto Martins (Geral) Eduardo Pinheiro (Recursos Humanos), Braulio Martins (Mesa Diretora) e Aristeia Rabelo Campos Machado (Cerimonial).

A 19º Conferência da União Nacional dos Legisladores (UNALE) contou com a participação do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Marco Aurélio de Melo, que iniciou o ciclo de palestras com o tema “O Brasil, a ética e a segurança jurídica”, destacando a necessidade de avaliação do quadro político para que haja um verdadeiro crescimento do Poder Legislativo brasileiro, além de ressaltar a importância da independência do parlamento.

Para Wellington, a necessidade da realização desse congresso pôde proporcionar a troca de experiências entre parlamentares de todo o Brasil, inclusive para os de primeiro mandato, como ele.

“O Congresso, além de proporcionar a troca de experiência entre deputados estaduais de todas as Assembleias Legislativas do Brasil, também foi muito importante para nós principalmente,  novos deputados, que estamos nos aprimorando com os trabalhos legislativos. As palestras que abordaram diversos assuntos políticos foram relevantes para o nosso aprendizado, bem como o fortalecimento da atividade parlamentar”, enfatizou.

Qual é a sua opnião sobre essa matéria?