‘O Brasil perde seu maior poeta’, diz Sarney sobre morte de Ferreira Gullar

Poeta, crítico de arte, tradutor e ensaísta. Ferreira Gullar era considerado como o maior poeta vivo da literatura brasileira. Um dos nomes mais importantes de nossas letras, José Ribamar Ferreira iniciou sua carreira no ano de 1940, em São Luís, Maranhão, sua cidade natal. Em 1951 transferiu-se para o Rio de Janeiro, onde colaborou com diversas publicações, entre elas revistas e jornais, além de ter participado ativamente da criação do movimento neoconcreto.

ferreira-gullar
Ferreira Gullar morreu neste domingo (4), aos 86 anos, no Rio de Janeiro

Ferreira Gullar, cujo nome verdadeiro é José de Ribamar Ferreira, nasceu em São Luís do Maranhão em 10 de setembro de 1930, numa família de classe média pobre. Dividiu os anos da infância entre a escola e a vida de rua, jogando bola e pescando no Rio Bacanga. Considerava que viveu numa espécie de paraíso tropical e, quando chegou à adolescência, ficou chocado em ter de tornar-se adulto e tornou-se poeta.

Descobriu a poesia moderna apenas aos 19 anos, ao ler os poemas de Carlos Drummond de Andrade e Manuel Bandeira. Ficou escandalizado com esse tipo de poesia e tratou de informar-se, lendo ensaios sobre a nova poesia.

Após a morte do poeta e dramaturgo, Ferreira Gullar, aos 86 anos, alguns intelectuais e amigos pessoais do maranhense prestaram condolências. Um deles foi o ex-presidente do Brasil, José Sarney. Ao G1, Sarney comentou que Gullar foi um dos responsáveis pelo início de sua vida intelectual.

“É um grande poeta, um grande intelectual que marcou o início de minha vida intelectual, chefiando com os irmãos Haroldo Campos, o Movimento Concretista. Pessoalmente perco um grande e o Brasil o seu maior poeta”, declarou.

Gullar era um dos maiores autores brasileiros do século XX e foi eleito “imortal” da Academia Brasileira de Letras (ABL) em 2014, ocupando a cadeira nº 37. Segundo o jornal “O Globo”, o escritor estava internado no Hospital Copa D’Or, na Zona Sul do Rio, por complicações pulmonares. A partir de um quadro de pneumotórax, Gullar desenvolveu uma pneumonia.

Quem também falou ao G1 sobre a morte do poeta foi o presidente da Academia Maranhense de Letras, o advogado e jornalista Benedito Buzar. Segundo ele, a morte de Ferreira Gullar deixam enfraquecidas as literaturas maranhense e brasileira.

“Ele é um dos maiores poetas, não só maranhense, mas de todo o Brasil. Ferreira Gullar é, talvez, hoje, uma das maiores figuras da poesia brasileira. O Brasil perde um grande intelectual. Um homem que tinha uma grande expressão dentro do quadro da cultura brasileira. O Maranhão não pode deixar de lamentar a morte dele, porque a literatura do Maranhão e do Brasil estão fragilizadas”, revelou.

Durante todo o dia de hoje, milhares de mensagens e declarações, em todo o Brasil, foram feitas em homenagem à Ferreira Gullar. O maranhense que ganhou o Brasil!

“Morte de Ferreira Gullar deixa vazio na literatura nacional”, disse presidente Temer em nota

Algumas informações são do G1 Maranhão

4/12: Manifestações pelo Brasil contra a corrupção e a favor da Lava Jato

Atos em defesa do projeto original das 10 medidas contra a corrupção aconteceram em todos os 26 estados e DF, com Renan Calheiros e Rodrigo Maia como principais alvos. Em São Luís, ato ocorreu em frente a Assembleia Legislativa e de acordo com organizadores do movimento, a manifestação em São Luís reuniu 100 pessoas. (Foto: Mirante)

