Venha para o Maranhão, o estado brasileiro pioneiro no “governo virtual”

Assistindo a uma das sessões realizadas na Assembleia Legislativa do Maranhão, pela Tv Assembleia, me identifiquei com o diagnóstico que o deputado Sousa Neto (PTN) teceu ao identificar o novo governo, chamando-o de “governo virtual”.

redes-sociais_1

Quando falo “me identifiquei”, quis dizer que por várias vezes, em outros textos meus aqui nesta página, tive o mesmo conceito que o deputado quanto a minha impressão acerca do “Governo de Todos Nós”. (Reveja aqui um dos textos)

Já critiquei também que outrora, em governos passados, Flávio Dino (PCdoB) era o “cara do twitter” – e ainda é – que ficava como o antagonista e o comentarista de tudo o que acontecia nos nossos dias. Era como se fosse: aconteceu, FD registrou e bradava aos quatros cantos do estado o que estava e estava errado, segundo o seu ponto de vista. Sim, é isso mesmo “estava e estava errado”, dei uma mudada na frase clichê, afinal, nada, absolutamente nada no estado caminhava ou dava certo quando o ex-juiz federal ainda não estava como o líder principal do estado. Mas e aí, será que agora funciona? Agora ele ainda continua “gritando” no twitter?

Bom, segundo as impressões de Sousa Neto, sim. Ainda segundo o presidente do PTN no estado, o governo comunista é um “governo virtual e das redes sociais”. É notório que não apenas do governador, mas também de toda a sua cúpula.

Discussões aqui, respostas (atrevidas) ali, bloqueios acolá, claro, bloqueios existem também (Reveja Aqui), basta alguém ir de encontro ao que o chefe do estado dita, até porque o novo governo já está sendo “reconhecido” como o governo que não erra. Olha só!

Casos de bate boca, exposição, achincalhamento é o que não faltam no vale tudo em nome de provar ou até mesmo camuflar o seu jeito de governar. Até rimou!

Qual é a sua opnião sobre essa matéria?