protesto_sl

As manifestações a favor da Operação Lava Jato e contra a corrupção neste domingo (4) aconteceram de forma pacífica e reuniram milhares de pessoas em todos os 26 estados mais o Distrito Federal. Até as 20h50, os atos foram registrados em 82 cidades e haviam mobilizado 75 mil pessoas, segundo a Polícia e 487 mil, segundo organizadores.
Em São Luís, o ato foi convocado pelas as redes sociais através do movimento Vem Pra Rua e teve a sua a concentração, por volta das 16h15, em frente a Assembleia Legislativa do Maranhão. O protesto se encerrou por volta das 17h55.
Os manifestantes estavam vestidos, em sua maioria, de verde e amarelo e alguns carregavam a bandeira do Brasil. Os organizadores realizaram uma lavagem simbólica na escadaria da Assembleia. Eles pontuaram que a lavagem fazia referência a rampa do Congresso Nacional, em Brasília.
As maiores manifestações ocorreram em São Paulo e no Rio de Janeiro. Na capital paulista, os atos ocuparam a avenida Paulista e reuniram aproximadamente 15 mil pessoas, segundo a Polícia Militar. No Rio, PM e organizadores não informaram o número de participantes.
manifesta01

Vestidos principalmente de verde e amarelo, os manifestantes defenderam, entre outros, as dez medidas contra a corrupção propostas pelo Ministério Público Federal. Alguns seguraram faixas em defesa da operação Lava Jato.

Os alvos principais do protesto foram os presidentes do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL) e da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ). Renan foi criticado por tentar acelerar a aprovação do projeto que muda a lei do abuso de autoridade, proposta pelo deputado federal maranhense, Weverton Rocha (reveja AQUI), que contrariou juízes e procuradores da Operação Lava Jato e por ter colocado em votação 10 medidas contra a corrupção que desfiguraram o pacote original.

“O Brasil está sendo enganado por pessoas que nós colocamos no Poder e estão usando este mesmo Poder em benefício próprio”, revoltou-se uma das milhares de manifestantes do ato.

Tragédia: Helicóptero cai e noiva morre a caminho do casamento

O que era para ser um casamento dos sonhos terminou em tragédia no final da tarde deste domingo, 4, após a queda de um  helicóptero em São Lourenço da Serra, cidade do sudoeste da Região Metropolitana de São Paulo. Segundo o Corpo de Bombeiros, quatro pessoas morreram após a queda da aeronave, a noiva que estava a caminho do casamento, o irmão dela, uma fotógrafa grávida e o piloto da aeronave.

SAO LOURENCO DA SERRA/SP 04-12-2016 METROPOLE Helicóptero cai em São Lourenço da Serra e 4 pessoas morrem, segundo Bombeiros Ploto, noiva, irmão da noiva e fotógrafa grávida morrem no acidente em mata na Grande São Paulo. FOTO CORPO DE BOMBEIROS
Acidente aconteceu em São Lourenço da Serra, cidade do sudoeste da Região Metropolitana de São Paulo

De acordo com Carlos Eduardo Baptista, dono do sítio, a noiva pretendia fazer uma surpresa para o noivo ao chegar de helicóptero. “Ela e o irmão estavam muito animados, queriam que fosse uma surpresa para todos.”

Ainda segundo Baptista, a festa de casamento tinha cerca de 300 convidados e todos já esperavam pela noiva para o início da cerimônia. “Trabalho com festas há mais de 30 anos e, quando as noivas decidem vir de helicóptero, são comuns alguns imprevistos como atrasos ou cancelamentos por causa do tempo. Mas, dessa vez, como atrasaram e ninguém da empresa me avisou, eu fiquei desesperado e liguei para a polícia, para os bombeiros”, contou.

O acidente aconteceu a cerca de 2 quilômetros do local do casamento. Oito equipes do Corpo de Bombeiros estão no local. A corporação informou que a ocorrência ainda está em andamento.

O Estadão

Deputado Júnior Verde busca investimentos para municípios maranhenses em Brasília

Durante três dias, o deputado estadual Júnior Verde (PRB) cumpriu agenda de trabalho em diversos órgãos federais, buscando investimentos para municípios maranhenses.

Acompanhado de prefeitos eleitos, o parlamentar foi recebido nos Ministérios do Esporte e da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) e nas sedes da Fundação Nacional de Saúde (FUNASA) e do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE).

img_6478

Agenda

Na quarta-feira (30), Verde iniciou a agenda com o presidente do FNDE, Gastão Vieira, junto com os prefeitos Arquimedes Bacelar, de Afonso Cunha; Adão Carneiro, de São Francisco do Brejão; Adelbasto, de São Francisco do Maranhão; e o sargento Adalberto, de Belágua. Na pauta, projetos educacionais.

No mesmo dia, os parlamentares se reuniram com o coordenador de Aquicultura do MAPA, João Crescêncio. “Cobramos, mais uma vez, a implantação do projeto de Maricultura e dos Parques Aquícolas para o Maranhão”, informou o deputado.

Na quinta-feira (1°), a primeira reunião foi com o secretário nacional da Pesca e Aquicultura, Dayvson Franklin, com a presença do prefeito Adão Carneiro, do Brejão, onde buscaram investimentos para o Maranhão. “Solicitamos a publicação do edital para os Parques Aquícolas Marinhos, a subvenção do óleo diesel, e a retomada do plano safra para projetos de piscicultura. É preciso alavancar o setor produtivo para fortalecer a economia maranhense”, completou.

A parceria com a FUNASA foi outro compromisso firmado em Brasília, onde foram encaminhados projetos de desenvolvimento. “Na área de investimentos da Funasa, vamos disponibilizar os investimentos necessários para atender às comunidades rurais”, garantiu o diretor executivo da Fundação, o ex-deputado Arnaldo Melo.

Na sexta-feira (02), a agenda seguiu no Ministério do Esporte, com o chefe da assessoria parlamentar, Richard Gomes, e o assessor/DIFE, Luiz Montenegro. “Em 2017, desenvolveremos uma iniciativa importante no Maranhão com apoio do ministério. Definimos o projeto para o próximo ano”, antecipou.

Mídia Nacional diz que Weverton Rocha é investigado por corrupção e que é acusado de envolvimento em desvio de verbas

De acordo com a Transparência Brasil, organização não-governamental que analisa a conduta e a atuação de parlamentares, Weverton Rocha (PDT) é investigado por peculato e corrupção, por suposto envolvimento com o desvio de verbas do Ministério do Trabalho, por meio a contratação irregular de ONGs. Ele também é investigado por suposto crime contra a Lei de Licitação à época em que comandava a Secretaria de Esporte do Maranhão. Segundo a denúncia, ele teria favorecido uma empresa para a reforma de um ginásio, dispensando a licitação de forma indevida.

Autor de emenda que desfigurou ‘10 medidas’ é investigado por corrupção
Autor de emenda que desfigurou ‘10 medidas’ é investigado por corrupção

O líder do PDT na Câmara dos Deputados, Weverton Rocha (MA), autor da emenda que desfigurou as chamadas dez medidas de combate à corrupção, é investigado no Supremo Tribunal Federal (STF) em ao menos dois inquéritos por crimes contra a administração pública. A emenda apresentada pelo pedetista incorporou ao texto a previsão de crime de responsabilidade de juízes e promotores, em clara resposta à operação Lava-jato e às medidas que endurecem o o combate à corrupção.

De acordo com a Transparência Brasil, organização não-governamental que analisa a conduta e a atuação de parlamentares, Weverton Rocha é investigado por peculato e corrupção, por suposto envolvimento com o desvio de verbas do Ministério do Trabalho, por meio a contratação irregular de ONGs. Ele também é investigado por suposto crime contra a Lei de Licitação à época em que comandava a Secretaria de Esporte do Maranhão. Segundo a denúncia, ele teria favorecido uma empresa para a reforma de um ginásio, dispensando a licitação de forma indevida.
Weverton ainda é réu em ações civis de improbidade administrativa, movidas pelo Ministério Público Federal e pelo MP do Maranhão. Ele responde a três ações civis públicas, uma delas por supostamente ter se beneficiado do uso de um jatinho custeado por entidade social conveniada com o Ministério do Trabalho, à época em que atuava como secretário da pasta.
Veja AQUI a polêmica envolvendo o deputado federal maranhense
As informações são da Revista Época

“Homem de Teatro” Américo Azevedo lança espetáculo que retrata os problemas de São Luís

A peça Bonjour Curumim está sendo produzida pela Companhia Cazumbá de Teatro e Dança que completa 43 anos de existência. O espetáculo é assinado e dirigido por Américo Azevedo Neto.

img_5522
A peça fala de São Luís. Brinca com seu linguajar, sua cultura, seus atrasos impostos por ancestrais e rotineiros erros administrativos e políticos

Embora seja poeta, cronista, romancista, folclorista, jornalista e membro da Academia Maranhense de Letras onde ocupa a cadeira 19, Américo Azevedo, gosta mesmo é de ser chamado “Homem de Teatro”. Não teatrólogo, por achar pernóstico; nem ator que já foi nem diretor e coreógrafo, que ainda é, mas Homem de Teatro. Em sua opinião, isso diz tudo.

Na peça, Américo se utiliza de uma linguagem naturalista para narrar um pouco da história de São Luís. Brinca com sua cultura, seus atrasos impostos e falhas.

“Em nosso espetáculo não mostramos apenas o passado, seus atrasos impostos por ancestrais e rotineiros erros administrativos e político, mas, lamentamos também suas tortas alterações urbanas decorrentes de um progresso confuso e desordenado por muitos”, contou Américo.

Após vivenciar, estudar, ler e observar como está a capital maranhense, o “Homem de Teatro”, se inspira e relata através de contos, poemas e de um grande elenco, as questões ambientais da Grande Ilha.

“Através de um poema, que tem o título: “Deus, por favor, me Escuta”, que retratamos a realidade da questão ambiental da nossa Ilha. Ou seja, nos indignamos com o descaso dos últimos anos e a irresponsável displicência com que vêm sendo tratadas as questões ambientais”, explicou.

A apresentação discorre sobre as letras das 15 canções do musical que retrata a história de São Luís, são elas: São Luís: Como Eu Sou; Canção dos Naufrágios; Canção das Putas Espalhadas; São Luís Não Foi; O que é fundar?; Afinal, Quem é Meu Pai?; Canção da Chegada; Toda feita de pedaços; Paz; Sou Como Fui?; Mesmo Tu Estando Presente; Eram de Paralelepípedos; Pensado Escravo; Foram Três Beijos leais; e Deus, Por Favor, Me Escuta.

Resumindo um pouco, Américo concluiu ressaltando que o espetáculo é, principalmente, um grito de alerta, apoiado em saudades, preocupações e lamentos que deveriam ser de todos.

img_5118

Empolgados com o espetáculo, os artistas explicam como é participar desta encenação feita por um dos maiores homens do teatro do Maranhão. Gabriel Duarte, ator e bailarino, experiente em danças popular e contemporânea, atuante em grupos folclóricos e academias de dança, acredita que fazer Bonjour Curumim é deixar seu corpo falar através da arte.

“A família Cazumbá nos permite isso, expressar a arte através do nosso corpo. Bonjour Curumim é uma crítica política e social que conta um pouco da história de São Luís e provoca saudades de um tempo bom que a geração de hoje não teve a oportunidade de viver, pra mim está sendo um momento que vou levar para toda a minha vida profissional, não só pelo espetáculo, mas pela direção, atores e atrizes que também fazem acontecer”, disse Gabriel.

Otimista, a psicóloga e atriz Thaissa Costa, de 25 anos, conta que se interessou pela Companhia Cazumbá por ela trazer o resgate de algumas manifestações culturais, mas mantendo o lado teatral. Tem como combinação, a alegria, amor à arte, beleza e cultura. Sobre o espetáculo, Thaissa acredita que representa uma saudade, do que nossa querida Ilha de São Luís transmitia.

“Hoje, por descasos políticos já não nos transmite mais. Mas a nossa peça representa também a certeza da esperança, não só nossa (elenco), como de toda população, que um dia ela nos trará as alegrias e belezas de outrora”, declarou Thaíssa.

Além do corpo de bailarinos, o espetáculo conduz a plateia para dentro do contexto da peça através dos sons da orquestra composta pelo teclado, violão, baixo, cavaco, banjo, violino, flauta, sax, trombone, piston e bateria.

Nas apresentações ainda terá a participação especial da atriz Carla Purcina, como “Velha Senhora”. Os cantores serão Tônia Buna, Vânia Coelho, Dom Papaleo e Paulo Viegas.

A entrada para assistir a encenação gratuita, que conta com o elenco de 50 pessoas, entre atores, orquestra e produção será apenas 1 Kg de alimento não perecível. O espetáculo será apresentado nos dias 9, 10 e 11 de dezembro no Convento das Mercês, no bairro Desterro, Centro de São Luís.

 

 

Em seus últimos dias como prefeito, Alan Linhares está transformando Bacabeira em caos, denunciam moradores

Prefeito de Bacabeira, Alan Linhares
Prefeito de Bacabeira, Alan Linhares

Moradores e estudantes do município de Bacabeira denunciaram à mim que o prefeito – derrotado nas urnas, no dia 2 de Outubro – Alan Linhares, está transformando a saúde e a educação da cidade, em seus últimos dias de mandato, em um total estado de caos.

A denúncia conta que o posto de saúde do bairro São Cristóvão está totalmente abandonado e fechado. Desde a “época de campanha” que a situação da unidade de saúde clama por socorro, pois os problemas começaram pela falta de atendimento e medicamentos.

Se já não bastasse a saúde do município está totalmente comprometida, os alunos, ao que parece, vão, também, arcar com as irresponsabilidades do gestor. É o próprio documento (abaixo) que comprova que a secretaria de educação, com o aval do prefeito, decidiu adiantar o término das aulas para o último dia 30/11.

Segundo alunos da rede estadual, como o município decretou encerrar as atividades escolares, o transporte escolar destes alunos fica comprometido, pois a “rota dos ônibus foi cortada”.

bacabira

“O prefeito disponibilizou desde hoje (1°) apenas dois ônibus para o transporte dos alunos do IEMA , abandonando de vez os alunos do ensino médio regular das escolas Cema (sede) e Cema- Anexo( Periz de Baixo), nos obrigando a pegar carona ou pagar, todo dia, o valor de 10 ou 15 reais, até o dia 30 de Dezembro, que é quando está previsto o término das aulas do ensino médio. Sendo que o estado passa uma quantia para o município, arcando como o nosso transporte”, denunciou um aluno da rede estadual de Bacabeira.

Já previsto que Linhares terminaria seu mandato da pior forma possível, os alunos da rede estadual aguardam ansiosos o dia 1° de janeiro, quando a prefeita eleita Fernanda Gonçalo, começará a gerir a cidade.

“Esperamos ansiosos a posse da nossa prefeita Fernanda, onde acreditamos que ela irá trabalhar muito por melhorias de cada cidadão bacabeirense, conseguindo, assim, fazer o nosso município desenvolver, o que não aconteceu nos últimos 4 anos”, ressaltou um estudante da escola Cema ( sede).

Começo para o fim da Lava Jato tem nome e sobrenome; Weverton Rocha

O procurador Carlos Fernando dos Santos Lima chegou a ameaçar uma renúncia coletiva às investigações caso a proposta seja sancionada por Temer. “Não é possível, em nenhum estado de direito, que não se protejam promotores e procuradores contra os próprios acusados”, disse em entrevista coletiva. “Nesse sentido, nossa proposta é de renunciar coletivamente à Lava Jato caso essa proposta seja sancionada pelo presidente”, pontuou o procurador.

É do deputado federal maranhense Weverton Rocha a emenda - APROVADA - que vai punir juízes e promotores
É do deputado federal maranhense Weverton Rocha a emenda – APROVADA – que vai punir juízes e promotores

O começo da morte da Lava Jato foi decretado na madrugada de ontem (30) pelos procuradores da maior investigação contra políticos da história do país. Segundo eles, a razão para esse veredicto tem nome e sobrenome: a emenda ao projeto de Lei 4.850/2016 apresentada pelo líder do PDT na Câmara, Weverton Rocha, foi incluída às 10 medidas contra a corrupção.

Segundo o texto, juízes e membros do Ministério Público podem responder por crimes de abuso de autoridade, caso atuem segundo motivação político-partidária ou concedam entrevistas sobre processos pendentes de julgamento, entre outros fatores – veja a íntegra da emenda.

A medida foi aprovada por 313 deputados. Apenas quatro partidos orientaram suas bancadas a votar contra a proposta: PPS, PSOL, PV e Rede. Foram 132 votos contrários e 5 abstenções.

Para o procurador Deltan Dallagnol, a aprovação do projeto de lei “rasgou o projeto das 10 medidas contra a corrupção, proposto pelo Ministério Público Federal com a sanção de mais de 2,5 milhões de assinaturas em todo o país”.

Ou seja, a vontade soberana do povo é sempre atropelada pelos interesses pessoais e escusos de políticos do “naipe” de Weverton Rocha. O que fazer quando a maior parte dos representantes dos milhões de brasileiros passa para trás quem um dia lhes confiou a ilusão de dias melhores?

Chega a ser trágico o passar dos dias da política brasileira.
Quer dizer que os próprios acusados, devedores, saqueadores dos cofres públicos e responsáveis pela m .. em que se encontra o país, ao querer se proteger, aprovam em punir a própria lei e até mesmo a sociedade, que vai continuar refém de roubos às claras, sem sequer poder fazer alguma coisa.

Entre os maranhenses, apenas Hildo Rocha (PMDB) e Eliziane Gama (PPS) manifestaram-se contra a emenda do pedetista. Votaram a favor, além do próprio Weverton, os deputados Alberto Filho (PMDB), Aluísio Mendes (PTN), André Fufuca (PP), Cléber Verde (PRB), João Marcelo (PMDB), José Reinaldo (PSB), Júnior Marreca (PEN), Juscelino Filho (DEM), Pedro Fernandes (PTB) e Waldir Maranhão (PP). Presente na votação, Rubens Júnior (PCdoB) não registrou voto e os restante dos parlamentares do Maranhão não estava presente na Casa. O projeto de lei segue agora para apreciação do Senado

A nível Brasil, muitos dos que votaram a favor da medida são investigados por conta do esquema de corrupção da Petrobrás. Os deputados também incluíram a possibilidade de punir policiais, magistrados e integrantes do MP de todas as instâncias que violarem o direito ou prerrogativas de advogados.

Sem “vista grossa”, deputados fazem leis que beneficiam e perdoam seus próprios crimes e delitos. A população que engula calada e ainda os reeleja a troco de 50 reais.

Isso é Brasil. Enfim!

1480506779-853742769

Justiça recebe denúncia contra Lucas Porto por estupro e homicídio qualificado

O promotor de Justiça Gilberto Câmara França Júnior, da 28ª Promotoria de Justiça Criminal de São Luís, protocolou, na última terça-feira, 29/11, denúncia contra o empresário Lucas Porto, pelos crimes de estupro e homicídio qualificado contra Mariana Santos, praticados em 13 de novembro. (reveja AQUI)

mariana-costa-e-lucas-porto-e1479150380102
Mariana Costa foi assassinada pelo cunhado, Lucas Porto, no último 13 de Novembro, no próprio apartamento da vítima

A denúncia de homicídio teve quatro qualificadoras: morte por asfixia, causada por recurso que dificultou ou impossibilitou a defesa da vítima, praticado para ocultar outro crime (estupro) e feminicídio. O documento está sob análise do juiz da 4ª Vara do Júri.

Membro do Grupo de Trabalho Interinstitucional(GTI), articulação estadual contra o feminicídio, Gilberto Câmara destacou que a Promotoria Criminal fundamentou a denúncia de acordo com a Recomendação nº 5/2016, da Procuradoria Geral de Justiça, que dispõe sobre critérios de atuação do MP no Tribunal do Júri e defesa da mulher nos casos de feminicídio.

As informações são do Ministério Público do Maranhão

Presidente da FENOJUS João Batista Fernandes Sousa, visita o Maranhão

Presidente da FENOJUS João Batista Fernandes Sousa, visita o Maranhão

No início da tarde desta segunda-feira (28), o presidente da Federação dos Oficiais de Justiça (FENOJUS) João Batista Fernandes Sousa. Ele, que é vice-presidente nacional da Central dos Sindicatos do Brasil – CSB, esteve acompanhado de Wender Rocha, presidente da CSB no Maranhão e do oficial de justiça Emanoel Jansen dos Juizados Especiais de São Luís.

A passagem do sindicalista pelo Maranhão se deu em razão de audiência pelo Presidente do Tribunal de Justiça do Maranhão, Desembargador Cleones Carvalho Cunha.

Na audiência concedida à FENOJUS, João Batista pediu apoio do Chefe do Judiciário Maranhense para a aprovação do Projeto de Lei que institui a Lei Orgânica Nacional dos Oficiais de Justiça. Uma cópia do projeto foi entregue e será analisado agora pelo presidente do TJMA. “O Presidente Cleones Cunha foi bastante receptivo”, avaliou.

img-20161129-wa0012

Na entrevista abaixo, João Batista Fernandes Sousa dá mais detalhes sobre sua reunião com o presidente do TJMA, Cleones Cunha, e da atuação da FENOJUS pela dos oficiais de justiça.

 PERGUNTA – O senhor pode resumir o seu encontro com o Desembargador Cleones Cunha, Presidente do Tribunal de Justiça do Maranhão?

J.B – “Hoje (28/11), nós fomos tratar com o presidente do TJ do Maranhão das demandas dos colegas daqui (sic).

Entregamos a ele uma proposta de alteração da estrutura do Poder Judiciário específica para a atividade dos oficiais de Justiça, que é o projeto da Lei Orgânica Nacional dos Oficiais de Justiça. Eu entendo que o presidente foi bastante receptivo àquilo que nós encaminhamos.

Ele ficou de analisar o documento para formar uma convicção pessoal e depois convocar a Federação e o SINDJUS-MA para discutirmos a proposta legislativa.

Tratamos também, principalmente, da Resolução 153 do Conselho Nacional de Justiça – que determina pagamento antecipado das despesas de diligências dos oficiais de justiça – a qual soubemos que não está sendo cumprida pelas Varas da Fazenda. Falamos, também, do acesso à carreira, a fim de voltarmos a aplicação desta exigência do nível superior e sobre a participação da Central dos Sindicatos do Brasil – CSB para acompanhar juntamente com a FENOJUS os processos que forem necessários serem realizados aqui no Maranhão de interesse dos oficiais de justiça.

O melhor do encontro foi ter percebido uma boa receptividade por parte do presidente do Tribunal, principalmente porque demonstramos a ele que, se devemos ser parceiros em um momento normal, em um momento de crise devemos ser muito mais parceiros.

O principal objetivo com os nossos encaminhamentos entregues ao presidente do TJ do Maranhão é valorizar a categoria. Não falo apenas de valorização financeira. É necessário se adequar às necessidades da população, mas, também, é imprescindível fazer isso valorizando a categoria.

img-20161129-wa0010

 PERGUNTA – Além da reunião com o presidente do TJMA, algo mais motivou a sua vinda à São Luís?

 JB  – “Começou a se desenvolver aqui, no Maranhão, um processo sobre a recriação de um Sindicato dos Oficiais de Justiça. Aproveitando essa pauta, vimos trazer ao Maranhão informações do que está acontecendo para a categoria a nível de Brasil, além da pauta que trouxemos para ser analisada e discutida com o presidente do TJMA em favor da categoria. Quanto ao que está acontecendo, precisamos buscar um consenso sobre o que é melhor para a categoria (dos oficiais de justiça) e a Federação está à disposição para congregar e buscar um denominador comum para aquilo que seja, de fato, melhor para todos.

Queremos coordenar o trabalho dessa discussão com o conjunto dos colegas. A criação do Sindicato dos Oficiais de Justiça tem o apoio incondicional da FENOJUS. Ela existe pra isso. Eu sou o presidente da federação, legitimado pela categoria e por decisão judicial. Estamos prontos para participar do processo, como representantes da categoria a nível nacional.

No Rio de Janeiro, por exemplo, os oficiais de justiça se sentem representados pelo SINDJUSTIÇA. Em outros estados houve a criação de sindicatos específicos de oficiais de justiça. Sabemos respeitar a vontade da categoria em cada estado.

 PERGUNTA – Qual sua mensagem final para os oficiais de justiça do Maranhão?

 JB – Seja qual for a decisão a ser tomada pela categoria, vamos continuar trabalhando juntos pela valorização dos oficiais de justiça maranhenses. Sem oficial de justiça, não há justiça. Sem oficial de justiça não há poder judiciário, sendo mais claro. O que não podemos admitir é a divisão, como alguns tentaram fazer com a FENOJUS.

A minha mensagem é de unidade. Além disso, a FENOJUS deve entrar nos próximos dias no Supremo Tribunal Federal como AMICUS CURIAE (terceiro interessado) nas ações que discutem a carreira dos oficiais de justiça do Maranhão, dentre outras iniciativas de interesse da classe.

Estou à disposição dos oficiais de justiça para retornar em breve ao Maranhão para construir a unidade da classe em torno da valorização do cargo, da sua respeitabilidade e credibilidade.